Ilhas espalhadas por um mar azul claríssimo, imensos templos sobre montanhas gigantes, uma metrópole agitada que nunca para e uma das culturas mais fascinantes do mundo! Por mil motivos a Tailândia é o país asiático campeão de ibope entre os brasileiros, e neste post vamos te contar como montamos o nosso roteiro pela Tailândia, passando pelos principais pontos turísticos do país, além de te dar dicas para uma viagem inesquecível!


Salve a imagem abaixo no Pinterest e não perca essas dicas!

Roteiro Tailândia

Montar um roteiro pela Tailândia não é muito fácil. São tantos lugares interessantes e tantas praias lindas que a gente acaba querendo conhecer de tudo um pouco.

Mas para quem está de férias e não se pode dar o luxo de passar alguns meses por lá, o jeito é escolher à dedo o que adicionar no roteiro, considerando alguns fatores como tempo disponível, deslocamentos, clima e pontos de maior interesse.

No nosso caso, tivemos 21 dias para aproveitar a viagem (sem contar o tempo gasto no voo de ida e volta), e montamos nosso roteiro passando pelos principais pontos turístico do país: Bangkok, Chiang Mai e as praias.


O que esperar de uma viagem pela Tailândia?

Quando falamos sobre a Tailândia, a primeira coisa que nos vem à mente são as praias de areias finas e o marzão azul cheio de barquinhos de madeira com flores na ponta, não é mesmo?

Não tenha dúvidas de que passar alguns dias explorando praias e ilhas é sim uma das melhores coisas para se fazer no país. Mas saiba que a Tailândia não é só praia!

A começar por Bangkok, que é a porta de entrada no país ~ provavelmente você desembarcará lá. A capital tailandesa é uma gigante megalópole, repleta de atrações e que praticamente não para. Ao chegar em Bangkok, espere encontrar templos budistas suntuosos, restaurantes com a melhor gastronomia do país, feirinhas de artesanato e comida de rua, shoppings com muita coisa barata e se prepare para imergir de uma vez na cultura asiática.

Mais ao norte do país, Chiang Mai se destaca como um lugar imperdível e que merece entrar no seu roteiro pela Tailândia!

A cidade por si só é extremamente interessante (centenas de templos exclusivos e pouco visitados e mercados públicos onde se acha de tudo um pouco) e ainda possibilita fazer bate e volta em lugares que valem a pena conhecer.

Um templo dourado no alto de uma montanha, uma Organização Não Governamental que trabalha resgatando e cuidando de elefantes asiáticos (e outros animais), florestas tropicais com belas cachoeiras, aulas de culinária tailandesa, visita a tribos que mantém tradições centenárias. Chiang Mai, na nossa opinião, é mesmo imperdível!

Quanto tempo ficar na Tailândia?

O tempo máximo fica a seu critério. Um mês, dois meses, seis meses, um ano. Te garanto que quanto mais você permanecer em terras tailandesas, mais vai querer estender a sua viagem.

Já o tempo mínimo vai depender do que você quer conhecer, de quantos lugares pretende visitar e quantos passeios vai fazer. Lembrando que para aterrizar do outro lado do mundo, é necessário passar algumas boas horas dentro do avião (no nosso caso levamos quase 30h!).

Para que você possa aproveitar ao máximo a sua viagem para a Tailândia e fazer valer todo o tempo e dinheiro gasto com o deslocamento, o ideal é ficar pelo menos duas semanas por lá.


Qual é a melhor época para viajar para a Tailândia?

Saber quando viajar para a Tailândia pode ser o que vai garantir a você dias de praia ensolarados ou passar as férias dentro do hotel esperando a chuva parar. Isto porque as estações na Tailândia se dividem basicamente em época de seca e época de (muita) chuva.

É importante saber também que o clima na Tailândia é altamente influenciado pelas monções asiáticas, que são ventos que sopram do oceano em direção ao continente, trazendo muita umidade e causando fortes tempestades.

As monções atuam em cada “lado” do país de forma diferente:

  • Do lado oeste (onde está Koh Phi Phi, Krabi, Railay Beach, Phuket) a época seca vai de novembro a abril.
  • Na costa do lado leste (onde está Koh Samui, Koh Tao, Koh Phangan) dá praia entre os meses de fevereiro a agosto.
  • Em Bangkok e cidades do Norte, como Chiang Mai, a época seca vai de novembro a abril.

Se você pretende visitar tanto as praias do lado oeste, quanto do lado leste, terá que contar um pouco com a sorte. Isto porque quando acaba o período de chuva de um lado, começa no lado oposto.

Nós desafiamos o clima e suas monções e bolamos uma estratégia para conseguir conhecer o litoral dos dois lados do país. Viajamos nos mês de março e começo de abril, exatamente quando acaba o período chuvoso começa no lado oeste e está finalizando do lado leste.

Nosso plano deu parcialmente certo. Pegamos dias lindos no lado oeste e aproveitamos o melhor de Koh Phi Phi e Railay Beach. Já do lado leste, o sol brilhou para a gente em Koh Phangan e Koh Samui. Em Koh Tao a chuva nos pegou e não conseguimos ir à praia.

Roteiro Tailândia: Barco em Bangkok
Barco em Bangkok

Roteiro Tailândia

Durante o planejamento alteramos o roteiro pela Tailândia várias vezes. Incluímos e tiramos atrações e, no final, tivemos que optar por algumas que queríamos muito conhecer e ~ infelizmente ~ deixar outras de fora. (Motivo para voltar um dia, né?)

No final, nosso roteiro pela Tailândia ficou assim:

4 dias em Bangkok
3 dias em Railay Beach (+ deslocamento Bangkok para Railay Beach
2 dias em Koh Phi Phi
1 dia de deslocamento para Koh Samui
1 dia em Koh Samui
(+ deslocamento para Koh Phangan)
2 dias em Koh Phangan (+ deslocamento para Koh Tao)
2 dias em Koh Tao
4 dias em Chiang Mai
(+ deslocamento de Koh Tao para Chiang Mai)
2 dias em Bangkok (+ deslocamento Chiang Mai para Bangkok)


Siga nossas redes sociais para não perder nada do que rola por aqui!


Dia 1 – 4: Bangkok

Bem vindos à capital da Tailândia! Uma metrópole agitada, com uma vida noturna frenética e repleta de atrações para os mais diversos públicos!

No primeiro dia, a mistura de cansaço e jetlag acabou atrapalhando um pouco os planos. Para recuperar as energias, foi necessário descansar um pouco no hotel antes de sairmos batendo pernas por ai.

No nosso caso, descansamos durante a tarde e à noite fomos conhecer a Khao San. Aproveitamos também para provar a comida thai em um restaurante da Rambuttri.

Roteiro Tailândia - tailandês

Fique sabendo: a Khao San, sem dúvidas, é a rua mais conhecida e agitada de Bangkok – e você deve conhecê-la sim! Espere encontrar por lá bares tocando música em volume máximo, um monte de camelôs vendendo bugigangas e coisas falsificadas, turistas do mundo inteiro bebendo e se divertindo e um monte de barraquinhas de comida (algumas oferecendo os famosos espetinhos de insetos).

A Rambuttri fica ao ladinho da Khao San, mas é beeem mais tranquila. Por lá você terá bastante opções de restaurantes, locais para fazer massagem, além de lojas de conveniência e casas de câmbio.

Tiramos o segundo dia em Bangkok para conhecer alguns templos budistas. Como ainda estávamos sentindo os efeitos do jetlag, acordamos mais tarde e, sem muita correria, conhecemos o templo Wat Ratchanatdaram e o Wat Saket (também conhecido como Temple of The Golden Mount).

Se não fosse o cansaço, daria para encaixar o Wat Benchamabophit – O por do sol neste templo é lindo! ~ fica a dica 🙂

Mas, como ainda estávamos mortos, fizemos um passeio mais light. Voltamos para o hotel para descansar um pouco, e à noite perambulamos pela Khao San mais uma vez. (Acredite, você pode passar lá dez vezes e sempre ver algo novo!)

➳ Para ler depois: Quais templos visitar em Bangkok

No terceiro dia nosso corpo se ajustou ao fuso e saímos mais cedo para conhecer dois dos lugares mais importantes de Bangkok: o famoso Grand Palace e o Wat Pho, onde está o gigante Buda deitado dourado.

À noite, visitamos o shopping MBK para comprar equipamentos fotográficos – já que os preços de lá estavam bem melhores que os nossos.

No quarto e último dia em Bangkok, fomos até as ruínas da antiga Ayutthaya, uma cidade histórica incrível que foi destruída pelo exército da Birmânia (atual Myamar) no século XVIII.

Fizemos o bate e volta até Ayutthaya com uma agência de turismo. Caso você queira fazer esse tour por conta própria, dá para chegar lá de ônibus, trem ou táxi.

Se a sua opção for contratar um passeio online, indicamos a empresa Get Your Guide. (clique aqui).

Fechamos a última noite em Bangkok em grande estilo: drinks no Sky On 20, o rooftop do Novotel Sukhumvit 20!

Roteiro Tailândia: Novotel em Bangkok

Onde ficar em Bangkok

Thanabhumi Aparthotel | hospedagem tranquila, confortável e com um preço legal. Fica a 5 minutos de caminhada da Khao San!

Novotel Sukhumvit 20 | hotel moderno, luxuoso e com uma piscina de borda infinita linda! Fica em uma área mais nobre de Bangkok.

Quer mais opções? No post “Onde ficar em Bangkok“, você encontra uma lista de hospedagens na cidade dividida por regiões e preços. Confira!

Dia 5 – 7: Railay Beach

Quinto dia de viagem do nosso roteiro pela Tailândia, enfim praia!

Saindo de Bangkok, o meio mais prático e rápido para chegar em Railay Beach é de avião. Com apenas uma horinha de voo a gente sai da capital tailandesa e aterriza em Krabi.

É possível fazer essa viagem de ônibus também, mas o percurso leva cerca de 12 horas e o preço da passagem, dependendo da época, é praticamente igual ao do avião.

Para chegar em Railay Beach, é necessário ainda pegar um ônibus para Ao Nang e depois um barco. Compramos as passagens do ônibus na saída do aeroporto de Krabi e o ticket do barco onde o ônibus nos deixou.

Chegando em Railay, a gente percebe que tudo o que vimos na internet é verdade! Mar clarinho, altos paredões de pedra calcária e uma longa faixa de areia fininha.

Tomar sol esticado (a) em uma esteira ou passar um tempo nadando na praia de Phra Nang Beach (Railay West) são algumas das melhores coisas para se fazer em Railay.

Se você quiser mais, basta contratar um passeio de barco em Railay e ir conhecer as ilhas ~ paradisíacas ~ próximas de lá.

Ficamos 2 dias completos em Railay, sendo que no primeiro curtimos a praia e também tiramos um tempinho para explorar toda a área (que não é muito grande).

No segundo dia, demos a sorte de encontrar mais dois casais de brasileiros e, com eles, fizemos o passeio de Hong Island.

Já na manhã do terceiro dia, pegamos um ferry em direção à Koh Phi Phi.

Onde ficar em Railay Beach

Railay Princess | Staff atencioso, boa estrutura (com duas piscinas), café da manhã bem gostoso com vista pro mar e fica de frente ao píer. Por estar em Railay East tem um custo x benefício muito bom e fica apenas a 3 minutos de caminhada de Railay East!

Sand Sea | Com ótima avaliação no Booking.com, o Sand Sea é um hotel ‘pé na areia’ e fica na Railay West. A piscina é linda e tem vista para o mar. Possui também um restaurante próprio ao lado.

Quer mais opções? Sugerimos o Avatar, que também fica em Railay East, ou o Rayavadee, o hotel mais luxuoso da região.

Dia 8 – 9: Koh Phi Phi

Chegamos em Koh Phi Phi um pouco desconfiados, já que lemos em muitos lugares que a ilha era agitada, lotada e turística demais… Mas para a gente isso não foi problema!

Nos apaixonamos por Phi Phi logo que pisamos lá. O lugar é repleto de barzinhos legais, tem praias lindas, gente animada, várias agências de passeio, enfim, tudo que um turista precisa!

No final das contas, nos arrependemos de não ter adicionado mais uns dias no nosso roteiro pela Tailândia para curtir Phi Phi.

Roteiro Tailândia: Koh Phi Phi
Roteiro Tailandia: Maya Bay

Uma das melhores coisas para se fazer em Phi Phi é o passeio de longtail (aqueles barcos decorados com flores) que leva a algumas ilhas próximas.

Fizemos esse passeio de um dia com outro casal de brasileiros que encontramos por lá e conhecemos a famosíssima Maya Bay, Pileh Lagoon, Monkey Beach, Bamboo Island, e outros pedacinhos do paraíso.

Sobre Maya Bay

Atualmente, Maya Bay encontra-se fechada para visitação.

O motivo é a necessidade de recuperação ambiental da praia e de seus corais que, devido ao grande volume de turistas, sofreu grandes danos.

Infelizmente, não há previsão de liberação para que os turistas visitem Maya Bay novamente.

(atualizado 09/2020)

Onde ficar em Koh Phi Phi

Phi Phi CoCo Beach Resort | Bar molhado, cabanas no estilo thai, serviço de massagem em frente ao mar. Quer mais?

Mama Beach Residence | Queridinho entre os brasileiros, o Mama Beach Residence tem uma excelente estrutura. Está a 10 minutos de caminhada do centro de Phi Phi, o que garante a tranquilidade de seus hóspedes.

Dia 10 – 11: Koh Samui

De Koh Phi Phi percorremos um longo caminho até Koh Samui. Pegamos barcos e também encaramos uma viagem de ônibus de mais de 5 horas para sair de uma costa da Tailândia e chegar na outra.

Nossa passagem por Koh Samui foi bem rápida. Dormimos na ilha e ficamos uma manhã lá apenas para conhecer os templos Big Buddha (Phra Yai) e Plai Laem.

À tarde pegamos outro ferry e continuamos nosso roteiro pela Tailândia com destino à Koh Phangan.

Se você tiver mais tempo disponível, passar alguns dias em Koh Samui pode ser uma excelente escolha. A ilha tem belas praias, cachoeiras, templos budistas imensos e mercados noturnos badalados.

Onde ficar em Koh Samui

Erawan Villa Hotel| Uma das opções mais bem avaliadas de Koh Samui, o Erawan Villa Hotel é mais um hotel pé na areia com uma piscina lindíssima. Se você está viajando em casal, o Erawan tem opções de quartos bem confortáveis e com hidro ~ ideal para lua de mel!

Skye Beach Hotel | Com o estilo mais moderno e clean, o Skye Beach Hotel é uma acomodação novinha em folha. Também possui piscina e saída direto para a praia.

Dia 12 – 13: Koh Phangan

A Full Moon Party acaba fazendo a fama de Koh Phangan como uma ilha baladeira. A mega festa ~ psicodélica ~ que acontece uma vez por mês, reúne milhares de jovens do mundo inteiro em busca de bebedeira e azaração (e outras coisas ilícitas).

Mas, se você não está em busca de festas loucas, fora dos dias em que acontece a bagunça a vibe da ilha é outra. O lugar retoma à sua atmosfera zen e as praias se tornam ideais para quem curte tranquilidade e calmaria. Nem parece o mesmo lugar, acredite!

Nos dias que passamos na ilha até vimos alguns cartazes anunciando algumas festas menores (como a Half Moon Party), mas só isso. De resto, encontramos famílias e casais nas praias e também no hotel que nos hospedamos – que era incrível, por sinal!

Para nos deslocar em Koh Phangan, Koh Samui e Koh Tao, alugamos uma scooter. Na Tailândia, é bem comum alugar scooters automáticas para explorar as ilhas e você encontrará pontos de locação em todos os lugares que for. Basta deixar o passaporte (sim, dá medo de nunca mais vê-lo rsrs) e sair pilotando.

Mas atenção! Só se aventure de moto se você já tiver experiência. Além disso, por precaução, tenha sempre um bom seguro viagem para caso aconteça algo inesperado!

Para fechar o seu seguro viagem, nossa dica é dar uma olhada nos sites da Seguros Promo e também no da Real Seguro. Os dois sites são plataformas que comparam preços de várias seguradoras e te apresenta várias opções com bom custo x benefício. No final você vai ver que seguro viagem é barato (menos de 10 reais por dia) e te dá mais tranquilidade durante a viagem!

Onde ficar em Koh Phangan

Sunset Beach Villas | Que tal ficar em uma vilinha pé na areia com uma bela piscina de frente ao mar? Nada mal não é? Então dê só uma olhada no Sunset Beach Villas, uma ótima opção em Koh Phangan.

Sunset Beach Club Hotel | Outra indicação Sunset Beach Club Hotel, um complexo com uma grande estrutura hoteleira, que conta com 3 grandes piscinas. Ficamos neste hotel e não tenho como deixar de indicá-lo!

Dia 14 a 15 – Koh Tao

Em Koh Tao não tivemos sorte. A ilha é lindíssima e as praias… wow! só vendo para acreditar!

Mas, lembra das monções que eu comentei no início do post? Pois bem, elas jogaram contra e praticamente só pegamos chuva por lá.

Mesmo com chuva, tiramos o 15º dia para mergulhar de cilindro e a escolha não poderia ter sido melhor!

A visibilidade na água não estava 100%, mas em Koh Tao a vida marinha é tão rica e diversificada que pudemos ver peixes de todos os tamanhos e formas e uma grande variedade de corais multicoloridos. (Essa foi a nossa primeira vez mergulhando e simplesmente nos apaixonamos pelo fundo do mar!)

Infelizmente, não aproveitamos as praias de Koh Tao. Quando a chuva dava uma trégua, corríamos para relaxar na piscina do hotel ou dar uma voltinha no centrinho da ilha. Pouco tempo depois a água caia novamente.

No 16º dia do nosso roteiro pela Tailândia, retornamos para o continente em um ferry e embarcamos em um voo até o norte do país. Hora de conhecer Chiang Mai.

Onde ficar em Koh Tao

The Plantation Koh Tao | Aquela escolha para quem quer se hospedar em um lugar com uma vista arrebatadora! Com uma boa avaliação e piscina de borda infinita, o The Plantation é uma opção econômica, mas ainda assim confortável e bem bonita.

Jamahkiri Resort & Spa | Quer passar os seus dias em Koh Tao hospedado (a) em um resortão de tirar o fôlego? Dê só uma olhada nas fotos do Jamahkiri Resort & Spa no Booking!

roteiro tailandia - chiang mai

Dia 16 a 19 – Chiang Mai

Chiang Mai por si só já é muito interessante. A parte central da cidade é cercada por uma muralha erguida no século XII, e por isso é chamada de cidade antiga (old town). Pedaços da antiga muralha, que servia como defesa contra o Império Mongol e outros povos, até hoje ainda estão de pé!

Com o passar do tempo, a cidade foi crescendo e, ao redor da cidade antiga, cresceu uma Chiang Mai moderna e repleta de templos budistas lindos.

Assim como Bangkok, Chiang Mai é uma cidade mais desenvolvida. Por lá você encontrá bons restaurantes, ótimos hotéis e atrações para encher facilmente uma semana de viagem.

Como não tínhamos todo esse tempo, selecionamos à dedo a programação dos nossos 4 dias disponíveis:

No primeiro dia saímos para conhecer alguns templos, entre eles o famoso Wat Chedi Luang e o Wat Phra Singh.

No dia seguinte, era hora de realizar um sonho. Fizemos um passeio de um dia inteiro no Elephant Nature Park, uma ONG que resgata e cuida de elefantes maltratados pelo turismo predatório, além de abrigar outros animais, como cães, gatos e búfalos.

No terceiro dia visitamos mais alguns templos: fomos no incrível Wat Phra That Doi Suthep, o Templo da Montanha e também em outros menos conhecidos, como o Wat Buppharam.

No último dia, contratamos um tour para percorrer as montanhas de Chiang Mai e nos aventuramos em algumas trilhas do Doi Inthanon National Park.

Dica: A melhor coisa para se fazer à noite em Chiang Mai é conhecer os mercados de rua da cidade! Alguns acontecem em dias e locais específicos, como a Saturday Night Market, na Wua Lai Road, ao sul da muralha, e a Sunday Night Market, na Rachadamnoen Road.

Mas se no seu roteiro pela Tailândia, você não conseguir estar na cidade em um sábado ou um domingo, que são os dias que funcionam os mercados anteriores, não se preocupe! Outra opção de mercado super famoso e que abre todas as noites é o Night Bazaar.

O Night Bazaar acontece em várias ruas e galpões e é uma delícia se perder pelas barraquinhas enquanto escolhe o que comprar ou o que comer.

Roteiro Tailândia - Chiang Mai

Onde ficar em Chiang Mai

Villa de Hun | Em Chiang Mai, o charmosinho Villa de Hun foi a nossa escolha! O atendimento impecável e a localização central (dentro da cidade antiga) foram grandes diferenciais. 

Hotel Chala Number6 | Procura uma hospedagem com mais luxo e conforto? O Chala Number6 tem tudo para ser a sua opção perfeita!

Dias 20 a 21 – Retorno Bangkok

Viagem no final, retornamos para Bangkok para descansar e também para nos despedir da capital tailandesa.


roteiro tailandia - doi inthanon

Algumas considerações sobre o roteiro pela Tailândia

No final, o roteiro ficou um pouco cansativo, já que atravessamos o país de norte a sul e de leste a oeste, tentando conhecer o máximo de lugares que podíamos. Ainda assim a viagem foi incrível e fez valer a pena todo o planejamento e esforço para conhecer cada lugar que visitamos.

Se você for do tipo de pessoa que prefere viajar no modo slow travel, ou se o seu objetivo for relaxar, considere a opção de escolher apenas uma das duas costas da Tailândia para curtir e descansar. Se você estiver indo pela primeira vez, acho que dividir seus dias entre Railay Beach e Koh Phi Phi pode ser uma boa!


Roteiro Tailândia – o que levar na bagagem?

A primeira coisa que decidimos foi fazer essa viagem de mochilão. Claro que nossa escolha não é uma regra e você pode viajar com sua mala de rodinhas. Mas, pensando pelo lado prático da coisa e nos muitos trajetos entre as praias que fizemos pela Tailândia, a mochila foi uma escolha melhor para a gente.

Compramos nossas mochilas na Decathlon. Ambas são da marca Quechua, modelo Forclaz Easyfit* (60l e 50l).

Também na Decathlon, compramos também um saco de transporte e proteção para as mochilas, para evitar surpresas na hora de pega-las na esteira do aeroporto.

Além do mochilão, levamos uma mochila de ataque cada um (30l), onde foram nossos equipamentos fotográficos, uma troca de roupa, itens de higiene pessoal, etc.

Para o que foi na nossa mochila nos detalhes, confira o post O que levar em um mochilão na Tailândia.


Roteiro Tailândia: Seguro Viagem

Seguro viagem para a Tailândia e outros países asiáticos não é obrigatório, mas todo viajante experiente sabe que não dá para viajar sem estar coberto por um bom seguro.

Se você ainda não fechou o seu ou se tem algum tipo de dúvida sobre o seguro, confira o post Seguro Viagem para a Ásia. Ele está repleto de informações úteis e dicas para encontrar o melhor seguro para você!


Espero que nosso roteiro pela Tailândia e dicas ajudem na sua programação! Se ficou alguma dúvida ou se você tiver alguma sugestão, deixe um comentário para a gente!


Tudo para a sua viagem:

Reserve o melhor hotel para a sua viagem com o menor preço. Com o BOOKING você compara diversas opções e escolhe o hotel com melhor custo x benefício. Reserve agora mesmo, com opções de parcelamento e cancelamento grátis.


Fique em lugares privativos e confortáveis com espaço para você, família e amigos!
Cadastre-se no AIRBNB usando esse link, faça sua primeira reserva com 130 reais de desconto!


Não dá para viajar despreocupado sem seguro viagem! Compare os preços de seguros com os dois melhores sites no assunto: Real Seguros e Seguros Promo.
Com a Real Seguros, você poderá parcelar o valor em até 12x sem juros.
Com a Seguros Promo o valor pode ser dividido em até 6x no cartão de crédito e pagando no boleto, você consegue 5% de desconto. Utilizando o nosso cupom NAJANELA5 você ganha mais 5%. No final fica baratinho e viajamos tranquilos, sem medo de imprevistos!


Nada melhor do que a liberdade que um carro alugado pode dar para uma viagem! Antes de alugar um carro compare os preços das melhores locadoras do Brasil e do mundo no site da RentCars e garanta o melhor preço. A cobrança poderá ser feita em reaissem IOF, e o valor dividido em até 12 parcelas no cartão de crédito.


Reservando com nossos parceiros, você garante o melhor serviço, consegue o menor preço e ainda ajuda na manutenção do Viajando na Janela (e sem pagar nem um centavo a mais por isso!).

Flávio é mineiro, formado em Direito e já morou em várias cidades diferentes. Tem a fotografia como hobby e o blog como forma de dividir com outros suas experiências e seus clicks.

Escreva um comentário