Leves, compactos e com uma infinidade de recursos que definitivamente levaram as fotografias de viagem a outro nível! Fotografar ou filmar com um drone nos permite capturar imagens de uma perspectiva bem diferente, possibilitando resultados que revelam de uma forma única toda a beleza dos destinos que visitamos.


Salve a imagem no Pinterest e não perca estas dicas!

Drone para viajar: dicas

Se você é um (a) aspirante a piloto de drone, tenho uma boa notícia: não é necessário nenhum tipo de curso ou licença para levantar voo!

Mas mesmo com todas as facilidades para adquirir um drone, vale a pena pesquisar bastante na hora de escolher o melhor equipamento para você viajar e, antes de voar por ai, ficar por dentro de algumas dicas e informações que podem fazer toda a diferença para que a sua experiência com esse gadget seja a melhor possível.

Veja agora que dicas são essas e prepare-se para ver e registrar seus próximos destinos lá do alto!


Escolha um drone pequeno

Seja em viagens curtas, seja em viagens longas, não importa! O ideal que que a gente viaje com o menor volume possível, não é mesmo? E a escolha do seu drone vai impactar bastante no peso e tamanho da sua bagagem, tenha certeza disso.

No mercado existem drones leves e compactos, pensados para serem transportados facilmente. Geralmente esses equipamentos possuem hélices retráteis e, quando dobrados, chegam a caber na palma da mão. Esses são os drones perfeitos para viajantes.

Mas atenção na hora da compra! Qualidade de imagem também importa – afinal, não adianta ter um drone compacto, mas que não entregue imagens nítidas e com cores reais.

O drone que escolhemos é o Mavic Air 1 e consideramos ele ótimo para viagens. Ele é leve (pesa 430 gramas), pequeno (cerca de 17 cm) e também produz boas imagens (fotografa em RAW e filma em 4k).

Se você puder investir (pesado), o Mavic Air 2 é hoje um dos melhores drones do mercado. Mas prepare-se para desembolsar cerca de 11 mil reais para ter a versão com o combo fly more.

Vá com calma

Quem é que ao comprar um aparelho eletrônico novo não vai logo ligando para ver como funciona? Sei bem como é difícil segurar a ansiedade nesses momentos!

Mas com um drone é preciso ir com calma! Voar não é difícil, mas também não é tão simples. É necessário dar uma olhadinha no manual ou, pelo menos, assistir a uns vídeo-tutoriais. No youtube você encontra muita informação bacana sobre o assunto e que vai te ajudar a ganhar mais confiança antes de começar a voar por aí.

Outra dica para o primeiro voo: procure um campo aberto, sem obstáculos próximos. Também evite voar na cidade e nem pense em voar dentro de casa!

Fique sabendo: no site da DJI você encontrará tutoriais para iniciantes. Os videos estão em inglês, mas mesmo sem falar a língua dá para acompanhar o passo a passo das dicas.

Drone para viajar - dicas e informações

Se ligue nas funções do drone

Que tal contar com um piloto automático que faz com que o drone siga a pessoa que está sendo filmada? E uma função que faz com que o aparelho circule o assunto sem ser necessário apertar nenhum botão? Garantir que a foto não saia tremida com um modo em que o drone fique super estável no ar também não é nada mal, concorda?

Essas e muitas outras funções estão presentes nos equipamentos da DJI, e fazem com que a nossa experiência voando seja bem mais simples do que pensamos!

Então, não fique de bobeira e aprenda todas as funções extras do seu drone para usar todo o potencial que ele tem. Com isso, além de conseguir imagens lindas, você ainda vai economizar tempo e bateria durante os voos em viagens.

Chegue na hora!

Regra de ouro da fotografia que todo fotógrafo conhece: o melhor horário para clicar é sempre nas primeiras e nas últimas horas do dia.

Com o sol mais baixo, a iluminação fica mais suave e proporciona menos contraste entre luzes e sombras. Sem falar que é no amanhecer e no por do sol que o céu ganha aquelas cores vibrantes lindas.

Durante as viagens, se programe para estar nos lugares mais interessantes nesses horários e faça imagens com a melhor luz natural possível!

Mantenha o ISO em 100

Apesar de contarem com recursos bem tecnológicos para garantir a segurança do voo e uma boa experiência para o usuário, os drones ainda possuem câmeras com sensores pequenos. Isso faz com que as imagens fiquem granuladas e percam qualidade.

Para minimizar ao máximo esse problema, sempre deixe o ISO em 100 (ou o mais próximo disso possível).

No modo automático, pode ser que o Drone suba o ISO, mas você pode contornar isso utilizando o modo manual para fazer fotos ou filmes.

Vai filmar com o seu drone?
Não esqueça o filtro!

Imagens cinematográficas, com movimentos suaves e cores perfeitas. É isso que a gente busca, não é mesmo? E para que seu take saia assim, perfeito, é preciso seguir uma regrinha que vai fazer toda a diferença na imagem. Aí vai ela:

A velocidade do obturador deve ser o dobro do FPS (frames por segundo).

Parece difícil, né? Mas na prática não é não. Olha só: se você vai filmar com uma resolução de 4k com 30 fps, a velocidade do obturador tem que ser 1/60.

Para ajustar essas duas configurações é essencial filmar no modo “manual”.

Ok. Mas como manter o obturador em 1/60 quando o dia está ensolarado? A imagem não ficaria estourada nas partes claras?

Sim! E é ai que entra um pequeno acessório importantíssimo: o filtro ND.

Com o filtro você conseguirá diminuir a quantidade de luz que entra no sensor da câmera e assim deixar a velocidade do obturador do jeitinho que você precisa.

Outro benefício do filtro ND é que ele diminui o reflexo de superfícies e também acentua as cores da imagem. Assim, se você estiver fazendo imagens de um lago em um dia de céu azulado, provavelmente conseguirá ver o fundo das partes mais rasas do lago e o azul do céu estará muito mais vivo.

RAW é a melhor
pedida

Para facilitar e ampliar as possibilidades da edição das suas fotos, faça as suas fotos sempre em RAW, que é um formato que mantém mais informações da sua imagem.
Se você estiver iniciando no mundo fotográfico, escolha a opção RAW + JPEG. Assim você terá os dois arquivos e, se quiser, poderá editar a imagem em RAW depois.

Use a grade de
composição

Como em qualquer câmera comum, nos drones também dá para habilitar a “grade de composição”, que nada mais é do que linhas que aparecem na tela do seu celular e que ajudam na hora de enquadrar a imagem. Esse recurso é bem interessante para deixar as imagens harmônicas. Leia nosso artigo sobre regras de composição para entender mais sobre o assunto.

Edição é
fundamental

Uma boa edição é algo que transforma uma fotografia comum em uma imagem inspiradora!
Curvas, exposição, nitidez, balanço de branco e alguns outros ajustes vão fazer a sua foto ganhar vida, realçando o assunto principal e imprimindo a sua identidade na imagem.
Todas as fotos que publicamos (de drone ou de DLSR) são clicadas em formato RAW e editadas no Ligthroom.

Leve hélices extras

Por experiência própria, saiba que não é difícil rasgar a hélice de um drone. Por isso, sempre viaje com hélices extras – tanto uma que gire no sentido horário, quanto uma que gire no sentido anti-horário (sim, há diferença!).
Em uma de nossas viagens, uma das hélices do drone deu um pequeno pique e isso foi o suficiente para desestabilizá-lo no ar. Como não nos tocamos que havia diferença nas hélices, levamos duas hélices reserva. Na ocasião a Lei de Murphy atuou e foi justamente a hélice oposta das que tínhamos que estragou. Resultado: o drone ficou inutilizado pelo resto da viagem.

Leve baterias extras também

Mesmo com toda a tecnologia avançada, a duração das baterias ainda é um dos pontos fracos dos drones. Por isso, se você quer voar por mais tempo, considere viajar com duas ou três baterias extras.
Para ter uma noção, a bateria do Mavic Air 1 tem duração de cerca de 20 minutos, já a do Mavic Air 2 dura em média 34 minutos. Acredite, você vai precisar de mais do que isso nas suas viagens!

Países em que são proibidos drones

Conheça as leis locais antes de levantar voo

Se você pretende embarcar em uma viagem internacional com seu drone, é muito importante pesquisar as regras do país de destino.

Não são todos os países que permitem o uso de drone e também existem alguns que tem leis rígidas que regulamentam o uso das pequenas aeronaves (e também graves penas para quem as descumpre!). Há países onde não se pode nem mesmo fazer escala com o drone na mala!

Marrocos e Egito são dois países que não permitem a entrada de drones. Quem tenta entrar com um ou viaja sem saber, acaba tendo o equipamento confiscado no aeroporto. Em outros lugares, como a França, a lei limita a altitude de voo (no caso, 150 metros) e restringe o uso a locais longe de espaços públicos em áreas urbanas. Tentar fotografar a Torre Eiffel, por exemplo, pode dar até cadeia!

Independente de onde você esteja, para evitar problemas, procure sempre fazer imagens em locais abertos e vazios. Os melhores e mais interessantes lugares são em meio à natureza: cachoeiras, dunas, praias, campos…

Atente-se para o clima e para o vento

Vai viajar para a neve? Então é importante saber que temperaturas muito baixas comprometem a performance das baterias do drone e até mesmo do smartphone. Da mesma forma, o calor escaldante (de uma duna ou de um deserto, por exemplo) também pode influenciar no comportamento delas. Voar, em lugares assim pode ser desaconselhável.

Chuva e nevoeiros espessos também podem danificar os componentes eletrônicos do seu aparelho.

Outra dica importante é evitar locais com ventos fortes. O Mavic Air 1, por exemplo, não consegue vencer ventos acima de 38 km/h.

Não perca o drone de vista

Apesar de os drones terem autonomia para voarem longas distâncias, a melhor dica é estar sempre com o drone à vista. Assim, você evitará qualquer tipo de acidente e também não correrá o risco de perder o seu equipamento.

Todo o cuidado é pouco com a vida selvagem

De forma geral, as aves não ficam muito a vontade com drones por perto. Na verdade, algumas entendem que o aparelho é uma ameaça e podem até tentar derrubá-lo (principalmente se tiverem ninhos próximos).

Esteja sempre atento(a) e se uma ave furiosa aparecer, voe para longe o mais rápido que puder.


Drone para viagem

Backup salva vidas

Ninguém quer perder um drone, não é mesmo? Mas, por precaução, sempre que possível vale a pena fazer um backup das suas fotos durante uma viagem.

Imagine armazenar todas as imagens de uma viagem em um só cartão e no final acabar perdendo o drone com tudo o que foi registrado? (Bate na madeira! kkk) Terrível, né?

Pra evitar essa tristeza (em dobro), quando estamos viajando, sempre transfiro os arquivos que fiz no dia para um (ou até mesmo dois) HD’s externos. Assim, caso eu venha perder o equipamento, pelo menos ainda terei todas as imagens que fiz com ele.


Não se esqueça de marcar o Home Point

Home Point é uma função do drone que marca a sua localização, para se caso acontecer algum problema durante o voo e o drone precise retornar sozinho. Essa função pode salvar o seu equipamento, então toda vez que for voar, não se esqueça de fazer a marcação.

Celular sempre carregado e no modo avião

Deixe sempre o seu celular em modo avião quando for subir o drone. Fazendo isso você evitará que notificações de outros apps fiquem saltando na tela e atrapalhando o voo.

Explore todos os ângulos

Suba o gimbal para enquadrar o horizonte, desça para registrar o que está logo abaixo. Faça fotos panorâmicas para aproveitar ao máximo da paisagem e vídeos no efeito “mini mundo”. Selfies com drone também ficam bem legais!

Essas foram as dicas que selecionei a dedo para ajudar quem está pensando em adquirir um drone ou até mesmo quem já tem um mas ainda é iniciante. Espero que o post seja útil para você!

E se você já faz imagens com drone e tem outras dicas que considere importante, deixe um comentário! Sua dica pode ajudar outros viajantes e novos fotógrafos.


Tudo para a sua viagem:

Reserve o melhor hotel para a sua viagem com o menor preço. Com o BOOKING você compara diversas opções e escolhe o hotel com melhor custo x benefício. Reserve agora mesmo, com opções de parcelamento e cancelamento grátis.


Fique em lugares privativos e confortáveis com espaço para você, família e amigos!
Cadastre-se no AIRBNB usando esse link, faça sua primeira reserva com 130 reais de desconto!


Não dá para viajar despreocupado sem seguro viagem! Compare os preços de seguros com os dois melhores sites no assunto: Real Seguros e Seguros Promo.
Com a Real Seguros, você poderá parcelar o valor em até 12x sem juros.
Com a Seguros Promo o valor pode ser dividido em até 6x no cartão de crédito e pagando no boleto, você consegue 5% de desconto. Utilizando o nosso cupom NAJANELA5 você ganha mais 5%. No final fica baratinho e viajamos tranquilos, sem medo de imprevistos!


Nada melhor do que a liberdade que um carro alugado pode dar para uma viagem! Antes de alugar um carro compare os preços das melhores locadoras do Brasil e do mundo no site da RentCars e garanta o melhor preço. A cobrança poderá ser feita em reaissem IOF, e o valor dividido em até 12 parcelas no cartão de crédito.


Reservando com nossos parceiros, você garante o melhor serviço, consegue o menor preço e ainda ajuda na manutenção do Viajando na Janela (e sem pagar nem um centavo a mais por isso!).

Flávio é mineiro, formado em Direito e já morou em várias cidades diferentes. Tem a fotografia como hobby e o blog como forma de dividir com outros suas experiências e seus clicks.

1 Comentário

  1. Fabio Pastorello Responder

    Nossa, muitas dicas incríveis. Não saio mais para viagens sem meu filhote hehehe. A gente usava um filtro mas começou a desestabilizar um pouco o drone, mas não sei exatamente se foi por culpa dele mesmo ou não. Mas nosso drone anda bem temperamental, vamos ter que comprar outro. Abraços.

Escreva um comentário