Se você já é leitor do Blog, deve ter reparado que a gente ama animais, né? E quando é possível interagir com eles (de forma responsável, claro!), nem pensamos duas vezes! Por ter exatamente essa proposta, colocamos o Backstage Experience como prioridade no nosso roteiro e fomos conhecer os bastidores do Parque das Aves, em Foz do Iguaçu!

Rico, espécie de arara classificada como "vulnerável à extinção" (maracanã-verdadeira)
Rico, espécie de arara classificada como “vulnerável à extinção” (maracanã-verdadeira)

O que é o Backstage Experience?

Além da visita tradicional (contamos todos os detalhes sobre ela aqui), o Parque das Aves oferece outros dois passeios: o Forest Experience e o Backstage Experience.

No Forest Experience é feita uma visita a uma aldeia Guarani, no meio da Mata Atlântica, durante a noite. O visitante tem a chance de participar de uma celebração e de um jantar tradicional.

Não chegamos a participar desse tour, mas caso você pretenda fazer (ou já tenha feito!), não esqueça de voltar aqui no post e nos contar como é!

Saiba mais detalhes aqui.

Viveiro Árvore da Vida, onde alimentamos os guarás e os flamingos
Viveiro Árvore da Vida, onde alimentamos os guarás e os flamingos

Já no Backstage Experience o visitante participa de um passeio guiado por áreas de acesso restrito do Parque, além de poder ter um contato mais próximo com algumas das aves que vivem lá.

O passeio tem duração de 1h30 e acontece 4 vezes ao dia.

As atividades realizadas nesse tour podem variar dependendo do horário ou da época do ano, por isso pode ser que você conheça áreas (ou aves) diferentes das que conhecemos!

Leia também: Cataratas do Iguaçu: conheça o lado brasileiro

Viveiro Árvore da Vida: a entrada neste viveiro é restrita aos participantes do Backstage Experience
A entrada neste viveiro é restrita aos participantes do Backstage Experience

Como é o Backstage Experience

Primeiro, anote aí a principal dica deste post:

Faça o tour no primeiro horário, às 7h30!

Nesse horário o parque ainda está fechado, e você poderá ter uma experiência ainda mais tranquila e exclusiva!

Nós pegamos um Uber e chegamos no Parque por volta de 7h10.

Aproveitamos o tempinho livre pra fazer algumas fotos e aguardamos na plaquinha do ponto de encontro do tour, que fica bem em frente à portaria.

A Andressa, nossa guia, nos encontrou pontualmente às 7h30, nos apresentou ao grupo (éramos 6 pessoas) e nos deu as orientações básicas sobre o tour, além de várias informações sobre o projeto de preservação que o Parque realiza.

Passamos pela Sala de Filhotes e seguimos para o Centro de Condicionamento de Psitacídeos, onde recebemos nosso colete, lavamos as mãos e aguardamos ansiosos pelo primeiro encontro do passeio: a Matilda!

A Matilda é um papagaio da espécie Moleiro, que foi resgatada do tráfico e não consegue mais voar.

E foi ali, já nessa primeira interação, que tivemos a certeza de que o bem estar animal é a prioridade nas ações do Parque.

No dia da nossa visita, a Matilda não estava muito interessada e simplesmente ignorou o treinador, que tentava atraí-la com um bastão.

Algumas aves resgatadas chegam ao Parque com problemas de socialização e integração ao novo ambiente. Quando isso acontece, é necessário todo um treinamento para que as aves se recuperem de possíveis traumas e possam ter uma melhor qualidade de vida.

Ao invés de forçar a situação, o treinador nos explicou que no dia ela não estava muito disposta haha

Tudo bem, fica pra próxima! 😅

Depois de nos despedirmos dela, foi a vez de conhecermos a Bianca, a última bebê flamingo dessa temporada que nasceu na Sala de Filhotes. 💚

É na Sala de Filhotes que os ovos rejeitados pelos pais são chocados, e ao nascerem, os filhotinhos são cuidados até que possam se juntar aos demais de suas espécies ou serem soltos na natureza.

Dali, seguimos para o viveiro Árvore da Vida, que não pode ser visitado por dentro no tour tradicional. Lá tivemos o privilégio de alimentar flamingos e guarás.

Eles são bastante dóceis e logo que entramos no viveiro já começaram a nos seguir, bem ansiosos pelo café da manhã 😊

Bianca <3
Alimentando flamingos e guarás, Backstage Experience, Parque das Aves
Alimentando flamingos e guarás

Depois, seguimos para o espaço onde ficam os papagaios embaixadores de suas espécies.

Quase todos foram resgatados e possuem alguma restrição, seja de socialização, física ou cognitiva.

Eles estão ali para conscientizar os visitantes da importância da preservação e do combate ao tráfico de animais.

A Valentina (papagaio-verdadeiro), por exemplo, chegou ao parque em 2015, ainda filhotinha e sem penas, com uma das asas amputadas e uma perfuração no papo. Ela teve que passar por duas cirurgias, e graças aos esforços de toda a equipe do Parque ela conseguiu sobreviver. 💚

De lá, seguimos pela trilha até o viveiro Aves de Rios e Mangues, onde recebemos um potinho com ração para alimentarmos os tucanos.

Andressa nos explicando detalhes sobre o Parque - Backstage Experience, Parque das Aves
Andressa nos explicando detalhes sobre o Parque

A ração tem o formato de bolinha, e para alimentá-los, basta jogar uma de cada vez, de baixo pra cima, na direção dos tucanos que, na maioria das vezes, conseguem pegar. 😁

O tempo passou voando, e ao olhar no relógio percebi que já estávamos caminhando – literalmente! – para o final do passeio.

tucano-toco - Backstage Experience, Parque das Aves
tucano-toco

Passamos por um jardim com beija-flores – que em determinada época do ano também fica cheio de borboletas – até chegarmos a um espaço lindo: um deck todo de madeira, integrado à mata ao redor, onde foi servido um lanche para os participantes.

E que delícia de lanche! Tinha suco, café, frutas, pão de queijo e até açaí. Mas a melhor parte ainda estava por vir! 😍

Lounge onde é servido o lanchinho ao final do Backstage
Lounge onde é servido o lanchinho ao final do Backstage

Como já havia comentado no primeiro post do Parque das Aves, antes era possível que todo visitante tirasse fotos com uma arara no punho.

Mas pensando no bem-estar das aves, agora essa interação com araras só é possível ao final do Backstage Experience, já que os horários são mais restritos e são poucos visitantes por dia.

O Parque das Aves recebe por ano mais de 800 mil turistas – imagina o stress que isso causaria às araras se todo mundo quisesse tirar uma foto, né?

Sob supervisão de um funcionário do Parque, que nos orientou exatamente como deveríamos segurá-la, pudemos então experimentar a sensação de segurar uma das aves mais lindas do Brasil, uma arara-canindé! <3

Um dos momentos mais emocionantes do Backstage: a foto com a arara - Backstage Experience, Parque das Aves
Um dos momentos mais emocionantes do Backstage <3

E a danada é pesada! Fizemos as fotos rapidinho e a devolvemos para o guia, que ao final das fotos a levou de volta para o espaço Encontro com Araras, onde são permitidas fotos para todos os que visitam o parque, mas apenas próximo a elas.

Leia também: Passeio de helicóptero sobre as Cataratas do Iguaçu – todos os detalhes


E assim chegamos ao final desse passeio emocionante, onde pudemos ver mais de perto todo esse trabalho lindo de conservação que o Parque das Aves realiza.

É nítido como cada pessoa que trabalha ali é apaixonada pelo que faz 💚


Beija-flor - Backstage Experience, Parque das Aves

Vale lembrar que o roteiro do tour pode sofrer alterações de acordo com o horário ou a época do ano.

Além das interações que relatei aqui no post, também existem as seguintes possibilidades:

  • manipular lagartas de Caligo (borboleta-coruja);
  • alimentar mutuns, macucos, perdizes e jacutingas;
  • alimentar mais de treze espécies de psitacídeos resgatados do tráfico e de maus tratos no Periquitário.
Alimentando os guarás: levar umas bicadinhas (bem de leve!) nessa hora é normal  :D - Backstage Experience, Parque das Aves
Levar umas bicadinhas (bem de leve!) nessa hora é normal 😀

Quanto custa?

O Backstage Experience tem duração de 1h30 e o ingresso custa R$200,00 por pessoa (nesse valor está incluso um pass, que garante uma visita no tour tradicional do Parque, que pode ser feita ao final do Backstage ou outro dia).

Grou-coroado - Backstage Experience, Parque das Aves
Grou-coroado

Como chegar no Parque das Aves?

De ônibus

Como já dissemos nos outros posts de Foz do Iguaçu, o transporte público na cidade funciona super bem! A linha que leva ao Parque das Aves (e é a mesma do Parque das Cataratas) é a 120. A tarifa é de R$3,75*.
*valor referente a dezembro/18.

Táxi ou Uber

Usamos o Uber em quase todos os deslocamentos em Foz. Estávamos em um grupo de 4 pessoas e dividindo o valor entre a gente, acabava ficando quase no mesmo preço do ônibus, com a vantagem de ser muito mais rápido e prático. O táxi custa mais caro, mas não deixa de ser uma opção. 🙂

Com agência

Se você prefere ser buscado (a) e levado (a) de volta ao conforto do seu hotel, saiba que muitas agências em Foz prestam esse serviço, inclusive com o acompanhamento de um guia. Não é a forma mais econômica de chegar até o Parque, mas com certeza é a mais prática hehe.

Reserve o serviço de transfer + guia para os Parques das Aves e das Cataratas aqui.

Com carro alugado

Foz é uma cidade bem sinalizada e é fácil dirigir por lá. Se você estiver em um grupo de amigos ou familiares e quiser ter mais independência nos deslocamentos (podendo inclusive fazer paradinhas estratégicas pra fotos 😁), alugar um carro pode ser uma boa opção.

Através do site da RentCars, você compara os preços de diversas locadoras, e pode alugar o carro que tem mais a ver com o estilo da sua viagem.

Em frente ao Parque há um estacionamento gratuito.

Gertrudes (papagaio-de-cara-roxa) - Backstage Experience, Parque das Aves
Gertrudes (papagaio-de-cara-roxa)

Vale a pena?

Se você quer ter um contato mais próximo com as aves e ver mais de pertinho como é o trabalho de conservação e recuperação que o Parque das Aves realiza, garanto que será uma experiência inesquecível! Nós adoramos 💚💚💚

Mais informações

Endereço: Av. das Cataratas, km 17.1, ao lado do Parque Nacional das Cataratas – Foz do Iguaçu/PR

Site | Instagram | Página no Facebook | YouTube

Horários: de terça à domingo, às 7h30, 10h30, 14h ou 16h.

Valor: R$200,00*
*em dezembro/2018

Acesso wi-fi gratuito por todo o Parque.

Alimentando os tucanos no viveiro Aves de Rios e Mangues - Backstage Experience, Parque das Aves
Alimentando os tucanos no viveiro Aves de Rios e Mangues

Este post contém links de afiliados. Isso significa que, a cada reserva efetuada através desses links, o Viajando na Janela recebe uma pequena comissão, que auxilia na manutenção do Blog e nos permite continuar trazendo informações completas e atualizadas aos nossos leitores. Mas não se preocupe, você não paga nada a mais por isso!


Leia também:

Author

Mineira, 31 anos, formada em Sistemas de Informação com Pós em Administração e Marketing. É apaixonada por viagens, principalmente aquelas que possibilitam visitar novos lugares e conhecer novas culturas. Passa horas na internet lendo relatos de outros viajantes e adora contar suas experiências nas redes sociais e no blog.

2 Comments

  1. Quero parabenizar seu blog!! Está maravilhoso, texto gostoso de ler, sem falar nas fotos lindasssss…
    Sou de Foz do Iguaçu, guia de Turismo e tenho van, peço licença para deixar meu contato 45 991083151 Nilsa Witt

Write A Comment