Descobrimos na prática que o Grande Hotel Termas de Araxá transcende a definição comum de estadia; é um tipo de hospedagem onde a história, a leveza e o luxo se encontram em harmonia. Neste local, que une tradição e sofisticação, cada detalhe dos seus imensos salões e arquitetura tem uma razão de existir.

Como o próprio nome indica, o Hotel está localizado em Araxá, no triângulo mineiro. E, pra falar a verdade, o Grande Hotel se tornou quase um destino em si. É certo que a cidade de Araxá possui as famosas águas termais como carro chefe do seu desenvolvimento turístico, entretanto, quem se hospeda no Grande Hotel tem acesso direto às termas, por um corredor que os interliga.

De início, já adianto que nós amamos a estadia e que realmente vale a pena escolher o Grande Hotel Termas de Araxá para uma viagem de férias ou para comemorar uma data especial.

Veja aqui tudo o que você precisa saber sobre o Grande Hotel Termas de Araxá, em Minas Gerais.

Como chegar no Grande Hotel Termas de Araxá

Tirar um tempo para relaxar no Grande Hotel Termas de Araxá está ao seu alcance de maneira mais simples do que você pode imaginar!

A cidade conta com voos diretos saindo de Belo Horizonte pela companhia aérea Azul, além de conexões disponíveis a partir de diversas cidades que têm BH como ponto intermediário. E a partir de janeiro de 2024, uma novidade: haverá voos diretos partindo de São Paulo (GRU).

Detalhes da arquitetura do Grande Hotel Termas de Araxá
Flávio no Grande Hotel Termas de Araxá

Outros aeroportos próximos:

  • Aeroporto de Uberlândia: A apenas 176 km de Araxá, oferece uma alternativa para os viajantes.
  • Aeroporto de Uberaba: Situado a 115 km de Araxá, o Aeroporto de Uberaba é outra porta de entrada acessível, especialmente para quem parte de Congonhas (SP) pela Gol.

Se a sua opção for se deslocar por vias terrestres, seja de carro ou ônibus, considere as seguintes distâncias:

Brasília: aproximadamente 600 km
São Paulo: aproximadamente 550 km
BH: aproximadamente 360 km

Se um voo privativo for uma opção, há heliponto no hotel.

Estando no Grande Hotel, não é necessário alugar um carro. Neste post você verá que o local possui uma infraestrutura incrível e, acredite, você não vai querer sair de lá!

Grande Hotel Termas de Araxá: vista do lago

Estadia marcada por acomodações confortáveis e aconchegantes

Apesar de possuir praticamente 80 anos de existência, o Grande Hotel Termas de Araxá recentemente passou por uma revitalização completa, mas que preservou a estrutura original de suas suítes para manter viva a memória do local. Artes e móveis sofisticados e originais da época foram cuidadosamente mantidos. Apenas as camas foram substituídas por novas, e para trazer um conforto extra, todas as camas são envolvidas em um enxoval Trousseau 300 fios. Amenidades de banho à disposição dos hóspedes são também da mesma marca.

Detalhes de um dos quartos do hotel

Um leve spoiler sobre a história do hotel: em 1944, data em que Getúlio Vargas inaugurou o majestoso palácio, a energia elétrica ainda não havia chegado. Quartos, salões e corredores eram iluminados por milhares de velas e lamparinas. Pode-se dizer que à época, o ar-condicionado (ou algo parecido) já existia, porém não era nada popular! Para assegurar um mínimo de conforto térmico, foram projetadas passagens de ar por toda a estrutura do hotel. Naturalmente, o progresso alcançou o interior do Grande Hotel, que hoje dispõe de aparelhos de ar-condicionado em seus quartos, restaurantes e salões, os quais foram instalados aproveitando as antigas passagens de ar.

Há opções de suítes para casais, e algumas delas apresentam varandas com vistas panorâmicas deslumbrantes do entorno do hotel, além de quartos mais espaçosos para aqueles que buscam um ambiente amplo ou viajam em família.

Sensação de estar dormindo em um museu

No passado o Grande Hotel foi idealizado como um cassino, tornou-se resort e só então virou um hotel. Hoje é possível dizer que o Grande Hotel é sim hotel, mas também é um museu. A estrutura foi tombada como patrimônio histórico pelo estado de Minas Gerais e ainda pertence ao estado, mas é administrado pelo Grupo Tauá de Hotéis e Resorts sob regime de concessão.

A arquitetura e decoração trazem uma mistura de estilo que, ao se ouvir, poderia causar alguma estranheza, mas olhando o conjunto da obra percebemos que tudo se encaixa em perfeita harmonia. Imensos pisos de mármore carrara italiano, dividindo espaços com ladrilhos portugueses, lustres rebuscados e detalhes do barroco em amplos salões lado a lado com colunas e arcos do neoclássico. É uma mistura de estilos que deu muito certo.

A parte exterior das paredes do Hotel é toda revestida de barro vermelho queimado, com inspiração nas antigas construções das missões espanholas. A simplicidade do revestimento contrapõe-se (e ao mesmo tempo se harmoniza) com imponentes painéis de vidro de sua fachada.

Objetos de época, obras de arte, móveis antigos. Muita coisa resistiu ao tempo (e à política) e permanece intacta dentro do hotel. Inclusive, são oferecidos passeios guiados (e extremamente interessantes!) aos hóspedes, em que são detalhadas as peculiaridades e curiosidades do lugar. Esses tours ainda possibilitam a visita em áreas restritas, como a suíte governamental e presidencial. Sério, não vou contar mais aqui para não perder a graça, mas sair do grande Hotel Termas de Araxá sem entender o seu contexto histórico e descobrir as curiosidades que o envolvem é deixar metade da experiência para trás, acredite!

A gastronomia no Grande Hotel Termas de Araxá é um capítulo à parte

Se a arquitetura impressiona, a culinária não fica atrás. Pratos inspirados na cozinha europeia são reconstruídos com toques brasileiros e ingredientes regionais e são servidos nos seus dois restaurantes: Estância do Barreiro e Chez Beja.

Estância do Barreiro

O Estância é o principal restaurante do Hotel, onde são servidos o café da manhã (e que café da manhã!), o almoço e o jantar, para quem opta por meia pensão ou pensão completa. Em formato de buffet, há opções para todos os paladares: massas, carnes, peixes, saladas variadas, castanhas, molhos, temperos e várias sobremesas de encher os olhos, que certamente vão te fazer esquecer a dieta. Os pratos e sobremesas são rotativos, opções do dia anterior ou do almoço normalmente não se repetem. E aqui vai a melhor dica que eu poderia te dar: não deixe de provar o pudim! Depois volte aqui e me agradeça 😁

O ambiente do restaurante é imponente: um salão amplo, com pé direito elevado, arandelas em formato de velas e janelas em vidro francês bisotado. Essa composição nos remete instantaneamente a um filme de época.

Abre todos os dias no café da manhã de 7h às 10h e para almoço de 12h30 às 15h.

Chez Beja

Aqui a proposta é outra: um salão intimista, onde pratos da gastronomia francesa com influências regionais são harmonizados com excelentes vinhos e drinks autorais servidos à luz baixa. Bossa nova instrumental deixa o ambiente ainda mais aconchegante.

Os pratos maravilhosos do Chez Beja entraram definitivamente para o nosso top dez: de entrada pedimos o Três Texturas de Milho e Vieira Tropical. Prato principal escolhemos o Fetuccine de ora pro nobis, camarões grelhados na manteiga de limão siciliano e creme de queijo artesanal; e o Tournedo de mignon que tinha aligot de queijo da serra da canastra, crocante de torresmo e molho demi-glace de jabuticaba. Para a sobremesa, o Entremet de chocolate belga 70% com caramelo salgado. Meu Deus, isso tudo é bom demais!

O Chez Beja é um restaurante aberto ao público em geral, então não é necessário estar hospedado no Grande Hotel para visitá-lo, por isso, faça sua reserva com antecedência.

Não posso deixar de mencionar o atendimento durante essa experiência gastronômica: mais uma vez impecável!

Abre de segunda a sábado de 19h às 23h. Contato para reserva: 55 3436697040.

Bares

Há três bares no Grande Hotel:

Bar Varanda

bar Varanda no Grande Hotel Termas de Araxá

No Bar Varanda é possível desfrutar de uma carta de drinks que vão dos clássicos atemporais até releituras inovadoras preparadas com a mais pura cachaça mineira. Passe um tempo em confortáveis poltronas ou aprecie seu drink no grande balcão de mármore. Para acompanhar, petiscos, lanches e frios estão no menu.

Horário de funcionamento: Todos os dias de 10h às 00h.

Scotch Bar

Scotch Bar

Com uma pegada clássica, a proposta é trazer à vida um pub dos anos 40. O Scotch Bar é anexo ao Chez Beja, seguindo o mesmo estilo do restaurante. Na minha opinião, é um ambiente mais interessante que o Bar Varanda para um drink. A luz baixa e o piano como som ambiente, deixa tudo mais charmoso!

Abre todos os dias de 16h às 23h.

Quintas do Lago

drinks no Quintas do Lago

Único bar externo do Grande Hotel, tem como propósito principal atender quem passa um tempo na piscina. Aproveite também para petiscar e tomar uma cervejinha, suco ou drink no final da tarde, curtindo a vista perfeita para o lago, para os belos jardins que o cercam e observando a algazarra das maritacas, tucanos e garças que tem os bosques do Grande Hotel como lar.

Todos os dias de 9h às 20h.

Sobre as Termas: “Se não fossem as águas, Araxá não seria Araxá”

As águas termais de Araxá indiscutivelmente destacam-se como o carro chefe da cidade. Na verdade, a cidade em si foi estrategicamente construída ao redor das termas e as águas geotérmicas, com promessas de cura e renovação, sempre atraíram pessoas de incontáveis lugares, impulsionando a economia local.

Piscina emanatória no Grande Hotel Termas de Araxá

Com mineralização natural, as águas das Termas têm sua origem no solo onde há um vulcão extinto, fato que lhes conferem propriedades químicas distintas.

As termas são abastecidas com dois tipos de águas:

  1. radioativas

    Pode causar estranheza pelo nome. Como algo radioativo poderia fazer bem? Pois é, a questão é que o radônio, gás nobre contido na água, possui radiação baixinha, que, em sua medida certa, traz muito benefícios para o corpo: fortalece o sistema imunológico, estimula o metabolismo, ajuda no controle da pressão arterial, diabetes e também do stress. A água radioativa está na famosa piscina emanatória e também disponível para beber, nas torneiras das Termas e na fonte Dona Beja.
  2. sulfurosas

    Msais uma opção para se banhar e beber. Porém, já adianto: diferente da água radioativa, que tem gosto suave, a sulfurosa possui enxofre na sua composição, o que deixa um gosto forte (e não tão agradável) no paladar. Apesar do sabor marcante, vale a pena encarar alguns goles, já que essa água tem propriedades promissoras para estimular o metabolismo, renovar as funções do fígado e do pâncreas e também alivia os sintomas de artrites, alergias, diabetes e hipertensão.
    O banho proporciona uma renovação completa para a pele, por isso ela está nas banheiras de água sulfurosa do espaço.
    Dica: logo na recepção das Termas encontra-se uma torneira de água sulfurosa ao lado de uma radioativa. Beba primeiro a sulfurosa de uma vez e depois tome a radioativa por cima para amenizar o gosto.

Banho de lama negra, hidromassagem, ducha escocesa, saunas, massagens relaxantes e desintoxicantes, tratamentos faciais, reiki, yoga e cromoterapia estão entre as opções de tratamentos terapêuticos para o corpo, mente e espírito.

Vale mencionar que as Termas são acessadas diretamente através do Hotel, porém as terapias são pagas à parte, com exceção da sauna e ducha escocesa.

O eixo central das Termas é a famosa rotunda com 17 metros de altura, que tem na base uma mandala com a estrela de oito pontas. A riqueza artística desse espaço é evidenciada por murais que contam a história dos banhos termais, colunas simétricas e meticulosamente trabalhadas e um domo de vitrais que contam a história de Araxá e do Complexo do Barreiro. Absorver todo o conteúdo presente lá leva muito mais do que alguns minutos, dada a profundidade e a riqueza de detalhes do conjunto.

Todo o salão foi construído utilizando-se de princípios e simbologias da física quântica. Durante o tour histórico, é possível ter mais detalhes sobre essa curiosidade.

Mandala de oito pontas no salão principal das Termas

Academia

Nas termas, em dois espaços climatizados que antecedem a sauna se encontra a academia, com aparelhos de ginástica e musculação: de um lado há uma estação de musculação em que é possível realizar uma série de exercícios para membros superiores e do outro há esteiras modernas, simulador de escada e aparelhos para membros inferiores. Frutas e água ficam sempre disponíveis no frigobar.

Apesar de funcional, essa área poderia ser aprimorada: senti a falta de anilhas e alteres e o espaço é pequeno.

O exterior do Grande Hotel Termas de Araxá

Piscina

Na parte de trás do Hotel há uma piscina climatizada perfeitamente encaixada no paisagismo local. Com a temperatura controlada, é possível aproveitar a piscina em qualquer horário e época do ano.

Guarda-sóis, espreguiçadeiras, mesas e toalhas estão sempre à disposição, assim como as bebidas e petiscos do Bar Quintas do Lago.

Caminhada ecológica

Rodeado pela natureza, o Grande Hotel Termas de Araxá te convida para desfrutar de cada dia da viagem. Reserve uma tarde ou manhã para fazer um passeio pela área externa e conheça os pontos turísticos externos do hotel em uma caminhada leve e cercada de muito verde.

É possível escolher entre explorar o percurso por conta própria ou participar de uma caminhada ecológica proporcionada pelo hotel. Os prós de ir por conta própria é a possibilidade de seguir seu próprio ritmo e escolher seu próprio trajeto… já em grupo, o visitante tem a oportunidade de escutar a história dos belos jardins e bosques que cercam o hotel, curiosidades sobre as fontes, além de vivenciar momentos de relaxamento coletivo, através de práticas de respiração controlada e yoga ao final do tour.

Escolhemos fazer a caminhada de forma independente e iniciamos na fonte Andrade Júnior. Ali há torneiras de água sulfurosa e uma exposição de réplicas de ossos que foram achados durante a construção do hotel, que pertenciam a animais que habitaram a Terra há mais de 2,5 milhões de anos (como a preguiça gigante e o mastodonte, uma espécie de elefante colossal). Seguimos então contornando o lago, que (spoiler!) tem o formato do mapa do Brasil, e seguimos até a fonte Dona Beja. A caminhada é bem leve, em uma área muito arborizada, inclusive esse espaço é aberto ao público, assim se vê muita gente correndo ou caminhando e também famílias fazendo piquenique nos gramados à beira do lago.

Na fonte Dona Beja é hora de encher as garrafinhas com a milagrosa água radioativa. Dar a volta por trás da fonte e subir as escadas para acessar o mirante é obrigatório se quiser apreciar uma vista panorâmica do hotel.

Da fonte, uma opção é ir até outro ponto famoso em Araxá: as ruínas do Hotel Rádio. O lugar não se encontra em bom estado de conservação e o caminho é até um pouco duvidoso ~ mas coloque no seu app de gps que não há como errar. Apesar de completamente abandonado, vale a visita. A história desse hotel é controversa, mas dizem que foi inaugurado em 1910 e abandonado em 1940 após um incêndio. O fato é que saíram as pessoas e entrou a natureza. Hoje está completamente tomado por árvores, raízes, trepadeiras e musgo. É uma composição incrível e rende ótimas fotos!

De lá continuamos pela estradinha de blocos, contornando a área de esportes e retornamos ao hotel.

Caiaque, stand up paddle e bicicleta

Em horários pré-definidos é possível praticar SUP e caiaque no lago, sem qualquer custo adicional. Para isso informe-se na recepção sobre os horários das atividades no dia.

Bikes charmosas com estilo vintage podem ser alugadas diretamente no bar Quintas do Lago.

Bicicletas para alugar no Grande Hotel Termas de Araxá

Esportes

Os hóspedes têm acesso à praça de esportes mediante o uso da chave magnética do quarto, que permite entrada no complexo. A área inclui quadras de tênis, beach tênis, campo de golfe e uma piscina olímpica. Para maior comodidade, bolas, raquetes e tacos de golfe são fornecidos sem custos extras.

Atividades para crianças

O hotel dispõe de uma equipe de recreação especializada, encarregada de coordenar diversas atividades como brincadeiras, esportes, oficinas de arte e passeios pelo entorno do lugar. Essa iniciativa oferece entretenimento divertido e educacional para as crianças, permitindo que os pais desfrutem tranquilamente de momentos na piscina ou relaxem nas Termas, sem preocupações.

Considerações finais sobre o Grande Hotel Termas de Araxá

Quase não temos pontos negativos para apontar, mas acredito que falta ainda a implantação de um programa para a redução de resíduos plásticos. Isso poderia incluir a adoção de alternativas mais sustentáveis para as amenidades de banho, a diminuição da distribuição de garrafinhas de água, além de alternativas para o uso de peças íntimas descartáveis nas termas em situações desnecessárias (como massagens), o que gera muito resíduo.

E para finalizar, de forma transparente, podemos dizer que o Grande Hotel Termas de Araxá nos impressionou! Fizemos o check-in com a expectativa de dias de descanso e saímos de lá com muito mais! Conhecemos detalhes da história do Brasil que não se lê em livros convencionais, tivemos experiências gastronômicas perfeitas e, é claro, saímos de lá com a sensação de renovação. Certamente vale a visita!

Contato e reservas:

Reservas: Grande Hotel Termas de Araxá
Site: https://grandehotelaraxa.com/
Endereço: Avenida do Contorno, s/n – Barreiro, MG
Telefone/ Whatsapp: 55 3420181010

Flávio é mineiro, formado em Direito e já morou em várias cidades diferentes. Tem a fotografia como hobby e o blog como forma de dividir com outros suas experiências e seus clicks.

digite seu comentário