Apesar do grande número de turistas ocidentais que transitam pelas agitadas ruas de Ubud, ainda assim a cidade mantém preservada a cultura e a essência do modo de vida balinês. No centro de Ubud, artesãos vendem suas peças em mercados de arte, warung’s servem a tradicional comida indonésia e sempre há um pequeno templo hindu nas casas dos moradores locais. E é só nos afastarmos um pouquinho do agitado centro, para encontrarmos arrozais verdinhos, cachoeiras lindas, imponentes montanhas e pequenos povoados. Veja o que fazer em Ubud em 3 dias, neste guia recheado de dicas.


Salve a imagem no Pinterest e não perca estas dicas!

Ubud, Bali, Indonésia - roteiro completo

Navegue pelo post


O que esperar de Ubud

A região de Ubud é um dos principais destinos da famosa ilha de Bali e, se duvidar, até mesmo de toda a Indonésia.

Mas, apesar da proximidade do litoral, ir à praia não será um dos motivos pelos quais você deve separar um tempo do seu roteiro pela Indonésia para ficar nesta região.

Em Ubud reserve seus dias para visitar lindos templos hindus, conhecer a Monkey Forest, tomar banho de cachoeira e passear entre fotogênicos arrozais.

Ah! Percorrer o centro de Ubud, também deve estar no seu roteiro! Considerada a capital cultural de Bali, tenho certeza que Ubud vai te conquistar.

Dica: Para curtir praia e sol, a melhor opção é hospedar-se em algum lugar no litoral.

Para isso, anote aí: a região de Uluwatu é excelente para surf e Amed possui boas praias para relaxar.

Saindo da ilha de Bali, as Gilis e as Nusas possuem praias lindas também!


Ubud, Bali, Indonésia - como se locomover

Como se locomover em Ubud?

As formas mais comuns de se locomover em Ubud são:

1) com uma moto alugada;
2) com o app Grab ou Gojek (que funciona como o Uber); ou
3) contratando um motorista particular (o que é muito fácil em Ubud. No centro, sempre terá alguém oferecendo transporte).

Pra gente, a melhor opção em Ubud foi alugar uma moto, já que assim tivemos mais liberdade para programar os passeios e controlar nosso tempo.

Sem contar que o aluguel de moto em Bali é super barato (cerca de U$ 5 por dia) e nada burocrático. Basta pagar e já sair motorizado.

Atenção: Só alugue uma moto se você tiver experiência e se sentir seguro(a). Em Ubud o trânsito é realmente caótico em determinados horários!


Quanto tempo ficar em Ubud?

Três dias é o mínimo que indico para conhecer os principais pontos turísticos de Ubud e arredores.

Se tiver disponibilidade, fique 4 ou 5 dias e desfrute do clima zen do lugar com mais tranquilidade.


➳  Leia mais: Ilha de Bali roteiro de 20 dias


Siga nossas redes sociais para não perder nada do que rola por aqui!


Roteiro de 3 dias em Ubud

Para ajudar na sua programação, abaixo você confere um roteiro para 3 dias em Ubud.

Caso tenha mais tempo livre para ficar na cidade, no final do post deixarei mais algumas opções de atividades, ok?


Dia 1 – Templos sagrados e Monkey Forest

1. Mergulhar nas águas sagradas de Pura Tirta Empul

Levante cedo para conhecer um lugar com um simbolismo religioso imenso e que realmente vale a visita: o famoso templo Pura Tirta Empul ou Templo da Água Sagrada.

O Pura Tirta Empul foi construído nas proximidades de uma límpida nascente, em homenagem ao Deus Vishnu.

Diariamente, turistas e locais visitam o templo e participam de um intenso ritual de purificação e energização.

Entrando em duas ou três piscinas, as pessoas passam por fontes d’agua que limpam o corpo e também as impurezas espirituais.

Se você quiser realizar o ritual sugiro que peça a orientação dos solícitos balineses que ficam nas proximidades das piscinas. Eles te darão todas as informações sobre como proceder no ritual e te explicarão toda a mística que envolve o banho.

Caso opte participar, não o faça apenas pra postar nas redes sociais…

Mesmo com a placa na entrada do templo com orientações do que não se podia fazer durante o ritual, era possível ver muitos turistas quebrando várias das regras, como fazendo selfies dentro das piscinas e bebendo a água das fontes destinadas aos rituais funerários.

Lembre-se de que, mesmo que seja aberto aos turistas, o local se trata de um templo e deve ser respeitado como tal.

No final, é desejável que você deixe uma quantia como doação ao guia.

Importante: O Pura Tirta Empul é um templo bastante frequentado pelos turistas. Por isso, se você chegar mais cedo, a chance de encontrá-lo vazio é maior.
O templo abre diariamente às 8h e fica um pouco afastado de Ubud. Levamos 50 minutos pra chegar lá de moto.

A entrada no templo custa 50.000 IDR (+/- R$15)

Confira mais informações sobre o templo e sobre o ritual: Tudo sobre o Pura Tirta Empul

2. Conhecer o antigo templo Pura Gunung Kawi

O complexo Pura Gunung Kawi é menos concorrido que o Pura Tirta Empul, mas igualmente incrível.

Muito além de um templo, o Pura Gunung Kawi é também uma joia arqueológica.

Ubud, Bali, Pura Gunung Kawi

O acesso a ele é por meio de uma escadaria que leva diretamente a um vale cortado por um riacho.

À medida que descemos os degraus, encontramos vistas lindas para o vale e também para campos de arroz verdinhos. Ali também exitem alguns balanços.

Já no fundo do vale, dos dois lados do rio, estão imensas casas, tumbas e templos escavados nas paredes, cuja construção data do século XI.

Uma arquitetura bem diferente daquelas que vemos nos demais templos hindus de Bali.

Quando estivemos no Pura Gunung Kawi, presenciamos uma colorida e animada celebração hindu.

A entrada no templo custa 50.000 IDR (+/- R$15)

3. Explorar o Goa Gajah, o Templo do Elefante

Pegue o caminho de volta para Ubud e dirija-se para o próximo templo, o Pura Goa Gajah – que também é chamado de “Templo do Elefante” ou “Caverna do Elefante“.

Apesar do nome, não há exploração de elefantes por lá (ainda bem!), mas sim uma caverna cujo exterior foi todo esculpido com estranhos desenhos.

A entrada da caverna tem a forma de um demônio com olhos arregalados e o acesso se dá pela boca dele! Parece até cenário de filme.

Historiadores apontam que a caverna foi esculpida no século IX, e que, originalmente, era um templo budista.

Mas o que que os elefantes tem a ver com essa história?

Provavelmente nada. A teoria é que a tradução do nome da caverna em algum momento tenha se referido à “elefante”, mas não há qualquer tipo de ilustração, manuscrito ou figura original do templo que mencione o grande paquiderme.

O simpático elefante de pedra da foto acima não está ligado à história do lugar. Provavelmente foi colocado lá para que os turistas não saiam decepcionados em não encontrar nenhum elefantes ao visitar o templo.

Goa Gajah é um templo bem bonito e curioso. Além da caverna, existe por lá belos jardins e fontes e também um local destinado à banho.

Com uma hora dá para visitá-lo completamente e a entrada custa 50.000 IDR (+/- R$15) e 2.000 IDR o estacionamento (+/- R$0,60).

4. Divertir-se com os macacos da Monkey Forest

Uma densa floresta tropical localizada bem no coração de Ubud é o lar de centenas de macacos travessos!

Por estar no centro de Ubud, a Monkey Forest tem uma estrutura bem legal.

Na floresta foi construído um parque com trilhas bem sinalizadas e o caminho é repleto de esculturas no mínimo curiosas.

E o mais legal é que os macacos vivem livres, não há qualquer tipo de jaula ou cercas no Parque. Inclusive, não é difícil vê-los nas ruas de Ubud, entrando em lojas, subindo nos telhados e fazendo suas traquinagens.

E sobre estar próximo(a) aos macacos, eu sei que muita gente tem medo e às vezes eles realmente parecem assustadores. Mas o fato é que os macacos não estão interessados nos turistas, mas sim na comida e em seus objetos.

Se você seguir as regras do Parque, entre elas não alimentar os animais e não deixar objetos de fácil acesso, eles não vão te perturbar.

Mas se você der mole com comida, deixar algo de bobeira (como o celular, por exemplo) ou tentar tocá-los, poderá ser assaltado (ou até mordido) por um primata meliante.

Ubud, Indonésia - Monkey Forest

Mesmo que você tenha receio e esteja na dúvida se topa ou não encarar os macaquinhos, minha recomendação é que deixe o medo de lado e vá sim conhecer este lugar extraordinário!

A floresta é realmente um lugar imperdível e assistir aos macacos correndo e fazendo travessuras é algo bem divertido.

Separe entre 1h30 a 2h para a Monkey Forest. A entrada custa 80.000 IDR (+/- R$24).

Confira mais informações: O que você precisa saber sobre a Monkey Forest de Ubud


Dia 2 – Campos de Arroz e Cachoeiras

5. Caminhar pelos campos de Arroz de Tegallalang

Nas proximidades de Ubud estão as plantações de arroz de Tegallalang, o primeiro destino do dia!

Os vários degraus de plantações de arroz na encosta de um vale repleto de árvores e coqueiros formam uma paisagem muito especial e fotogênica.

Além de servirem para a produção de arroz, os terraços de Tegallalang já viraram um ponto bem turístico pela sua beleza e excentricidade!

Por isso, se você quiser fugir do alto número de turistas (e do calor!), aconselho chegar cedo (por volta de 8h da manhã).

Cada terraço é de um de agricultor local específico e, para acessá-los, é necessário fazer um pagamento, que eles chamam de “doação”. O valor da doação é de 10.000 IDR (+/-R$3).

E se quiser acessar algum campo específico (que geralmente ficam fechados com cercas de bambu), terá que pagar mais uma taxa.

Separe cerca de uma ou duas horas da sua manhã para os terraços de Tegallalang.

Para ler em seguida: Terraços de Tegallalang, em Bali


Depois de conhecer os mágicos terraços de arroz, é hora de sair à caça de cachoeiras.

E nas proximidades de Ubud existem ótimas quedas d’água para se refrescar!


Ubud, Indonésia - Cachoeira Tibumana

6. Tomar um banho na Tibumana

À meia hora de moto do centro de Ubud, você vai encontrar uma joia escondida de Bali.

Já no caminho que leva à cachoeira Tibumana, há uma bela estrada ladeada por palmeiras e também por plantações de arroz. É bem comum ver agricultores trabalhando neste local.

A cachoeira Tibumana também não decepciona. Com uma alta e forte queda, ela está localizada no meio de uma mata fechada, e cai sobre uma parede de musgos e vegetação formando um grande poço.

Ou seja, além de super fotogênica, a Tibumana é ideal para nadar.

Aproveite a sua ida na Tibumana, e conheça também a cachoeira Pengibul. (O acesso à ela fica pouco antes da estrada das palmeiras que eu mencionei acima).

Preço: 15.000 IDR (+/- R$5)

7. Esticar até a Tukad Cepung

Sobrou disposição para mais um mergulho? Então se prepare para conhecer uma cachoeira única em Bali!

A Tukad Cepung é famosa por despencar entre as paredes de um canyon rochoso. E se você tiver sorte o suficiente para visitá-la em um dia ensolarado, verá um show de luzes formado pelos raios solares que descem diretamente do topo da cachoeira.

Preço: 15.000 IDR (+/- R$5) – estacionamento gratuito

Ubud, Indonésia - Campuhan Ridge Walk

8. Percorrer o Campuhan Ridge Walk

No final do segundo dia, pode ser que você queira curtir o por do sol em um lugar que se tornou um dos pontos mais instagramáveis de Ubud.

O Campuhan Ridge Walk é uma trilha com pouco mais de 2km de extensão, calçada com blocos e bem fácil de ser percorrida.

Ideal para quem quer fazer uma caminhada em um belo cenário ou mesmo tirar lindas fotos, a trilha oferece vistas panorâmicas incríveis.

E o melhor, é grátis! 🙂

Dica: A entrada da trilha não é muito fácil de ser encontrada. Procure pelo “IBAH Luxury Villas And Spa” no Google Maps e entre na ruazinha na lateral do hotel. Ali estará o estacionamento e o acesso ao Campuhan Ridge Walk.


Dia 3 – Passeio pelo centro de Ubud e aula de Yoga

No terceiro dia, é hora de bater pernas no centro de Ubud e quem sabe até comprar umas lembrancinhas!

Como você já levantou cedo no primeiro dia para visitar o Pura Tirta Empul e também no segundo para pegar os terraços de Tegallalang mais vazios, aproveite para acordar um pouco mais tarde neste dia.

9. Pura Taman Saraswati – Templo da Água

Após tomar um bom café da manhã, vá até o Templo Saraswati. Ele fica no centro de Ubud, bem pertinho de um Starbucks.

O templo é cercado por um lago artificial e sua superfície é coberta por flores de lótus. Há uma passarela linda que leva até a entrada do templo.

A entrada é gratuita e à noite acontecem exibições de danças típicas no interior do templo. (Fica a dica caso queira voltar!)

Entrada gratuita.

10. Puri Saren Agung – Palácio Real de Ubud

Saindo do Saraswati Temple, vá em direção ao Ubud Art Market, mas antes faça uma parada no Puri Saren Agung.

Com uma arquitetura balinesa bem preservada e um belo jardim, o Puri Saren Agung é o Palácio da família real de Ubud e é famoso pelas apresentações de danças tradicionais.

A entrada é grátis!

11. Passear pelas ruas e mercados de Ubud

Agora sim! Atravesse a rua e vamos às compras – ou pelo menos passear pelo Ubud Art Market rsrs.

Visitar o Ubud Art Market é uma atividade essencial de qualquer roteiro por Ubud.

O Mercado fica bem pertinho do Palácio Real e trata-se de algumas ruas repletas de barraquinhas e lojas, onde comerciantes expõe vários tipos de artesanatos.

Pela manhã, até mais ou menos 8h, são comercializados alimentos no mercado: carnes, peixes, frutas e verduras frescas e comida de rua. Das 8h em diante, começam a funcionar as lojinhas de artesanatos.

Ubud, Indonésia - Ubud Art Market

Como o Ubud Art Market é bem turístico, a gente acaba encontrando uma infinidades de coisas por lá, mas nem sempre os preços são os melhores.

Caso encontre algo que queira levar, não fique com vergonha e tente negociar. Na Ásia, de forma geral, é bem comum os vendedores jogarem os preços lá pra cima esperando uma oferta melhor por parte dos compradores.

Dica: O Ubud Art Market e ruas próximas são bons lugares para encontrar muitos souvernis e lembranças de viagem que remetem à cultura balinesa.


12. Relaxar com uma massagem ou uma aula de yoga

Depois de tanto caminhar, minha indicação é uma atividade que tem tudo a ver com o clima zen que paira pelo ar de Bali: relaxe um pouco e experimente uma massagem ou até mesmo uma aula de yoga.

Para te ajudar a escolher um lugar legal para relaxar e meditar, dê uma olhada no Centro Yoga Barn (indicação do Blog Expressinha).


Ubud, Indonésia - Campos de Arroz

Mais opções de atrações em Ubud

Tem tempo sobrando ou quer mais opções de atividades para fazer em Ubud? Confira estas sugestões:

  • Cachoeira Nungnung: a 30km ao norte de Ubud, é uma das cachoeiras mais bonitas da ilha de Bali!
  • Gunung Kawi Sebatu: também ao norte, mas a apenas 15 km do centro de Ubud, você encontrará o Gunung Kawi Sebatu, um templo pouco turístico mas incrivelmente lindo.
  • Cachoeira Kanto Lampo: De uma parede larga e rochosa, desce uma grande cachoeira. A Kanto Lampo é próxima à cidade e bastante visitada. Prefira ir durante a semana para encontrá-la mais vazia.
  • Rafting: se aventurar no rafting ou o boia-cross no rio Telaga Waja ou no rio Ayung também pode ser uma divertida opção para seu roteiro.

O que não fazer em Ubud: tomar o café Luwak

Se você já é nosso leitor, deve saber que somos totalmente contra atividades turísticas que envolva exploração de animais.

Por isso, não recomendamos que você visite lugares que produzam o famoso café Luwak.

O café Luwak é feito com as sementes de café digeridas por um pequeno mamífero chamado civeta. E, para se fazer a bebida, é necessário que a civeta faça a ingestão das semente de café e as defeque.

As sementes presentes nas fezes do bicho são recolhidas e com elas é feito o café. (Sim, você não leu errado!)

O grande problema disso tudo é que para conseguir as sementes digeridas, as civetas são capturadas e submetidas a uma dieta restritiva, quase sempre ficando confinadas em espaços minúsculos e em condições bem precárias.

Outra grande crueldade: as civetas são animaizinhos de hábitos noturnos. Mesmo assim, para chamar a atenção, elas ficam expostas durante o dia para os turistas em pequenas gaiolas ou até mesmo acorrentadas, algo que é extremamente estressante para estes animais.

Em 2013, a BBC denunciou a exploração de civetas no sudeste asiático nesta reportagem: Animais são maltratados para produzir o café mais caro do mundo.

Passeios em plantações de café civeta também estão entre as 10 atrações turísticas mais cruéis do mundo com animais silvestres neste relatório da World Animal Protection, uma das principais ONGs de proteção animal.

Além das civetas, animais como golfinhos, tartarugas, elefantes asiáticos, tigres, leões, iguanas, raposas-voadoras (um espécie de morcego) e orangotangos são extremamente maltratados em alguns lugares da Indonésia para servirem de atrações turísticas.

Por isso, evite passeios que prometam contato direto com animais selvagens.


Melhor época para conhecer Ubud

A melhor época para visitar Ubud vai de junho a setembro. Neste período os dias são um pouco menos quentes do que no verão e também não chove tanto.

Atenção: Evite Ubud no verão (dezembro a fevereiro), já que essa é a temporada de chuvas.

Ubud, Indonésia

Onde ficar em Ubud

Escolher um bom lugar para ficar em Ubud vai depender muito do seu propósito.

Você quer um lugar para relaxar? Em Ubud tem vários spas e hotéis com esta pegada.
Quer praticidade? Escolha ficar próximo ao centro.
Viajando no modo econômico? Você encontrará vários hostels, homestays e até hotéis mais baratinhos em Ubud (e mesmo assim super legais!).

Confira algumas boas opções:

Bem localizados: Dewangga Ubud | Nur Guest House | Meruhdani Hotel

Para relaxar: Villa Ubud Sunshine | Amatara Arya Ubud

Econômicos: Kubu Loris | Putu’s Paradise | ThreeWin Homestay

Luxuosos: Four Seasons Resort | Bidadari Private Villas | Komaneka at Tanggayuda Ubud

Onde comer em Ubud

Em Ubud existem inúmeras opções de bons restaurantes. Aqui vão algumas indicações:

Suka Expresso – Opções saudáveis e saborosas! 🥗
Yamma Yaa – Restaurante italiano, com uma vista linda para um campo de arroz. 🍕
Sun Sun Warung – Melhor comida local. 🥘
Taco Casa – cardápio mexicano. 🌮

Seguro Viagem

Seguro viagem é um item fundamental para uma viagem à Indonésia.

Por ser um país muito diferente do nosso (clima, alimentação, idioma, cultura…) ter o apoio de uma seguradora em eventuais situações mais complicadas pode ser uma ajuda e tanto!

Para isso, sugiro que você faça uma cotação do seguro viagem com a Seguros Promo ou com a Real Seguros. Estes dois sites são plataformas que fazem a comparação de várias seguradoras e mostram as melhores (e mais baratas) opções.

Dicas: Se quiser saber mais sobre seguro viagem, não deixe de conferir o nosso guia sobre Seguro Viagem na Ásia.


Curtiu o post? Ficou com alguma dúvida? Tem alguma dica a mais? Deixe um comentário 😉


Tudo para a sua viagem:

Reserve o melhor hotel para a sua viagem com o menor preço. Com o BOOKING você compara diversas opções e escolhe o hotel com melhor custo x benefício. Reserve agora mesmo, com opções de parcelamento e cancelamento grátis.


Fique em lugares privativos e confortáveis com espaço para você, família e amigos!
Cadastre-se no AIRBNB usando esse link, faça sua primeira reserva com 130 reais de desconto!


Não dá para viajar despreocupado sem seguro viagem! Compare os preços de seguros com os dois melhores sites no assunto: Real Seguros e Seguros Promo.
Com a Real Seguros, você poderá parcelar o valor em até 12x sem juros.
Com a Seguros Promo o valor pode ser dividido em até 6x no cartão de crédito e pagando no boleto, você consegue 5% de desconto. Utilizando o nosso cupom NAJANELA5 você ganha mais 5%. No final fica baratinho e viajamos tranquilos, sem medo de imprevistos!


Nada melhor do que a liberdade que um carro alugado pode dar para uma viagem! Antes de alugar um carro compare os preços das melhores locadoras do Brasil e do mundo no site da RentCars e garanta o melhor preço. A cobrança poderá ser feita em reaissem IOF, e o valor dividido em até 12 parcelas no cartão de crédito.


Reservando com nossos parceiros, você garante o melhor serviço, consegue o menor preço e ainda ajuda na manutenção do Viajando na Janela (e sem pagar nem um centavo a mais por isso!).

Flávio é mineiro, formado em Direito e já morou em várias cidades diferentes. Tem a fotografia como hobby e o blog como forma de dividir com outros suas experiências e seus clicks.

Escreva um comentário