Continuando o post anterior (ainda não leu? Não perca tempo clique aqui), vamos contar sobre como é conhecer as cidades vizinhas de Puerto Varas (que ficam às margens do Lago Llanquihue), com um carro alugado.  😀

O ROTEIRO

Como fomos numa época de chuvas, nosso roteiro ficou um pouco bagunçado. Tivemos que mudar passeios em cima da hora, e até repetir lugares para aproveitá-los melhor. No fim, nosso roteiro ficou assim:

1º dia: Alugamos o carro e fomos até Puerto Montt. Conhecemos o mercado e compramos a passagem de volta para Santiago (dica: conseguimos comprar as passagens pela metade do preço do site da Sky – além de evitar o IOF no cartão de crédito. Vale a pena dar uma passadinha da loja física se seu roteiro permitir). No período da tarde passeamos por Puerto Varas. 

2º dia: Iniciamos a volta ao Lago Llanquihue. Começamos pela cidadezinha que leva o nome do Lago, passamos por Frutillar (com tempo fechado) e fomos até Puerto Octay (com muita chuva).

3º dia: Pela manhã, partimos para o Parque Nacional Vicente Pérez Rosales e andamos bastante por lá (veja como foi). À tarde, íamos até a base do Vulcão Osorno, mas, como o tempo abriu, e como queríamos muito fotografar o Osorno do píer de Frutillar, voltamos até aquela cidadezinha.

4º dia: Subimos até a metade do Osorno. Não conseguimos chegar até o topo pois não tínhamos cadenas no carro (fora que a nossa prática de dirigir na neve é zero 😥 ). De qualquer forma o passeio valeu, as paisagens são lindas! À tarde, voltamos para Puerto Varas e aproveitamos nosso último dia na cidade.

1º DIA – PUERTO MONTT

Como precisávamos comprar as passagens para voltar para Santiago, a primeira cidade que fomos na região dos lagos foi Puerto Montt.

Com mais de 230.000 habitantes, Puerto Montt é a capital da Província de Llanquihue. É uma cidade portuária e, sinceramente, não acho que compense se hospedar por lá, não é bonita como Puerto Varas ou Frutillar e o trânsito é bem complicado. Mas a ida até lá vale à pena. A cultura do lugar é bem diferente! A gente vê coisas que não tem nas outras cidadezinhas. Com sorte, você terá a oportunidade de fotografar leões marinhos, gaivotas e pelicanos  😉  .

O que fazer por lá:

O ponto turístico mais conhecido é o Mercado (ou Palafitos) de Angelmó, que fica no final da principal avenida da cidade, beirando o mar.

Antes do mercado tem uma feirinha de artesanato com muitas coisas típicas do Chile, mas nada com preço muito atrativo (optamos por comprar lembrancinhas em Puerto Varas mesmo).

No Mercado tem muita coisa: peixes frescos, mariscos, queijos, manteigas, e outras comidas típicas chilenas. Mas o que mais chama a atenção são os inúmeros restaurantezinhos que existe por lá. Lógico que o almoço em um destes restaurantes é uma parada obrigatória pra quem visita o local. E escolher entre um deles é um desafio, pois em TODOS tem uma pessoa com a missão de vida de te fazer entrar lá dentro!  

Depois de desviar de muitas pessoas que nos convidavam (insistentemente!) para almoçar, escolhemos um que estava mais vazio, e apesar da excentricidade do lugar (é sério, tinha MUITA coisa estranha pendurada por todos os lados haha), no final das contas foi uma experiência bem legal!

Fomos muito bem atendidos pelas duas senhoras do lugar, com direito a caldillo de congrio quentinho e dose de pisco como ‘regalo’, além dos pãezinhos de entrada, bem comuns em quase todos os restaurantes do Chile. Pedimos salmão e veio acompanhado de MUITA salada e papas fritas :-D. No final das contas, acho que um prato só daria pra duas pessoas. Comida delícia e preço amigo, como não amar?

Lago Llanquihue

Depois ainda caminhamos pela orla, e foi lá que encontramos este simpático leão marinho:

Lago Llanquihue

À tarde retornamos para Puerto Varas e passemos pelas ruas e pontos turísticos da cidade.

 2º DIA – DE PUERTO VARAS À PUERTO OCTAY

LLANQUIHUE

O segundo dia amanheceu com o tempo fechado, mas mesmo assim iniciamos a volta ao Lago Llanquihue.

Há poucos quilômetros de Puerto Varas fica Llanquihue. A cidazinha, que leva o nome do Lago, possui pouco mais de 16.000 habitantes e fica entre Puerto Varas e Frutillar. Não há muito o que se fazer por lá.

Depois de algumas paradinhas para fotos, seguimos para Frutillar.

Lago Llanquihue

Lago Llanquihue FRUTILLAR

Frutillar é uma cidade de uma beleza indescritível.

Suas construções são no estilo alemão, e as casas possuem enfeites e detalhes por todos os cantos. A cidade é toda voltada para a cultura! Espalhadas pelo local existem esculturas em forma de notas musicais, um piano de ferro na orla do lago, pinturas e, pra coroar, o imenso Teatro Del Lago sobre as águas do Lago Llanquihue.

Lago Llanquihue

O que fazer por lá:

Passear pelas ruas de Frutillar, conhecer o Teatro Del Lago, admirar as casinhas de arquitetura alemã ou sentar num banquinho às margens do Lago Llanquihue e perder a noção do tempo curtindo aquela vista são ótimas opções. Vá sem pressa, pois de todas as cidadezinhas ao redor do Lago, foi lá que ficamos mais tempo (acho que dá até pra considerar ficar por lá uns dias, de tão apaixonante que é a cidade *-*).  Parada obrigatória também é o Muelle, um píer de 60 metros de extensão, construído bem de frente ao vulcão Osorno e que rende fotos e memórias incríveis da cidade.

Lago Llanquihue

Lago Llanquihue

Quase em frente ao píer tem uma loja de lembrancinhas com opções de artesanato local, vale a pena conhecer.

Infelizmente, na nossa primeira ida até a cidade, o tempo estava fechado e não pudemos ver o Osorno. Aproveitamos então para provar as delícias do lugar e para passear pelo entorno do Lago Llanquihue.

No terceiro dia, quando o sol enfim deu as caras, não pensamos duas vezes e partimos novamente para Frutillar!

Onde Comer:

Duendes Del Lago Cafeteria

Cafeteria super fofa, com vista para o Osorno e um cardápio cheio de delícias, entre elas uma torta típica alemã chamada kuchen. Vááários tipos de cafés, chás, chocolate quente e duendes por todos os lados. O preço é justo e é um ótimo lugar para passar um tempinho durante a volta ao Lago.

Colonos Del Lago Restaurante

Demos muita sorte com a maioria dos restaurantes que escolhemos para almoçar. Com o Colonos Del Lago não foi diferente: comida delicinha, pratos bem servidos e preço bacana. Tem como melhorar? SIM! Fica de frente para o lago e você pode admirar o Osorno enquanto almoça. Dá vontade de não sair de lá nunca \o/.

PUERTO OCTAY

Saindo de Frutillar, a próxima cidade é Puerto Octay. Porém, como o tempo lá também não ajudou, acabamos nem descendo do carro. Talvez por causa do mau tempo, não achamos nada muito imperdível na cidade, mas o caminho até lá é muito bonito.

Lago Llanquihue

Lago Llanquihue

Como já estava meio tarde, resolvemos não completar o trajeto ao redor do lago. Acabamos voltando pelo caminho que fizemos durante o dia.


Para este post não ficar muito cansativo, resolvemos dividi-lo em dois. No post final dessa trip contamos sobre as belezas do Parque Nacional Vicente Pérez Rosales (Clique aqui para ler). Ah! Pra não perder nada que acontece por aqui, inscreva seu e-mail no cantinho direito no final da página.   🙂 

Autor

Mineira, 30 anos, formada em Sistemas de Informação com Pós em Administração e Marketing. É apaixonada por viagens, principalmente aquelas que possibilitam visitar novos lugares e conhecer novas culturas. Passa horas na internet lendo relatos de outros viajantes e adora contar suas experiências nas redes sociais e no blog.

2 Comentários

  1. Olá!! Tudo bem?
    Estou indo para Puerto Varas em fevereiro.m Adorei ler o post.
    Fiquei curiosa sobre a subida ao Osorno. Não vi o post… já tem?

    • Flávio Borges Reply

      Olá Karol! Tudo bem por aqui sim!

      Que massa que você está indo pra Puerto Varas. Tenho certeza que você não vai querer voltar! O lugar é encantador.

      Com relação ao Osorno, nós deixamos este passeio para o último dia e infelizmente não conseguimos subir porque havia muiiiiiito gelo e neve no caminho.
      Nós fomos de carro alugado e só conseguimos chegar em um primeiro mirante que há por lá. Inclusive, quando fomos não vimos nenhum turista nos arredores, estava tudo muito deserto.
      Mas como você vai em fevereiro, certamente conseguirá fazer um super passeio por lá e, quem sabe, escalar o topo!

      Neste nosso último dia por lá, fomos também até o Parque Vicente Rosales, e suuuper indico o passeio por lá. Neste post contamos como foi este passeio http://viajandonajanela.com/parque-nacional-vicente-perez-rosales/ .

      Um abraço. 😜

Escreva Seu Comentário