Lar dos gigantes Dragões, o Parque Nacional de Komodo é formado por pequenas e grandes ilhas, que fazem parte do arquipélago de Nusa Tenggara, também conhecido como Sonda Oriental. Komodo está um pouco afastado de Bali, mas não tenha dúvidas de que separar (pelo menos) 5 dias para conhecer esta região é uma das melhores decisões a se tomar em um roteiro pela Indonésia!


Salve no Pinterest!

Liveaboard em Komodo, Indonésia - tudo o que você precisa saber

Qual a melhor forma de conhecer Komodo?

O ponto de partida para quem quer conhecer as ilhas Komodo é a cidade de Labuan Bajo, em Flores. Apesar de pequena, desde 2015 a cidade conta com um aeroporto, que recebe voos diretos de Bali (aeroporto Denpasar), o que é uma “mão na roda” pra quem quer conhecer o Parque.

Uma vez em Labuan Bajo, você irá explorar as ilhas do Parque Nacional de Komodo de barco. E, neste ponto, há a opção de contratar passeios de um dia, no esquema “bate e volta” ou viver a experiência de um liveaboard, dormindo um ou mais dias em alto mar.

Se você leu o post anterior (12 coisas para fazer em Komodo), já sabe que nós optamos por fazer o liveaboard, em um tour que durou três dias e duas noites.

Neste post vou contar tudo o que você precisa saber sobre o passeio de barco e também como foi a nossa experiência com a empresa FloresXP, que foi a que escolhemos para o tour.

Você verá neste artigo:

Leia até o final e descubra todas as dicas para você se preparar o máximo possível para esta aventura épica!


Como contratar o passeio

Em Labuan Bajo você encontrará várias agências de turismo oferecendo o liveaboard em Komodo, mas acho arriscado deixar para contratar o tour lá.

As melhores (e mais confiáveis) empresas sempre fecham os seus barcos com algumas semanas (ou meses) de antecedência, e se você arriscar, pode acabar não conseguindo embarcar com uma boa agência. A FloresXP é uma delas!

Então, se você pretende fechar com eles ou com qualquer outra empresa mais popular, aconselho que entre em contato com a agência pela internet e deixe agendado o seu tour.

Para fechar com a FloresXP basta entrar no site deles e fazer a reserva online.


FloresXP: Qual tour reservar?

Na minha mais sincera opinião, quanto mais tempo você puder ficar em Komodo, melhor. Aquele lugar é incrível, então, pegando um tour bem completo, tenho certeza que você não irá se arrepender.

Nós optamos pelo Dragon Tour – Versão Padar. Este tour durou 3 dias e 2 duas noites e passou pelos principais pontos turísticos de Komodo.

É claro que se tivéssemos mais tempo disponível no roteiro, não hesitaríamos em pegar um tour de 4 dias ou até mesmo ficar alguns dias a mais na XPirate Island.

A Xpirate Island (ou Xpirates Dive Camp) é uma ilha onde existe um “acampamento” da FloresXP. Por lá existem alguns bangalôs bem rústicos e simples, um restaurante/bar e também é de lá que saem vários passeios da empresa, inclusive para mergulho (Já, já falo mais dela!).

No Dragon Tour (versão Padar) passamos pelos seguintes pontos:

Dia 1

  • Sebayur Island e Mini Wall
  • Siaba (Turtle City)
  • Mawan
  • Padar Island

Dia 2

  • Komodo
  • Pink Beach
  • Makassar Reef (Mini Maldives)
  • XPirates Camp

Dia 3

  • Batu Bolong
  • Manta Point
  • Tatawa

O que esperar do passeio em Komodo com a FloresXP?

A primeira coisa que você tem que saber sobre o tour com a FloresXP é que ela é uma empresa intermediária, ou seja, não é a mais cara e nem a mais barata em Labuan Bajo.

No tour que fizemos, o barco era bem simples, mas bastante seguro. Éramos 12 turistas ao todo, e esse é o número máximo de participantes que o barco acomoda.

A tripulação contava com um capitão, alguns “marujos” e também um dive master, que guiou e planejou os nossos mergulhos.

Komodo, Indonésia - Barco da FloresXP
Barco em que fizemos o liveaboard em Komodo

Algumas informações sobre o tour

COMIDA

Fui surpreendido com a comida do barco! Por ser toda feita em alto mar, confesso que fui preparado para o pior. Mas, no final a comida estava bem gostosa (não era apimentada), e até sobrou alguns dos biscoitos (que compramos em Labuan Bajo e levamos para eventuais emergências).


Importante: se você tiver alguma restrição alimentar ou for vegetariano(a)/ vegano (a), deve informar a agência com antecedência.

BANHO

O banho na primeira noite foi no barco e pra ser sincero não foi muito legal. A água que saía do chuveiro era pouquinha, e as meninas praticamente não conseguiram tirar o sal do cabelo. O banho também era frio, mas como estava quente nem ligamos pra isso. Mas é até compreensível, já que o barco é abastecido com um determinado volume de água doce apenas em Labuan Bajo e ela precisa durar os 3 dias de tour, com 16 pessoas a bordo, né?
Na segunda noite, o banho foi na XPirates Island com mais banheiros disponíveis e água em abundância.

CABINES

O barco possuía algumas cabines bem pequenas e que acomodavam de 2 a 4 pessoas. Deixamos todas as nossas coisas lá, mais especificamente sobre as camas. Dividimos uma cabine de 4 pessoas com mais um casal. Os quartos contavam com ar-condicionado, que funcionavam quando o gerador do barco estava ligado.

EQUIPAMENTOS / ESTRUTURA

Os equipamentos de mergulho e snorkel estavam em boas condições e sempre disponíveis.
A estrutura do barco também era bem legal. Nele havia dois banheiros, que eram mantidos limpos pela tripulação. No convés (parte de cima do barco) tinha uma área coberta onde fazíamos as refeições e um espaço aberto onde o pessoal podia pegar um sol durante o dia.


Como é o Dragon Tour (Versão Padar)

– DIA 01 –
MERGULHOS, TARTARUGAS E PÔR DO SOL

Embarque

Chegamos em Labuan Bajo no dia anterior ao embarque. Voamos de Bali para lá e ficamos hospedados no Komodo Lodge. Aproveitamos este primeiro dia para comprar alguns snacks, já que não sabíamos como seria a comida servida a bordo (o seguro morreu de velho haha).

No dia seguinte, nos dirigimos para a agência (por volta das 7h) e assim que todo o grupo se reuniu, fomos para o Terminal Penumpang, onde pagamos as taxas de mergulho e snorkel no Parque (no final do post você confere todos valores pagos, ok?).

Após embarcarmos, fomos divididos nas cabines e recebemos as instruções sobre como seriam os 3 dias de tour. Todas as informações foram passadas pelo Paul, que além de guia, era também o dive master.

Fizemos um lanchinho no barco e já seguimos para a primeira parada do passeio!

Snorkel em Sebayur Island e Mini Wall

Na primeira parada do tour já pudemos ver que viveríamos momentos mágicos nos próximos três dias.

Nosso barco atracou ao lado da Sebayur Island, em um lugar onde o mar era extremamente azul.

Não fomos até a ilha, mas ficamos ao seu redor fazendo snorkeling na Mini Wall, uma parede de corais coloridos onde a água era super clara e repleta de peixes coloridos!

Pausa para uma história triste…

A gente tinha tirado várias fotos subaquáticas com a nossa GoPro para ilustrar este post (e quando digo várias, acreditem, eram muitas mesmo!). Mas, infelizmente, no terceiro dia de tour, após nosso último mergulho, fui ajudar a Geisi a tirar a nadadeira para ela subir no barco e dei a bobeira de soltar a GoPro por um instante.

Como a câmera estava com o bastão ‘flutuante’, imaginei que ela não afundaria. Mas eu estava enganado!

Em menos de meio segundo a GoPro afundou de uma vez e, como estávamos em um lugar extremamente fundo, não deu pra recupera-la.

Moral da história: perdemos praticamente todas as fotos de Komodo feitas com ela. Só sobrou uma ou outra que eu tinha enviado para o celular pelo aplicativo.

Aprendizado: sempre amarre a sua action cam no pulso e nunca confie em bastões ‘flutuantes’.

Siaba (Turtle City)

Em Siaba, nossa segunda parada, aqueles que tinham o curso de mergulho puderam mergulhar, o restante ficou no snorkel.

Nós optamos por mergulhar, afinal, este era um dos nossos principais objetivos nas ilhas de Komodo.

Neste ponto vimos tantos peixes que nos sentimos dentro de um aquário, mas no final, a cena foi totalmente roubada pelas tartarugas gigantes!

Komodo, indonésia - preparando para o mergulho

Sobre o curso de mergulho

Komodo é um dos melhores lugares do mundo para mergulhar! A boa visibilidade, as águas quentinhas e a imensa quantidade de vida marinha proporcionam uma experiência única. Contudo, é importante que você saiba que os mares daquela região possuem correntezas (muitas vezes fortes). Então, por motivos de segurança a FloresXP exige a certificação para quem quiser mergulhar.

Dica: Até pouco tempo atrás nós não éramos certificados, mas queríamos muito mergulhar na Indonésia. Por isso, antes da viagem fizemos o curso Open Water em Arraial do Cabo – RJ. Essa foi uma das melhores decisões que tomamos!

Mawan

Em Mawan fizemos uma pequena parada para curtir um pouquinho a praia. A areia por lá tem um leve tom de rosa.

Padar Island

A Padar é uma das três maiores ilhas de Komodo e do alto dela se tem das visões mais lindas do Parque!

Em um trekking leve de pouco mais de 20 minutos, você subirá uma escadaria e chegará em vários mirantes. De lá é possível avistar três praias: uma de areia branca, uma de areia preta e outra de areia rosa. Algo absolutamente lindo!

Nós subimos até um dos mirantes para assistir ao pôr do sol, e não tenho como dizer outra coisa: foi um dos momentos mais marcantes desta viagem!

Komodo - Ilha Padar

Esta primeira noite foi em alto mar. Dormimos nas cabines, com o barco atracado nas proximidades da Padar Island.

Eu nunca havia dormido em um barco antes e achei que seria algo difícil. No final das contas, apaguei totalmente e só acordei no outro dia…


Siga nossas redes sociais para não perder nada do que rola por aqui!


– DIA 02 –
DRAGÕES, PINK BEACH E PIRATAS

O segundo dia do tour já começou bem animado… Depois do café da manhã, enquanto seguíamos para a ilha de Komodo, escutamos alguém gritar: “dolphins!!!“.

Neste momento todo mundo deixou tudo o que estava fazendo e correu ver mais um espetáculo da natureza: estávamos sendo seguidos por um grupo de golfinhos! Eles rodopiavam, afundavam, subiam, faziam zigue-e-zague, em uma animada corrida à frente do barco.

Komodo - golfinhos vistos no passeio de barco

Ilha de Komodo

Os Dragões de Komodo vivem em algumas das ilhas do Parque (inclusive na Ilha Padar), mas um dos lugares melhores lugares para encontrá-los é na Ilha de Komodo.

Na ilha Komodo existe toda uma estrutura para receber os turistas. E isto é algo extremamente importante, já que os dragões de Komodo são animais ferozes e carnívoros.

Na ilha nós tivemos que escolher entre fazer um trekking curto (1h), um médio (1h30) ou um longo (2h), com a companhia de um guia (chamado de ranger). O caminho é todo demarcado, plano e bem tranquilo de se percorrer.

Nós fizemos o trekking médio, que, naquele dia, era o mais propício para encontrar os dragões.

Logo no início da trilha encontramos um dragão de komodo filhote, além de alguns veados.

Já no final da trilha, nas proximidades do restaurante, haviam vários dragões adultos descansando. O guia nos contou que os Dragões de Komodo possuem um olfato extremamente aguçado e por causa do cheiro da comida, eles sempre estão naquele lugar.

Ali os turistas podem tirar fotos com os dragões, sempre mantendo uma distância de segurança e obedecendo às orientações do guia.

Dragões de Komodo
Dragões de Komodo

Pink Beach

Outro lugar super famoso! Quem é que nunca viu alguma foto da praia de areia rosa no Instagram?

Sim, as “pink beach” existem e várias delas estão em Komodo. Mas não se deixe enganar por edições exageradas! A areia tem sim um tom rosado, mas é algo leve, e não aquele pink que vemos em algumas fotos por ai.

Fique sabendo

A cor rosa da areia é decorrente da fragmentação de um coral avermelhado, que se mistura com a areia e acaba deixando ela rosada.

Komodo - Pink Beach
Pink Beach

Na Pink Beach tivemos um tempo pra descansar e pra nadar.

Dica: o snorkel por lá é show!

Makassar Reef

O apelido “mini Maldivas” não é atoa! Em Makassar Reef existe um banco de areia bem branquinha que emerge no meio do mar.

Sabe o paraíso? Certamente ele deve se parecer com esse lugar!

Komodo - Makassar Reef
Makassar Reef

X Pirates Camp

Depois de mais um dia cheio de aventura, seguimos para o X Pirates Camp. Dessa vez passaríamos a noite em terra firme!

Xpirates Camp - Komodo

Pense em uma ilha isolada no meio do oceano, com alguns pequenos bangalôs bem rústicos. Esta é a exata descrição do XPirates Camp, um lugar super legal e com uma vibe tranquila.

Como eu disse, o XPirates Camp é bem simples, então não espere muito conforto. Ainda assim é uma delícia passar uma noite lá e dormir com o barulho das ondas.

Os bangalôs são para duas pessoas e o banheiro é compartilhado (masculino e feminino, e com chuveiros com água doce – ou não tão salgada rsrs). Por lá há também um bar/restaurante onde o pessoal se reúne para fazer as refeições, jogar conversa fora e também para programar o roteiro dos próximos dias.

Tanto o jantar, quanto o café da manhã que tomamos lá estavam uma delícia!

Dica: No restaurante do XPirates Camp tem um wi-fi bem fraquinho, mas que já serve pra avisar a família que estamos vivos.

– DIA 03 –
MANTAS RAIAS, MERGULHOS E TARTARUGAS

No último dia de passeio, saímos cedo do XPirates Camp com destino à Batu Bolong.

Batu Bolong

Batu Balong é outro ponto queridinho dos mergulhadores. Por lá, existem fortes correntes que trazem consigo muitos nutrientes e tornam o ambiente ideal para a vida marinha!

Espere ver por lá milhares de peixes de todos os tamanhos, incluindo os famosos “nemos” (peixes-palhaços) e também o exótico peixe-leão. Devido às condições da água, alguns peixes de águas profundas também costumam dar as caras por lá.

Atenção: Se você encontrar a nossa GoPro por lá, por favor, entre em contato! hahaha

Manta Point

Outro momento mais do que esperado: o encontro com as mantas gigantes!

No meio do mar, avistamos de longe alguns barcos parados e turistas fazendo snorkel. Foi quando, de repente, vimos várias mantas imensas ao redor do barco!

As mantas são animais incríveis. Algumas chegam a ter 7m de comprimento e a pesar mais de 1 tonelada!

Mas mesmo com todo esse tamanho, as mantas gigantes são animais dóceis e não ligam muito pra nossa presença. Na realidade, elas são até um tanto curiosas, e é bem comum que elas nadem em nossa direção para ver o que está acontecendo. (Se isso acontecer com você, não tenha medo. Elas não vão te tocar, e muito menos te colocar em perigo)

As mantas podem ser vistas durante o ano todo, mas a melhor época para encontra-las é no período das chuvas (dezembro a março). Nestes meses a quantidade de plânctons é maior na superfície e elas se reúnem no manta point para se alimentar.

Nós fomos em setembro e demos a sorte de encontrar muitas!

Tatawa

Tatawa foi a nossa última parada antes de retornar para Labuan Bajo. Lá existe mais um ponto de mergulho super disputado!

Mesmo já cansado de todas as aventuras vividas nos últimos dias, resolvi cair na água para um último snorkel em Komodo.

Pra minha sorte, consegui ver várias tartarugas, uma dupla de eagle rays e muitas estrelas do mar. Foi a melhor maneira de me despedir daquele lugar incrível!

Nascer do Sol em Komodo

Quanto custa o tour?

A seguir você confere todos os preços do liveaboard em Komodo. Lembrando que todos os valores são referentes a 2019, por pessoa, e estão sujeitos a alterações.

Preço do tour: 4.500.000 rúpias (+ou- 1300 reais)

Taxa de mergulho/snorkeling a ser paga ainda em Labuan Bajo:

  • 50.000 rúpias por dia para snorkeling (+ou- 15 reais)
  • 100.000 rúpias para mergulho – com direito a snorkel (+ou- 30 reais)

Taxa Padar Island: 190.000 rúpias (+ou- 55 reais)

Taxa Komodo: 582.000 rúpias para dois dias, em fim de semana (+ou- 170 reais)

Preço dos mergulhos: 500.000 por mergulho – 1 cilindro (+ou- 145 reais)

Atenção:

  • para usar o drone no Parque Nacional de Komodo também é necessário pagar uma taxa, que só pode ser paga em Labuan Bajo. Eu não sabia desta informação e não pude voar no Parque.
  • Os valores das taxas das ilhas variam de entre dias de semana/ fins de semana.
  • Na Indonésia é comum as pessoas darem gorjetas. Então, leve um dinheiro a mais para esta finalidade.
  • Lembre-se que você está em um lugar remoto! Em Komodo não há caixas eletrônicos. Certifique-se de levar dinheiro para todas as taxas e também para comprar eventuais lembrancinhas. Nas ilhas é bem comum as pessoas venderem souvenirs, inclusive compramos um pequeno dragão de komodo feito em madeira lá na ilha!
  • Se quiser uma cervejinha ou refrigerante, poderá comprar no barco da FloresXP. Água é grátis!

Viaje sem preocupações: faça um seguro viagem!


Seguro viagem
é um item indispensável para qualquer viagem. Mas em viagens com uma “dose a mais de aventura”, sua importância dobra.

Nossa dica para que você consiga um bom seguro viagem (e pagando o menor preço) é fazer uma cotação com a Seguros Promo.

No site da Seguros Promo você pode ver e comparar o preço de várias seguradoras e escolher a que melhor te atende.

Pra nossa viagem de 1 mês na Ásia (com escala na Europa), nós cotamos o seguro com a Seguros Promo e fechamos o plano Travel Ace TA 40 Especial (com a cobertura mínima de 30 mil Euros exigida para visitar os países do Tratado de Schengen) por R$278,00 por pessoa – o que deu pouco mais de R$ 8,00 por dia

Dica: Leitores do Viajando na Janela possuem 5% de desconto com a Seguros Promo utilizando o cupom  NAJANELA5. Pagando no boleto você ainda ganha mais 5% de desconto!
(E se não quiser pagar no boleto, mas quiser dividir, com a Seguros Promo você parcela o valor do seguro em até 6x no cartão!)

Clique no link abaixo e faça a sua cotação sem custo:

QUERO MEU DESCONTO!


Quer mais uma opção? A Real Seguros também compara os preços das melhores seguradoras, funcionando como a Seguros Promo.

Faça sua cotação com a Real Seguros através deste link e aplique automaticamente 10% de desconto!


Komodo, Indonésia - tartaruga

Dicas e informações adicionais

Protetor solar, uma questão ambiental.
Protetor solar é algo imprescindível em Komodo e você não pode esquecer o seu! Contudo, na hora de comprar, opte por aqueles que não possuem uma substância chamada oxibenzona.
A oxibenzona é um composto químico extremamente nocivo aos ecossistemas marinhos, principalmente para os corais.
Os protetores menos nocivos geralmente são feitos à base de minerais.
Se informe melhor sobre esta questão aqui.

Durante o tour, onde ficam as nossas malas/mochilas?
Com você, caso queira. Lembra aquela cabine pequeninha no barco onde a gente dorme? Então, tanto a mala da Geisi quanto o meu mochilão ficaram lá. Também dá pra levar uma mala ou mochila menor com as coisas que você vai usar durante o tour e deixar a bagagem maior no escritório da empresa.

Bananas verdes?
Se alguém te oferecer uma banana verde, pode comer sem medo. As bananas de lá nem sempre são amarelinhas iguais às nossas.

Do you speek english?
O idioma mais falado na Indonésia é o indonésio. Porém, nos lugares mais turísticos as pessoas se viram bem no inglês. No tour da FloresXP, nosso guia, o Paul falava bem inglês.
Se você não é um expert no idioma, não se intimide, dá pra se virar bem por lá com o básico!

Se mergulhar, não voe.
Entre mergulhos e um voo é necessário esperar um tempo mínimo para que o nitrogênio saia do seu sistema circulatório. Esta é uma medida importantíssima para que a pessoa não sofra danos com a chamada doença descompressiva.
Quando você faz mais de um mergulho no mesmo dia ou em dias subsequentes, o período mínimo de espera para pegar um avião é de 18h.

Internet em Komodo funciona?
Pra você que não consegue ficar off, tenho uma boa notícia: nos dias que ficamos em alto mar, tivemos sinal de internet (4G) em vários momentos. Nós utilizamos o chip da Telkomsel.

FloresXP, Komodo - Guia - Divemaster
Paul (Guia/ Dive Master)

Onde ficar?

Na noite anterior ao tour, ficamos no Komodo Logde. Apesar de ser um hotel com uma estrutura legal, ele fica próximo a uma mesquita. Então, fomos acordados às 4h da manhã, com um alto falante chamando os fiéis.

Já na noite após o tour, nos hospedamos no Blue Ocean e curtimos bastante. O Blue Ocean fica pertíssimo da FloresXP e também de vários restaurantes e casa de câmbio. Tem água quentinha no chuveiro, wi-fi bom e quartos arejados. E o melhor: não fomos acordados por nenhuma mesquita!

Reserve sua hospedagem no Blue Ocean pelo Booking!


Curtiu o post? Ficou com alguma dúvida? Deixe um comentário pra gente! Sua participação é muito importante para o blog!


Tudo para a sua viagem

Hospedagem
Reserve o melhor hotel para a sua viagem com o menor preço. Com o Booking você compara diversas opções e escolhe o hotel com melhor custo x benefício. Reserve agora mesmo, com opções de parcelamento e cancelamento grátis.
 Seguro Viagem
Não dá para viajar despreocupado sem seguro viagem! Compare os preços de seguros com os dois melhores sites no assunto: Real Seguros e Seguros Promo. Sempre reservamos nosso seguro através destes sites. Com a Real Seguros, você poderá parcelar o valor em até 12x sem juros. Com a Seguros Promo o valor pode ser dividido em até 6x no cartão de crédito e pagando no boleto, você consegue 5% de desconto. Utilizando o nosso cupom NAJANELA5 você ganha mais 5%. No final fica baratinho e viajamos tranquilos, sem medo de imprevistos!
Alugue um carro Alugue um carro
Nada melhor do que a liberdade que um carro alugado pode dar para uma viagem! Antes de alugar um carro compare os preços das melhores locadoras do Brasil e do mundo no site da RentCars e garanta o melhor preço. A cobrança poderá ser feita em reaissem IOF, e o valor dividido em até 12 parcelas no cartão de crédito.
Passagens aéreas baratas
Procurando passagens aéreas? Dê uma olhada no Passagens Promo, que tem sempre ofertas imperdíveis! Através do Passagens Promo, você obtém uma relação atualizada instantaneamente por ordem de preços dos vôos. São milhares de trechos exclusivos, com tarifas diferenciadas e até 65% de desconto.

Reservando com nossos parceiros, você garante o melhor serviço, consegue o menor preço e ainda ajuda na manutenção do Viajando na Janela (e sem pagar nem um centavo a mais por isso!).


Créditos dos ícones utilizados: flaticon.com

Author

Flávio é mineiro, formado em Direito e já morou em várias cidades diferentes. Tem a fotografia como hobby e o blog como forma de dividir com outros suas experiências e seus clicks.

2 Comentários

  1. parabéns pela matéria, melhor que vi até o momento sobre live aboard. Vou pra lá em Novembro também pela flores xp. Sabe me dizer Qual o número total de mergulhos de cilindro estão disponíveis neste tour de 3 dias? Sabe dizer quais são os Imperdiveis e quais é melhor fazer só snorkel mesmo?
    Muito obrigado

    • Flávio Borges Responder

      Fala Fabricio! Tudo tranquilo?

      Fico feliz que tenha curtido nosso post. Komodo realmente é um lugar fantástico, e conhecer tudo de barco foi uma das melhores experiências que já tivemos em viagens.

      Sobre as suas perguntas, se não me falha a memória foram 5 mergulhos (dois no primeiro dia e três no último).
      Quanto aos pontos imperdíveis, creio que todos são extremamente interessantes (inclusive tiveram pessoas no nosso grupo que fizeram todos!). Mas se você for escolher, acho que o Manta Point não pode ficar de fora.
      Pessoalmente, curtimos muito Siaba também pela quantidade de tartarugas que vimos por lá.

      Abraços

Deixe seu comentário!