Como um bom brasileiro que nunca tinha visto neve, quando estava montando nosso roteiro pelo Chile fiz questão de separar um dia inteirinho para este encontro tão esperado! Decidi então que o nosso primeiro contato com a neve seria de uma forma bem diferente e um tanto aventureira: iriamos alugar um carro e conhecer Embalse El Yeso por conta própria!


Você deve estar se perguntando por que escolhemos Embalse el Yeso, e não fomos ao Valle Nevado ou Farellones, como todo mundo que quer ver neve em Santiago faz…

Primeiro, como minha mãe sempre dizia, eu não sou todo mundo. 😅

Segundo, porque viajamos em alta temporada e resolvemos deixar para esquiar (ou melhor praticar snowboard… ou melhor tomar vários tombos) em Chillán, que por ser um destino menos conhecido, não estaria tão lotado de turistas.

Terceiro, porque o caminho que leva até Embalse é absurdamente lindo. Diferente das estações de esqui, Embalse el Yeso tem uma pegada mais “natureza”, mais “selvagem”. Enfim, é outra proposta.

Se você não ainda não ouviu falar de Chillán, esta é uma cidadezinha mais ao sul de Santiago, bem conhecida por quem curte esportes na neve.

Se interessou? Confira mais neste post: Praticando snowboard pela primeira vez em Nevados de Chillán.

Placa não muito animadora do caminho para Embalse El Yeso
Placa não muito animadora do caminho para Embalse El Yeso

Sobre o fechamento (e reabertura) de Embalse el Yeso

Se você acompanha os noticiários, deve ter visto algo sobre o fechamento da represa. Se não viu ou mesmo não se lembra, o episódio se relaciona a um acidente que vitimou duas garotinhas brasileiras que estavam visitando Embalse el Yeso com suas famílias, em um tour organizado por uma agência de turismo.

Como a tragédia impactou diretamente no turismo da região, não teria como continuarmos sem tocar neste assunto.

Na ocasião, pedras despencaram de uma montanha na encosta da estrada e acabaram soterrando as meninas, que não resistiram aos ferimentos. O acidente aconteceu em junho de 2019 e, desde então, o Governo Chileno determinou o fechamento do ponto turístico para avaliação.

Em janeiro de 2020, o acesso foi retomado mas com algumas restrições e regulamentações.

A primeira grande alteração diz respeito à proibição de trânsito de turistas à pé pela estrada que circunda a represa de Embalse el Yeso. Isto é para evitar que as pessoas se arrisquem em locais que possam ocorrer deslizamentos de pedras – o que é algo comum na região.

Agora os turistas não podem transitar livremente à pé pela estrada, mas existem pontos específicos para acessar e contemplar a represa. Um destes pontos é um mirante que foi construído após o acidente.

Também foram feitas mais sinalizações em áreas de risco e também foram delimitados lugares para estacionamento.

Estas informações iniciais são importantes para te contextualizar, já que a nossa visita à Embalse foi bem antes do acidente e a sua experiência na represa certamente será diferente da nossa.

Continuando…


Embalse El Yeso e Cajón del Maipo

Muita gente confunde, mas Embalse El Yeso e Cajón del Maipo são lugares diferentes.

Cajón del Maipo é uma região montanhosa, composta por alguns povoados e cortada pelo Rio Maipo.

A região de Cajón del Maipo está a cerca de 70 km de Santiago e em uma altitude consideravelmente maior: 2500 metros acima do nível do mar.

Embalse El Yeso, por sua vez, é uma represa imensa.

Mas não pense que Embalse é uma “simples represa”, dessas que a gente já viu aos montes por aí…

Pra começar, a represa de Embalse el Yeso está em um lugar guardado por altos picos da Cordilheira dos Andes.

Suas águas, em dias claros, ganham um tom de um azul bem vivo. E, a depender do clima, podem assumir um tom verde-esmeralda… Somente se o dia estiver bem fechado é que as águas ficam com um tom mais neutro.

E, como se não bastasse todo este cenário lindo, Embalse é como um imenso espelho que reflete as montanhas que estão ao seu redor.

No inverno, o gelo predomina e toda a paisagem fica branquinha. Já no verão, a neve derrete e o lugar se transforma: a paisagem fica mais árida e a gigante represa intensifica a sua cor esverdeada.

Embalse El Yeso foi construída na década de 60 e é responsável pelo abastecimento de grande parte de Santiago.




Afinal, Embalse El Yeso no inverno ou no verão?

Como comentei acima, Embalse El Yeso no verão é completamente diferente do que no inverno.

E, independente da época que você for, certamente encontrará uma paisagem daquelas que a gente vê uma vez e fica gravada na memória pra sempre.

Mas… De forma bem pessoal, e considerando que entre a neve e eu rolou um amor à primeira vista, digo que prefiro no inverno.

Mas, Flávio! Você nunca foi em Embalse El Yeso no verão, como pode afirmar isso?

Se você pensou isso, está certo (a). Eu não conheci a represa no verão. 😅

Entretanto, pelas várias fotos que já vi na internet, principalmente no Instagram, cheguei a conclusão de que a represa azulzinha, contrastando com todo o branco da neve é algo totalmente diferente do que estou acostumado a ver. Por isso meu voto vai para o inverno. E bem, gosto é gosto rsrs…

Mas, como amante de passeios em meio à natureza e fotógrafo por hobby espero muito voltar em Santiago em breve e visitar Embalse no verão!


Qual a melhor forma de conhecer Embalse El Yeso? Carro ou agência?

As duas opções para se chegar em Embalse El Yeso são:

  • contratar um passeio
  • se aventurar de carro, próprio ou alugado.

Qualquer uma das duas opções tem seus prós e contras.

Ir de carro

Prós: sem hora para ir ou voltar; possibilidade de parar para fotografar; dependendo do número de pessoas pode sair mais barato; a sensação de explorar um país diferente de carro é pura adrenalina.

Contras: uma parte da estrada é de terra e no inverno pode ter neve e gelo na pista. É necessário ter experiência e segurança na direção.

Ir com agência

Prós: sem preocupação em ter que alugar carro; maior segurança; agências geralmente oferecem refeições; disponibilidade de guias para dar informações sobre o lugar.

Contras: se o seu tour for em grupo, você perderá um pouco da privacidade e ficará restrito à programação do passeio.

No caminho entre Santiago e Embalse el Yeso cruzamos com paisagens como esta!
No caminho entre Santiago e Embalse el Yeso cruzamos com paisagens como esta!

Bem, quem nos acompanha sabe que às vezes nós evitamos passeios com agências para poder ter uma experiência mais exclusiva. Diante das duas possibilidades (alugar um carro ou ir com uma agência), a Geisi e eu avaliamos bem os riscos, e resolvemos nos aventurar de carro.

Mas veja bem, ir de carro no inverno pode ser arriscado, principalmente se você não tiver experiência em dirigir na neve. As estradas próximo à Embalse el Yeso são estreitas, então é bem importante dirigir com a máxima atenção.

Se você quiser arriscar e também fazer este passeio por conta própria, antes de alugar um carro e partir para Embalse, a primeira coisa a se considerar é o clima. Se estiver nevando muito no período que você for, a melhor opção será ir com uma agência.

Vai alugar um carro também? Compare os preços entre as melhores locadoras do Brasil e do mundo através da RentCars! Você pode dividir o valor em até 12x no cartão de crédito, em Reais e sem cobrança de IOF!


Caso você não esteja totalmente seguro em ir dirigindo ou prefira a comodidade de um passeio guiado, vale contratar uma empresa de confiança. Nós indicamos a Destino Chile, uma agência focada no atendimento a brasileiros e que possui nota máxima nas avaliações do TripAdvisor.

Você pode solicitar um orçamento, tirar suas dúvidas e pedir auxílio na montagem do seu roteiro através deste formulário, e de quebra ainda garante um cupom de 10% de desconto!


Quanto tempo separar para conhecer Embalse El Yeso?

Indo por conta própria ou com uma agência, separe um dia completo para visitar Embalse El Yeso.


Embalse El Yeso no inverno: o que vestir?

Tanto no inverno quanto no verão, a região de Cajón del Maipo e principalmente Embalse El Yeso é bem fria.

Mas no inverno, além de se preparar para o frio, você tem que se preparar para a neve também.

A dica então é se vestir em camadas: uma segunda pele (calça e blusa), um fleece quentinho e um bom corta-vento.

Não se esqueça de levar luvas, um cachecol e uma touca. Para andar na neve, vá com uma bota impermeável.

Nesta parte, a Geisi deu bobeira. Subestimou a neve e foi com uma bota comum. Resultado: não pudemos explorar o lugar como gostaríamos, pois além de escorregadio, havia o risco dela molhar o pé 😅

Caminho para Embalse el Yeso (Cajón del Maipo - Chile)

Seguro Viagem

Independente se você vai conhecer Embalse de carro ou com agência, estar coberto com um bom seguro viagem é essencial para qualquer tipo de viagem internacional.

A dica para contratar o seu seguro é pesquisar preços e coberturas em sites que comparam os planos de várias seguradoras.
Para isso, sempre pesquisamos no site da Real Seguros e da Seguros Promo.

Benefícios:
Real Seguros – parcele seu seguro em até 12x no cartão e sem juros!
Seguros Promo – parcele em até 6x no cartão ou ganhe 5% de desconto pagando no boleto. Utilize o cupom NAJANELA5 e ganhe mais 5%.


Como conhecer Embalse El Yeso por conta própria: detalhes da nossa aventura na neve

A maioria das empresas de turismo em Santiago não fazem esse tour no inverno por questões de segurança.

A rodovia até a cidadezinha de San José del Maipo, que é a mais perto de Embalse, é asfaltada e bem segura. Mas, depois que passamos San José, entramos em uma estradinha de terra mais sinuosa e que muitas vezes beira penhascos gigantes. Com gelo no caminho, pode ser arriscado se aventurar por ela.

No ano em que fomos (2015), não nevou tanto e, por este motivo, os passeios estavam sendo operados normalmente pelas agências. Isto foi um fator determinante para escolhermos ir por conta própria.

Confesso que estávamos com um pouco de receio de alugar um carro e sair dirigindo em um país totalmente desconhecido e ainda com a possibilidade de encontrar gelo pelo caminho.

Aquela foi a nossa primeira vez no Chile, então, aquele friozinho na barriga era inevitável…

Mas já tínhamos lido tantas coisas boas sobre Embalse El Yeso que resolvemos arriscar – e foi a melhor coisa que poderíamos ter feito! 🤩

Dica: muitas locadoras de veículos em Santiago alugam também ‘cadenas’, aquelas correntes que são colocadas nas rodas para dar tração na neve ou no barro.

Caminho para Embalse el Yeso (Cajón del Maipo - Chile)

De Santiago à Embalse El Yeso

Contrariando algumas recomendações e optando por economizar, alugamos um carro baixo e 1.0! 😅

Pegamos um Chevrolet Sail por aproximadamente 35000 pesos (mais ou menos R$ 175,00 na cotação da data da viagem). Neste preço estava incluído o seguro do veículo e quilometragem livre.

O carro nos foi entregue com um pouco de combustível e nos foi solicitado que devolvêssemos ele com a mesma quantidade.

Com pouca gasolina, a primeira parada foi justamente em um posto.

Como todo ‘turista de primeira viagem’, já rolou o primeiro mico 🙈 Diferente do que acontece aqui no Brasil, em Santiago é você quem abastece o carro no posto.

Totalmente desprovido dessa importante informação, fiquei aguardando o senhorzinho que estava no posto para encher o tanque. Como ele ficou sentado, indiferente para nossa presença eu bem que estranhei.

Depois de um tempo de espera sem nada acontecer, parou um carro na bomba ao lado. O motorista desceu, abasteceu o carro, pagou o senhorzinho e partiu.

Plim!! Caiu a minha ficha neste momento.

Desci do carro e, como tudo tem a sua primeira vez, abasteci. Ou quase isso… 🤣

Apanhei bastante para descobrir como abria a tampa do tanque do Sail e mais ainda para programar a bomba… não teve jeito: tive que tirar o senhor do banquinho pra que ele me ajudasse kkk

Bom, no fim, deu tudo certo: carro abastecido, pagamento efetuado. Bora desbravar as estradas chilenas!


Saímos de Santiago sem maiores problemas e seguimos por cerca de 60 km.

No caminho fizemos uma paradinha em um restaurante bem bonito chamado Casa Bosque.

A ideia era almoçar mas o restaurante ainda estava fechado, então deixamos para comer algo em San José del Maipo.

Túnel Tinoco

No caminho para Cajón del Maipo está um dos atrativos turísticos de quem faz este passeio: o Túnel Tinoco.

Dizem que o túnel é mal-assombrado, já que no ano de 1998 um rapaz se suicidou por lá.

Segundo rumores, Willy Rojas tirou sua vida devido a uma depressão somada a uma desilusão amorosa. Uns dizem que ele se enforcou, outros afirmam que disparou um tiro no seu próprio coração. No lugar há um memorial em sua homenagem.

Outra lenda que rola é que em um ano de inverno rigoroso duas pessoas estacionaram o carro no túnel para se abrigar do frio, mas acabaram morrendo congeladas…

Com todas estas histórias macabras, as pessoas da região acreditam que as almas vagam dentro do túnel e é possível escutar seus lamentos. 😱

Para nosso alívio, não vimos nada de sobrenatural por lá. (ufa!)

Encontramos somente um lugar interessante para tirar fotos, muitos turistas passeando e alguns ambulantes oportunistas vendendo lanternas.

Os mais corajosos se aventuram e atravessam o túnel… se você atravessar, me conte depois o que tem do outro lado! 😂


Leia também: Como conhecer a vinícola Concha y Toro por conta própria


Estrada para Embalse El Yeso

Saímos do Túnel e após rodar mais uns 15km chegamos em San José del Maipo.

Lá fizemos um pequena parada para comer: provamos pela primeira vez as empanadas chilenas!

Importante: Nas proximidades de Embalse não há nenhum tipo de comércio, então é interessante levar seu próprio lanche. Aproveite San José para comprar alguma coisa.

A estrada de terra que liga a cidadezinha à represa tem aquelas paisagens que a gente vê em documentários da Discovery Channel. Simplesmente incrível!

Neste momento a gente agradece por ter vindo de carro e a cada curva rola uma parada para contemplar aquilo tudo.

À medida que avançávamos, as montanhas ficavam cada vez mais branquinhas e o gelo começou a aparecer nas laterais da estrada.

Quando já estávamos em uma região com bastante gelo, lóóóógico que parei o carro novamente para tirarmos foto na neve (quem nunca né? 🤣).

Las Cascaras

Em um ou outro ponto da estrada passamos por filetes de água cortando a pista – resultado do degelo – mas nada que comprometesse a passagem.

Seguindo com cuidado chegamos nas Las Cascaras, que são construções em formato de meia lua que serviram de abrigo para os construtores da represa.

Estes abrigos foram entregues ao tempo e à montanha e por isso estão bem deteriorados. Atualmente, servem somente como marco para manter viva a história do lugar.

Las Cascaras, alojamentos utilizados pelos construtores da represa -Caminho para Embalse el Yeso (Cajón del Maipo - Chile)
Las Cascaras, alojamentos utilizados pelos construtores da represa

Embalse El Yeso

Continuamos nossa viagem e, alguns quilômetros depois de Las Cascaras chegamos em Embalse em Yeso.

Gelo na pista só encontramos mesmo a menos de um quilômetro da represa. Ainda bem!

No entorno da represa vimos vários turistas se divertindo. Várias crianças criando seus bonecos de neve ou descendo de skibunda os montes de neve.

Deixamos o carro estacionado onde não havia neve e fomos caminhando até a represa.

Mais pra frente encontramos alguns carros tentando se aproximar, mas sem muito sucesso. Com o gelo predominando, eles patinavam e patinavam mas não saíam do lugar.

Sobre a represa, acho que as fotos deste post já falarão por si só, mas se eu tivesse que escolher um adjetivo para te dar uma noção do que vi eu escolheria “surreal“.

Neste momento estávamos felizes como “pinto no lixo”, ou melhor, “pinto na neve”.

Fizemos fotos, jogamos neve pro alto, contemplamos a represa, caminhamos em sua volta e gravamos aquela paisagem linda na memória.

O único inconveniente pelo qual passamos por lá foi que, como disse no começo do post, a Geisi não levou uma bota adequada para neve.

Então, à medida que andávamos, a neve foi aumentando e acabou umedecendo a bota (e congelando os pés dela). Por este motivo, a gente acabou não explorando o tanto que gostaríamos.

Ainda assim aquela viagem, aquele lugar, aquela vista, valeu cada quilômetro rodado!

Ficamos horas apreciando o visual e curtindo a tranquilidade de Embalse.

Conclusão

Para ir até Embalse El Yeso de carro duas coisas são importantes: gostar um pouquinho de aventura e ter experiência no volante.

Lógico que a preocupação com sua segurança deve ser constante, então, a dica é pesquisar antes como está o clima na região, ver se as agências estão operando normalmente para só então decidir se aventurar.

Quer conhecer Embalse El Yeso mas não se sente seguro(a) para ir dirigindo?

Não se preocupe: muitas agências em Santiago oferecem esse passeio. Se preferir, você pode fazer sua reserva antecipada aqui.


Se você já fez este passeio de carro ou com agência, deixe um comentário contando a sua experiência! 😉


Leia também

Valle Nevado – por Across the Universe
Termas de Colina em Cajón del Maipo – por D&D Mundo Afora


Tudo para a sua viagem

Hospedagem
Reserve o melhor hotel para a sua viagem com o menor preço. Com o Booking você compara diversas opções e escolhe o hotel com melhor custo x benefício. Reserve agora mesmo, com opções de parcelamento e cancelamento grátis.
 Seguro Viagem
Não dá para viajar despreocupado sem seguro viagem! Compare os preços de seguros com os dois melhores sites no assunto: Real Seguros e Seguros Promo. Sempre reservamos nosso seguro através destes sites. Com a Real Seguros, você poderá parcelar o valor em até 12x sem juros. Com a Seguros Promo o valor pode ser dividido em até 6x no cartão de crédito e pagando no boleto, você consegue 5% de desconto. Utilizando o nosso cupom NAJANELA5 você ganha mais 5%. No final fica baratinho e viajamos tranquilos, sem medo de imprevistos!
Alugue um carro Alugue um carro
Nada melhor do que a liberdade que um carro alugado pode dar para uma viagem! Antes de alugar um carro compare os preços das melhores locadoras do Brasil e do mundo no site da RentCars e garanta o melhor preço. A cobrança poderá ser feita em reaissem IOF, e o valor dividido em até 12 parcelas no cartão de crédito.
Passagens aéreas baratas
Procurando passagens aéreas? Dê uma olhada no Passagens Promo, que tem sempre ofertas imperdíveis! Através do Passagens Promo, você obtém uma relação atualizada instantaneamente por ordem de preços dos vôos. São milhares de trechos exclusivos, com tarifas diferenciadas e até 65% de desconto.

Reservando com nossos parceiros, você garante o melhor serviço, consegue o menor preço e ainda ajuda na manutenção do Viajando na Janela (e sem pagar nem um centavo a mais por isso!).


[Post publicado em setembro/2015 e atualizado em fev/2019]

Flávio é mineiro, formado em Direito e já morou em várias cidades diferentes. Tem a fotografia como hobby e o blog como forma de dividir com outros suas experiências e seus clicks.

62 Comments

  1. Lindo mesmo hein ! E o carro que vocês alugaram veio com as correntes pro gelo? Pq tem muito contrato que nem deixa colocar, pois pode estragar a lataria se soltar.

    • Flávio Borges Responder

      Olá, Camila.
      O carro que alugamos não veio com as correntes não. Nós resolvemos que, caso fosse necessário, alugaríamos as cadernas em Cajón del Maipo. Mas, demos sorte e nem foi necessário.
      Com relação ao contrato, não vimos nenhuma ressalva quanto a isto, mas pode ser que estivesse nas letrinhas miúdas de rodapé haha
      Um abraço pra você!
      Feliz ano novo!

  2. Vou para o Chile novamente ano que vem e Embalse el Yeso e Cajón Del Maipo estão no top dos lugares que quero conhecer.
    Achei muito interessante seu relato por mostrar que é possivel fazer por conta propria, pois até agora, todos os post que vi sobre esses lugares eram de passeios feitos por agencias.

    • Flávio Borges Responder

      Olá Juliana, tudo bem?
      Que delícia poder viajar para o Chile. Também pretendemos voltar lá no ano que vem, só que agora pretendemos conhecer o norte do país.
      Obrigado pelo seu retorno!
      Um forte abraço e feliz ano novo pra você.

  3. Passeios compartilhados são o ó mesmo! As fotos ficaram incríveis, neve sempre dá um toque mágico né? Amei, gosto muito de lugares que não são explorados, é bom poder desbravar algo mais desconhecido!
    Adorei, beijos!

    • Flávio Borges Responder

      Olá, Paula!

      Que bom que gostou!
      Nós temos o mesmo pensamento que você, é sempre muito bom ir a lugares pouco explorados.

      Um forte abraço e feliz ano novo pra você.

  4. Que passeio incrível! Confesso que eu ficaria com medo de ir de forma independente por conta da direção na neve. Mas super compensou ter a coragem de vocês, einh? Que lugar fantástico! Lindas fotos!

    • Flávio Borges Responder

      Ah! Confesso também que ficamos com um friozinho na barriga. Mas no final deu super certo.

      Um grande abraço
      e bom final de ano pra você, Klécia!

    • Flávio Borges Responder

      E o melhor é que sem a agência gera aquele um sentimento de ‘aventura’ rsrsrs

      Abraço pra você e bom final de ano!

    • Flávio Borges Responder

      Valeu pelo retorno, Lucas Lira.

      Forte abraço e bom final de ano! 😉

  5. Uau, que demais! Adorei as dicas e as fotos, muito bacana quando alguém fala desses programas que não são assim tão famosos.
    Com certeza vou tentar fazer na minha próxima visita a Santiago, abraços!

    • Flávio Borges Responder

      Fala, Amilton!

      Faça este passeio sim! Você verá paisagens de tirar o fôlego, pode apostar! Ah! Quando você for, é só chamar que a gente passa as dicas!

      Um abraço e bom final de ano pra você!

  6. Nossa! Mandaram muito bem! Passeio compartilhado é um saco, mesmo. E valeu muito a pena, né? Só paisagem linda!

    • Flávio Borges Responder

      Obrigado pelos elogios, Naná! Certamente valeu muito a pena sim!

      Grande abraço e um ótimo final de ano pra você!

    • Flávio Borges Responder

      Olá, Fábio!
      Não é muito difícil conseguir fotos lindas lá, né? O lugar colabora muito!
      Queremos muito conhecer o Chile no verão! Imagino que deve ser um país completamente diferente!
      Um abraço!

digite seu comentário