Se você está em dúvida sobre colocar ou não Chiang Mai em seu roteiro de viagem pela Tailândia, te daremos 6 bons motivos para não pensar duas vezes e separar uns dias para conhecer esta cidade encantadora. 


Chiang Mai é a segunda maior cidade da Tailândia, mas ainda preserva a atmosfera de uma cidadezinha do interior. Ela serve de base para a maioria dos turistas que chegam ao norte do país e mantém como nenhuma outra a essência do povo tailandês – com uma cultura surpreendentemente rica, moradores extremamente solícitos e uma vasta variedade de comidas típicas. É como se fosse uma Bangkok, só que num ritmo muito menos acelerado.

Antes de tudo é importante saber que Chiang Mai é dividida em basicamente duas áreas: dentro e fora da Cidade Antiga, ou Old City, como dizem por lá.

A Cidade Antiga é cercada por ruínas de uma muralha que foi construída à época de sua fundação, para proteger seus habitantes de invasores. Hoje ainda existem várias partes da muralha original, que podem ser observadas ao caminhar pela cidade.

Curioso (a) para saber o que esta cidade tem de tão especial? Continue lendo!

 

1. Conhecer templos budistas incríveis

Wat Phra That Doi Suthep

Assim como em toda a Tailândia, Chiang Mai possui centenas de belos templos budistas – alguns construídos no século XIII!

Os mais visitados são:

  • Wat Phra That Doi Suthep, conhecido também como o Templo da Montanha;
  • Wat Phra Singh, o maior templo de Chiang Mai;
  • Wat Chedi Luang, que abrigou, entre os anos de 1468 a 1551, a estátua do Buda de Esmeralda, que hoje se encontra em Bangkok, no Wat Phra Kaew;
  • Wat Phant Tao, todo construído em madeira;
  • Wat Srisuphan, também conhecido como o Templo de Prata. 

Em alguns deles é possível conversar com monges, que aproveitam a oportunidade para praticar o inglês. Mas não se esqueça de que, apesar de fazerem parte do roteiro turístico, os templos são lugares religiosos de extrema importância cultural para os locais.

Em sinal de respeito, ao visitar um templo, vista-se com roupas apropriadas – missão não muito fácil, tendo em vista o calor que faz na cidade! Mulheres: leve uma canga ou lenço na bolsa para cobrir as pernas, caso esteja usando short/bermuda, e os ombros, caso esteja com blusa sem mangas. O dress code não é tão rigoroso para homens – em vários templos é possível entrar de bermuda, por exemplo – mas os ombros devem estar cobertos: deixe para usar as regatas mais cavadas na praia, ok?


2. Visitar uma  ONG que atua na proteção de elefantes asiáticos

Elephant Nature Park

Imagine só passar um dia com elefantes: alimenta-los, tomar banho de rio com eles e aprender um pouco mais sobre essas criaturas especiais – preciso dizer mais alguma coisa? 

Nós fizemos um passeio assim no Elephant Nature Park e você pode ler o que achamos aqui. O Parque possui diversas opções de passeios, porém é necessário fazer a reserva com pelo menos 40 dias de antecedência, já que a procura é grande e as vagas se esgotam rapidinho! Para mais detalhes, acesse o site do ENP.

Em resumo: apenas vá, e viva a experiência mais incrível e emocionante da sua vida 💚




3. Economizar nas compras (inclusive nas lembrancinhas)

Saturday Night Market

Em Chiang Mai tudo é muito barato! Desde hospedagem, alimentação, transporte, até aquelas lembrancinhas de viagem que fazem parte de todo orçamento, por mais apertado que seja.

Não deixe de conhecer as feirinhas de rua da cidade: algumas acontecem em dias e locais específicos, como a Saturday Night Market, na Wua Lai Road, e a Sunday Night Market, na Rachadamnoen Road. Ambas são imperdíveis e são um verdadeiro paraíso para quem gosta de mergulhar na cultura local. Muito artesanato, comidas típicas, itens de decoração, roupas e acessórios são apenas alguns dos itens que você pode encontrar por lá.


4. Ter contato intenso com a cultura tailandesa

Wat Chedi Luang

Justamente por ter esse ritmo menos acelerado do que Bangkok, Chiang Mai é um destino perfeito para entrar em contato com a verdadeira essência do país, seja através do contato com seu povo e costumes, ou vivenciando sua cultura através dos festivais anuais.

O Songkran, que acontece em meados de abril, celebra o Ano Novo Lanna através de uma divertida luta com ‘armas’ que atiram água, além de desfiles coloridos.

O Yi Peng acontece no final do outono, geralmente em novembro, e é um verdadeiro espetáculo de luzes no céu. Milhares de lanternas são lançadas durante a noite, simbolizando o abandono de todos os males do ano anterior. Os budistas acreditam que se você fizer um pedido ao soltar uma lanterna, ele se tornará realidade.


5.  Conhecer florestas tropicais deslumbrantes

Doi Inthanon National Park

Pensou que Chiang Mai se resumisse a mais de 300 templos e feirinhas? Tem muito verde e cachoeiras incríveis também! 💚

Para conhecer um pouco mais desse outro lado de Chiang Mai, optamos por visitar o Doi Inthanon National Park. O Parque está localizado em uma área que faz parte da cordilheira do Himalaia, e é onde fica o ponto mais alto da Tailândia, com 2565 metros de altitude.

Apesar de ser possível fazer esse passeio por conta própria alugando uma scooter, preferimos contratar um tour para não perder muito tempo procurando as atrações. Logo, logo faremos um post completão sobre o Parque, fique de olho!

Outras opções de passeios que fogem do óbvio e são cheios de natureza:

  • Bua Tong Waterfalls, a 60km de Chiang Mai;
  • Queen Sirikit Botanic Garden, próximo ao Doi Suthep;
  • Royal Flora Ratchaphruek, a 10km de Chiang Mai.

6. Ter aulas de culinária tailandesa

Pad Thai

Que tal surpreender os amigos e familiares com pratos típicos da Tailândia e reproduzir em casa pratos como o Pad Thai, o Fried Rice e até um Curry Vermelho?

Ficamos muito surpresos com a culinária tailandesa, que mistura como nenhuma outra o doce, o salgado e o picante em um mesmo prato. Aos que assim como eu não se entendem muito bem com a pimenta, basta pedir para que seu prato seja ‘no spicy’, ou ‘no chilli’ – comigo deu super certo e me apaixonei pelos sabores thai! 💚

São dezenas de escolas de culinária espalhadas pela cidade, que ensinam desde a escolha dos ingredientes ao preparo de diversos pratos. Infelizmente não conseguimos encaixar uma aula no nosso roteiro, mas indicamos a leitura de dois posts escritos por colegas blogueiros que fizeram o curso e contam como foi a experiência: o Rodrigo, do blog TravelerBR, e o Flávio, do blog Viaje Leve.


Quando você contrata seu seguro-viagem ou reserva sua hospedagem através dos links aqui do Blog, nós recebemos uma pequena comissão que ajuda a manter o blog ativo e você não paga nada a mais por isso! Agradecemos a sua colaboração! 😉


Curtiu o post? Então dê um like nossa fanpage e não perca nada do que acontece por aqui!

Escrito por

Mineira, 30 anos, formada em Sistemas de Informação com Pós em Administração e Marketing. É apaixonada por viagens, principalmente aquelas que possibilitam visitar novos lugares e conhecer novas culturas. Passa horas na internet lendo relatos de outros viajantes e adora contar suas experiências nas redes sociais e no blog.

12 Comments

    • Flávio Borges Reply

      Linda, né Rebecca? E ver isto tudo pessoalmente é ainda mais incrível!

      Abç!

  1. Fantástico! As fotos são muito inspiradoras. Tailândia é um destino que ainda não conheço.Minha filha já esteve lá, mas eu ainda não. Vai que dá certo de eu ir 😉

    • Flávio Borges Reply

      Tá na hora de conhecer também, hein? A Tailândia é lindíssima, pode apostar!

      Abçs!

  2. Sou adepta do slow travel, então aposto que vou curtir muito mais Chiang Mai do que Bangkok. Essa reserva de elefantes ficou aqui a trabalhar no meu coração. Muito obrigada pela partilha.

    • Flávio Borges Reply

      Chiang Mai é uma das cidades que mais recebem nômades digitais no mundo. Muita gente adepta a este estilo de viagem passam temporadas por lá e curtem demais!
      Agora, o Elephant Nature Park é um lugar que vale muito uma visita!

      Um abraço!

  3. Partiu em 3 2 1…a idéia era convencer? Parabéns, conseguiu…. Adorei o seu relato e motivos para estar lá, de verdade. Parabéns pelo post.

  4. Eu já tinha me convencido só de ver as fotos de vocês no Instagram, agora lendo o post fiquei mais apaixonada ainda! Que lugar! E parabéns pelo blog, as fotos estão incríveis! Abraços!

    • Flávio Borges Reply

      Que bom que curtiu, Angélica! Ficamos super felizes com este retorno positivo.

      Abç!

    • Flávio Borges Reply

      Fala xará!

      A indicação do seu Blog é mais do que necessária. O seu post está show!

      Abraço