Nosso último dia em Santiago foi totalmente diferente dos anteriores. Depois de pesquisar muito a respeito, decidimos alugar um carro e conhecer Embalse El Yeso por conta própria.


Veja nosso roteiro completo pelo Chile aqui!


A princípio, estávamos com um pouco de receio de alugar um carro e sair dirigindo pela capital de um país  totalmente desconhecido. Também ficamos com um pouco de medo de encontrar gelo na estrada que leva até lá, já que nós nunca tínhamos dirigido na neve. Mas, tínhamos lido tanto sobre Embalse El Yeso que estávamos babando pelo lugar!

No final das contas, ainda com um pouquinho de pé atrás, resolvemos arriscar e, sem dúvidas, foi a melhor escolha que poderíamos ter feito! 😛


Embalse El Yeso é uma imensa represa formada pelas águas do rio Yeso, e abastece grande parte de Santiago. Este lugar está localizado nas proximidades da pequena comuna de Cajón Del Maipo, a uns 70 km de Santiago, e a cerca de 2.500 metros de altitude.

O local é muito visitado por turistas (principalmente brasileiros), e não era pra menos! Montanhas cobertas de neve, estradas sem pavimentação repleta de pinheiros, rios que correm por entre vales, e, ao final, um imenso espelho d’agua extremamente azul contrastando com muita neve branca é o que você encontra por lá (lembrando que fomos em pleno inverno!). Vale muito a pena tirar um dia em Santiago para conhecer  Embalse El Yeso!

Paisagem linda no caminho para Embalse El Yeso


Primeiro passo para conhecer Embalse el Yeso: Alugar um carro em Santiago

A maioria das agências de turismo não fazem esse tour no inverno. E, cá entre nós, somos um pouquinho chatos (nem tão pouco 😂😂😂) quando o assunto é passeio compartilhado. Afinal, nada se compara à liberdade que se tem com horários, com paradas para fotos, com o tempo gasto em cada lugar, quando você está no próprio carro. Pensando nisso pesquisamos um pouco na internet e descobrimos a Chilean Rent a Car, uma locadora de veículos em Santiago com boas referências e um preço bacana.


Vai alugar um carro na sua próxima trip também? O Viajando na Janela é parceiro da Rent Cars, e fazendo sua reserva através dos nossos links, além de pagar em Reais e parcelar em até 12x, o blog recebe uma pequena comissão. E o melhor: você não paga nada a mais por isso! 😃


Chegamos na Chilean Rent a Car bem cedinho e, como não havíamos feito reserva, o único carro que conseguimos foi um Chevrolet Sail (que eu nunca havia dirigido!). 

A diária custou aproximadamente 35.000 pesos, incluindo seguro e quilometragem livre. Na locadora é debitado um valor maior no cartão de crédito como garantia (não me recordo quanto 😅). Mas não se preocupe, ao devolver o carro eles fazem o estorno e é pago só o valor da diária. O carro deve ser entregue com a mesma quantidade de combustível que ele tinha ao ser alugado.

Como o tanque do carro estava vazio, a primeira parada foi em um posto de combustível (lembrando que em Santiago, é você quem abastece o carro).


Túnel Tinoco

No caminho para Cajón Del Maipo (cidadezinha que fica antes de Embalse El Yeso) está um dos pontos turísticos do passeio: o Túnel Tinoco.

Dizem que o lugar é mal-assombrado, já que há algumas décadas um rapaz suicidou-se por lá e, segundo  a lenda, sua alma fica vagando pelo túnel 😱. Para nosso alívio, quando estivemos por lá nada vimos de sobrenatural. UFA! Encontramos somente um belo local pra tirar umas fotos, muitos turistas passeando e alguns ambulantes vendendo lanternas.


Túnel Tinoco no caminho para Embalse El Yeso


Após uns 15 km do Túnel já se chega em Cajón Del Maipo. Lá fizemos uma pequena parada para comer umas empanadas antes de continuarmos a viagem. Vale lembrar que na represa não há nenhum tipo de comércio, então é interessante levar seu próprio lanche.

A estrada que liga o pequeno povoado à represa é muito bonita, o que fez com que a gente parasse a cada curva para apreciar a paisagem.



Embalse El Yeso

Apesar de ser inverno (fomos em julho), só encontramos gelo na pista a um quilômetro da represa, o que dispensou o uso de cadenas (correntes nas rodas). Assim, deixamos o carro estacionado onde ainda não havia neve e fomos andando até a represa.

Mais para frente, vimos alguns carros tentando se aproximar mais, mas sem muito sucesso, já que o gelo estava bem escorregadio.


Muita neve no caminho de Embalse El Yeso


O único inconveniente pelo qual passamos por lá foi que a Geisi não levou uma bota adequada para neve (o que é muito aconselhável)Assim, não pudemos explorar muito o local. Mas, mesmo não podendo ir além da represa, a vista que tivemos valeu cada quilômetro rodado!

Ficamos algumas horas apreciando aquela vista incrível e curtindo a tranquilidade do lugar.

Sem dúvida, Embalse El Yeso entrou para nossa lista como um dos lugares mais bonitos que já pisamos. Mas, para ir com um carro alugado no inverno, creio que seja necessário gostar um pouquinho de aventura e não se deixar levar pelo medo. Lógico que você deve se preocupar com a sua segurança também, então a dica é pesquisar antes como está o clima na região.

Então, não posso deixar de indicar: se você vai conhecer Santiago, estude com carinho a possibilidade de um bate-e-volta até Embalse El Yeso. O passeio vale muito a pena!

Caso você se interesse pelo passeio mas não quer se arriscar alugando um carro, em Santiago existem muitas opções de agências que fazem esse tour.


 


Conhecer Embalse foi nosso último passeio em Santiago. No dia seguinte, pegamos um trem com destino à Chillán. Estávamos super ansiosos já que iríamos praticar snowboard pela primeira vez! Foi tudo muito fácil e rapidinho a gente já estava mandando várias manobras radicais na prancha 😎!  Bem, pelo menos a gente imaginou que seria assim haha
Confira como foi nossos tombos  este passeio.

Author

Flávio é mineiro, 29 anos, cursa direito e trabalha como administrador público. Mesmo com os estudos e o trabalho, sempre aproveita suas férias e feriados para dar uma esticadinha por ai. Tem a fotografia como hobby e o blog como forma de dividir com outros suas experiências e seus clicks.

28 Comments

  1. Cara! Achei na hora certa o seu registro.
    Estamos procurando muito para irmos ao Embalse el Yeso agora no fim de julho. Os preços das agências são muito altos e estamos pensando seriamente em ir de carro.
    Talvez você saiba me responder a uma dúvida. Quando as agências vão, elas estacionam antes da represa e as pessoas têm que fazer o caminho todo caminhando? Porque neste caso acredito que vale muito mais a pena ir por conta e estacionar em algum lugar seguro antes.
    Valeu!

    • Flávio Borges Reply

      Fala Lucas! Firmeza?

      A estrada para Embalse é uma só. Então o pessoal vai estacionando conforme vai chegando. Agências, locais, turistas, todos estacionam no canto da estrada.

      Nós tivemos que parar o carro um tanto antes da Represa por causa do gelo que se formou na chegada de Embalse. Mas vimos alguns carros com correntes nas rodas indo mais além. Outra coisa, acho que é melhor estacionar antes também porque perto da represa tinha mais carros e mais pessoas, ficando mais difícil de manobrar o carro para voltar.

      Nós achamos que valeu muito ir por conta por que o passeio foi único. Me amarrei demais em dirigir por aquela estrada linda. Fora que a adrenalina de se estar por conta própria em um lugar assim é fora do comum.

      Se você for do tipo mais aventureiro, pode ir que você vai curtir demais. Só tome o cuidado de olhar a previsão do tempo antes.

      Abç!

  2. Simplesmente adorei!!!!!!
    Irei em junho e pesquisando sobre Embalse de carro cheguei aqui!!!! Parabéns casal, são poucos os relatos como o de vcs e fazem toda a diferença para nós que temos alergia a excursão !!!!

  3. Estou adorando os posts que tenho lido sobre esse local…… Irei no inverno tbem e com uma criança!
    Uma pessoa que acabou de voltar de là disse que não é aconselhável, mas não me parece que vcs fizeram grandes trilhas!
    O que vcs acham?

    • Geisiele Carvalho Reply

      Oi Juliana! Desde o primeiro post que li sobre Embalse decidimos colocar no roteiro… Li muita coisa sobre não ir no inverno, não ir por conta própria, mas foi super tranquilo! Claro que depende muito das condições climáticas no dia, nós demos sorte e pegamos um dia lindo de sol, não tinha muita neve e conseguimos chegar bem próximo da represa com o carro que alugamos (de passeio e sem correntes). Tivemos que andar mais ou menos 1 km a pé na estrada com neve para chegar nesse lugar das fotos (detalhe que eu estava usando bota comum, e nem chegou a molhar meu pé rsrs). Mais a frente a represa continua, existem as Termas del Plomo e Baños Colina, mas não arriscamos a ir. Havia muitas crianças lá no dia, tenho certeza que o Léo vai amar o passeio! 😀
      Qualquer dúvida estamos à disposição, tá?
      Um beijo

  4. Que fotos incríveis! Nunca tinha ouvido falar nesse lugar, agora fiquei louca de vontade (ainda mais com esse calor horroroso em Porto Alegre, tudo que eu queria era passar frio na neve nesse momento… rs).

    Abraço!

  5. Wow, já fiquei com vontade de ir só pela foto de abertura!! To sentindo que o Chile me convida a voltar pra tirar a má impressão que fiquei 🙂 quem sabe…
    Excelente post!

    • Flávio Borges Reply

      Má impressão, Camilla?! Então realmente acho que você precisa redescobrir o Chile ;). Gostamos demais de todos os lugares que fomos quando estivemos por lá!
      Espero que você tenha a oportunidade de mudar esta visão.
      Grande abraço e um feliz ano novo pra você!

  6. Lindo mesmo hein ! E o carro que vocês alugaram veio com as correntes pro gelo? Pq tem muito contrato que nem deixa colocar, pois pode estragar a lataria se soltar.

    • Flávio Borges Reply

      Olá, Camila.
      O carro que alugamos não veio com as correntes não. Nós resolvemos que, caso fosse necessário, alugaríamos as cadernas em Cajón del Maipo. Mas, demos sorte e nem foi necessário.
      Com relação ao contrato, não vimos nenhuma ressalva quanto a isto, mas pode ser que estivesse nas letrinhas miúdas de rodapé haha
      Um abraço pra você!
      Feliz ano novo!

  7. Vou para o Chile novamente ano que vem e Embalse el Yeso e Cajón Del Maipo estão no top dos lugares que quero conhecer.
    Achei muito interessante seu relato por mostrar que é possivel fazer por conta propria, pois até agora, todos os post que vi sobre esses lugares eram de passeios feitos por agencias.

    • Flávio Borges Reply

      Olá Juliana, tudo bem?
      Que delícia poder viajar para o Chile. Também pretendemos voltar lá no ano que vem, só que agora pretendemos conhecer o norte do país.
      Obrigado pelo seu retorno!
      Um forte abraço e feliz ano novo pra você.

  8. Passeios compartilhados são o ó mesmo! As fotos ficaram incríveis, neve sempre dá um toque mágico né? Amei, gosto muito de lugares que não são explorados, é bom poder desbravar algo mais desconhecido!
    Adorei, beijos!

    • Flávio Borges Reply

      Olá, Paula!

      Que bom que gostou!
      Nós temos o mesmo pensamento que você, é sempre muito bom ir a lugares pouco explorados.

      Um forte abraço e feliz ano novo pra você.

  9. Que passeio incrível! Confesso que eu ficaria com medo de ir de forma independente por conta da direção na neve. Mas super compensou ter a coragem de vocês, einh? Que lugar fantástico! Lindas fotos!

    • Flávio Borges Reply

      Ah! Confesso também que ficamos com um friozinho na barriga. Mas no final deu super certo.

      Um grande abraço
      e bom final de ano pra você, Klécia!

    • Flávio Borges Reply

      E o melhor é que sem a agência gera aquele um sentimento de ‘aventura’ rsrsrs

      Abraço pra você e bom final de ano!

    • Flávio Borges Reply

      Obrigado, Alessandra!
      Abraço e bom final de ano!

    • Flávio Borges Reply

      Valeu pelo retorno, Lucas Lira.

      Forte abraço e bom final de ano! 😉

  10. Uau, que demais! Adorei as dicas e as fotos, muito bacana quando alguém fala desses programas que não são assim tão famosos.
    Com certeza vou tentar fazer na minha próxima visita a Santiago, abraços!

    • Flávio Borges Reply

      Fala, Amilton!

      Faça este passeio sim! Você verá paisagens de tirar o fôlego, pode apostar! Ah! Quando você for, é só chamar que a gente passa as dicas!

      Um abraço e bom final de ano pra você!

  11. Nossa! Mandaram muito bem! Passeio compartilhado é um saco, mesmo. E valeu muito a pena, né? Só paisagem linda!

    • Flávio Borges Reply

      Obrigado pelos elogios, Naná! Certamente valeu muito a pena sim!

      Grande abraço e um ótimo final de ano pra você!

    • Flávio Borges Reply

      Olá, Fábio!
      Não é muito difícil conseguir fotos lindas lá, né? O lugar colabora muito!
      Queremos muito conhecer o Chile no verão! Imagino que deve ser um país completamente diferente!
      Um abraço!

Write A Comment