A aproximadamente 140 km de Santiago e banhadas pelo Pacífico, Viña Del Mar e Valparaíso geralmente estão incluídas no roteiro de quem viaja à capital chilena. Apesar de serem vizinhas, as duas cidades são completamente diferentes uma da outra. Viña Del Mar, conhecida como Cidade Jardim, é famosa pelo Relógio de Flores, um dos cartões postais da cidade. Valparaíso, declarada como Patrimônio Cultural pela UNESCO em 2003, é conhecida por possuir o porto mais importante do Chile e por seus morros cobertos por casinhas coloridas.

Nosso roteiro pelo Chile foi bastante intenso, pois queríamos conhecer o máximo de lugares durante a viagem. Para não perder muito tempo tentando localizar os pontos turísticos de cada cidade, decidimos contratar um tour organizado por agência para conhecer as duas cidades, num famoso bate-e-volta.

Depois de pesquisar sobre roteiros, empresas e horários, agendamos o passeio com a Indo Pro Chile. É uma agência bem avaliada no Trip Advisor e que aparentemente oferecia um tour bem completo (de acordo com o site, a saída de onde estiver hospedado acontece às 08:00 e o retorno é por volta de 17:30-18:00 horas), no valor de 36.000 pesos por pessoa.

No dia anterior ao passeio, uma pessoa da agência entrou em contato conosco marcando de nos buscar às 9:00 horas na porta do nosso prédio. Houve algum imprevisto e acabaram atrasando meia hora, então saímos de Santiago às 9:30. O guia Adalberto falava bem o português e dava bastante detalhes sobre a história dos lugares por onde passamos.

A primeira parada aconteceu entre Santiago e Valparaíso, no Rio Tinto. É um misto de mercado de vinhos/restaurante/loja de souvenirs, onde é possível degustar alguns vinhos e uvas da região. Apesar dos bons preços dos vinhos, particularmente achei o lugar bem pega-turista. Parecia ser uma parada quase que obrigatória para todas as vans e ônibus que faziam o mesmo trajeto que a gente. Ficamos mais ou menos uma hora no lugar, um desperdício de tempo a meu ver, já que o intuito do passeio não era fazer compras e sim conhecer Viña e Valpo.

Chegamos em Valparaíso por volta de 12:00, subimos as ruas estreitas de um dos morros  coloridos até uma das casas de Pablo Neruda, a La Sebastiana. Por lá tivemos 15 minutos para conhecer e tirar fotos. Continuamos o sobe e desce pelas ruelas enquanto escutávamos do guia curiosidades sobre o lugar, até chegarmos à Praça Sotomayor. Infelizmente não pudemos descer para fotografar, pois o guia parecia estar com pressa   👿 . Seguimos até as proximidades do Museu Naval, onde tivemos mais 15 minutos livres. No local há também um mirante e uma feirinha de artesanatos, porém como o tempo foi curtinho, não pudemos apreciar.

Fim do passeio mega corrido em Valpo, seguimos para Viña, mais precisamente às 13:45. Nova parada vapt-vupt para tirar fotos no famoso Relógio de Flores. Nesse momento já estávamos ansiosos pelo almoço, então nem fizemos muita questão de ficar mais tempo por lá haha.

Relógio de Flores em Viña del Mar


Já ouviu falar de Embalse El Yeso? Veja como fazer este passeio por conta própria!


O guia nos levou até o restaurante Adaneva, de frente para o mar. Outro inconveniente de fazer passeios com agência é não poder escolher onde comer (e nem onde sentar, pois ficamos todos juntos numa mesa).  A vista do restaurante era muito bonita, porém os pratos eram extremamente caros e mal servidos. Embaixo do restaurante há uma lojinha de souvenirs, cujos preços não são muito convidativos, mas acabamos comprando um item para guardarmos como recordação.

Viña del Mar

Mais ou menos uma hora depois, nos encontramos na van e nos dirigimos até um ponto da praia onde pudemos observar centenas de leões marinhos numa grande pedra. De lá fomos levados até o Museo Fonck (ou melhor, até seu jardim), onde está um Moai original (um dos dois únicos no mundo que se encontram fora da Ilha de Páscoa). Fotografamos e… Fim do passeio! Eu não acreditei quando o guia disse que estávamos voltando à Santiago, pois ainda eram 16:00h e não pudemos parar  em outro ponto bastante conhecido de Viña, o Castillo Wulff.


Então fica a dica, antes de fechar os passeios, converse com o guia, descubra se o roteiro realmente é o que mais se aproxima dos seus planos e se realmente vale a pena. Pelo preço que pagamos no tour ( 72.000 pesos chilenos) daria pra locar um carro, pagar o combustível, os pedágios e poderíamos ficar quanto tempo quiséssemos nos pontos turísticos que mais nos agradassem. Infelizmente não tínhamos muito tempo disponível e pensamos que o tour fosse a melhor opção para conhecer aquela região.

Moai em Viña del Mar
Moai de Viña del Mar

Quer saber como esta trip continua? Veja como foi nossa visita ao restaurante Como Agua Para Chocolate!


A Fábia e a Gabi do Blog Estrangeira também visitaram Valpo e Viña Del Mar. Clique nos links abaixo e veja como foi a experiência delas nessas cidades:

Escrito por

Mineira, 31 anos, formada em Sistemas de Informação com Pós em Administração e Marketing. É apaixonada por viagens, principalmente aquelas que possibilitam visitar novos lugares e conhecer novas culturas. Passa horas na internet lendo relatos de outros viajantes e adora contar suas experiências nas redes sociais e no blog.

11 Comments

  1. Viña e Valparaiso são dois passeis imperdiveis mesmo. Fui para la em 2014 e me senti viajando novamente lendo seu post.
    Obrigado por compartilhar =)

  2. Olá, fizemos esse bate e volta em 2009, na nossa lua de mel, e foi muito legal. Adoramos o relato de vocês, e para mim, a casa de Pablo Neruda é o ponto alto desse tour. Parabéns!

  3. Meu passeio também foi no ritmo da correria e eu pretendo voltar para conhecer melhor as duas cidades. O colorido de Valparaíso é incrível, não é?

  4. Pois é, Geisiele. Esse negócio de excursão é uma droga mesmo algumas vezes. Sempre tem as ciladas das lojinhas, guias apressados… Bom, ficou como aprendizado para uma próxima vez que vocês voltarem.
    Parabéns pelo post!!!
    Abraços
    Carolina

  5. Infelizmente do Chile eu praticamente so conheço o aeroporto de Santiago. Valparaiso me parece ser um destino interessante. Tenho alguns colegas de faculdade que fizeram intercâmbio lá e gostaram. Adoraria conhecer a casa do P. Neruda.
    Enquanto a oportunidade de conhecer a cidade não chega, visto através d seu post 😀

  6. adoro Valparaíso, saber mais da vida de Pablo Neruda e dos locais é um dos melhores programas. Vocês captaram bem a essência da cidade!

  7. Pois é Geisieli, por isso fizemos o passeio por conta própria. Além da opção de alugar um carro em Santiago, também é possível ir de ônibus. Tem ônibus de Santiago para Valparaíso de 30 em 30 minutos e levam em média 1:30 para chegar. Dá para sair no ônibus das 7 horas e no máximo 9 horas já vai estar batendo perna pela cidade. A maioria das atrações estão a uma distância pequena e dá para ir caminhando, de transporte público, Uber ou táxi. Assim é melhor para visitar exatamente o que te atraí e ficar quanto tempo quiser por lá. No fim do dia é só pegar um ônibus para Santiago por volta das 19 horas. Dessa forma não se gasta nem metade do que as agências cobram. Ah, quem preferir pode fazer um walking tour gratuito nas duas cidades também, só pesquisar que tem várias opções.
    Um abraço!

  8. Fiz este passeio de bate e volta também, mas estava tão frio e muita chuva, que não aproveitei metade do que daria. Adorei as suas dicas.

    • Flávio Borges Reply

      Poxa, Eloah! O jeito vai ser repetir o passeio então haha!

      Um abraço pra você e obrigado!

Deixe seu comentário!