As Cataratas do Iguaçu estão localizadas bem na fronteira entre o Brasil e a Argentina, e são uma das atrações mais visitadas em ambos os países. Das 275 quedas, 2/3 ficam do lado argentino – inclusive a mais impressionante delas, conhecida como Garganta do Diabo!


Cataratas na Argentina: Parque Nacional Iguazú

As Cataratas do Iguaçu são Patrimônio da Humanidade e em 2011 foram eleitas uma das 7 Maravilhas Naturais do Mundo.

Já falamos sobre o lado brasileiro das Cataratas aqui no blog e adoramos o passeio. Mas será que o lado argentino é tão legal quanto ou é ainda melhor?

Vem que eu te conto agora!

Cataratas Argentinas
Cataratas na Argentina | Vista do Circuito Superior

Informações que você vai encontrar nesse post:


Cataratas: Lado brasileiro ou lado argentino?

A grande diferença entre os Parques está na experiência que cada um proporciona.

Do lado brasileiro, a maior parte da trilha é feita do outro lado das quedas, dando uma visão mais panorâmica das Cataratas. No finalzinho do passeio é possível caminhar por uma passarela instalada no meio do rio Iguaçu, bem próxima a uma das maiores quedas do Parque.

Já do lado dos nossos hermanos, existem três trilhas principais – Superior, Inferior e Garganta del Diablo – onde o visitante pode chegar bem pertinho de grande parte das quedas.

Mas afinal, qual é o melhor?

Depende. No quesito estrutura e organização, meu voto vai para o Parque brasileiro. No quesito belezas naturais, quem leva essa – na minha opinião – é o Parque argentino.

Então qual lado visitar?

Recomendo que você conheça os dois! As vistas se complementam, e você terá a oportunidade de ver por vários ângulos diferentes uma das atrações naturais mais incríveis do mundo!

Bônus: recomendamos também o passeio de helicóptero que sobrevoa as Cataratas! Lá do alto dá pra ter uma noção ainda melhor da grandiosidade das quedas – e você vai se apaixonar de vez pelo lugar <3

Onde ficam as Cataratas na Argentina?

O Parque Nacional Iguazú fica em Puerto Iguazú, na província de Misiones, Argentina, a aproximadamente 25 km do centro de Foz do Iguaçu.

Antes de ir

Para conhecer as Cataratas no Parque Nacional Iguazú, independente do meio de transporte escolhido, é necessário passar pela imigração argentina.

Cataratas argentinas

Tenha em mãos seu documento pessoal, que pode ser habilitação (CNH), RG (desde que com data de emissão inferior a 10 anos) ou passaporte – não vale identidade profissional, hein?

O ingresso para o Parque das Cataratas na Argentina pode ser comprado com antecedência através do site oficial ou diretamente na bilheteria do Parque.

Mas atenção: se deixar pra comprar seu ingresso na hora, o pagamento deve ser feito em Pesos Argentinos ou cartão de crédito – o Real não é aceito.

Como chegar nas Cataratas argentinas

Existem várias formas de se chegar ao Parque das Cataratas, na Argentina.

Conheça as principais:

Táxi

É a forma mais cara, porém é a que dá maior liberdade ao negociar os horários de ida e volta. Se você estiver em um grupo de amigos ou familiares pode valer muito a pena!

Essa foi a nossa escolha – estávamos em 4 pessoas – e contratamos um taxista indicado pelo hostel onde nos hospedamos (confira o review da nossa estadia no Concept Design aqui).

Fechamos em R$240,00 ida e volta, ou seja, R$60,00 por pessoa e acho que compensou bastante pela praticidade e pelo tempo que economizamos 🙂

Fizemos outros deslocamentos em Foz com o Espanhol (e com a esposa dele, que também é taxista), e gostamos bastante! Eles foram super pontuais e prestativos 🙂

Pra quem se interessou, segue o contato:

Espanhol – (45) 99905-2806 (Whatsapp)

Transfer

Várias empresas oferecem o serviço de transfer entre Foz do Iguaçu e o Parque das Cataratas na Argentina. Esta também é uma forma tranquila de conhecer o outro lado das Cataratas.

Alguns ainda possuem serviço de guia turístico incluso, como é o caso da TourOn, e que ainda te busca no hotel 🙂

Ônibus

Para quem quer economizar, utilizar o transporte público para chegar às Cataratas, na Argentina, é a forma mais barata.

Quatro empresas de ônibus fazem o trajeto entre Foz do Iguaçu e Puerto Iguazú: Easy Bus, Rio Uruguay, Itaipu e Crucero del Norte.

Confira os horários de ida e volta de cada uma delas neste link.

Os ônibus com destino à Puerto Iguazú, ao contrário dos ônibus que levam às principais atrações de Foz do Iguaçu não saem do Terminal de Transporte Urbano (TTU). O ponto fica na Rua Mem de Sá, bem ao lado do TTU, e é de lá também que saem os ônibus com destino ao Paraguai.

A passagem de Foz até Puerto Iguazú custa em média R$8,00, e de lá é preciso pegar um outro ônibus que leva até o Parque Nacional Iguazú.

Esse segundo ônibus pertence à empresa Rio Uruguay e custa aproximadamente 170 Pesos Argentinos (mais ou menos R$22,00, ida e volta) e sai do Marco das Três Fronteiras argentino e passa pelo Terminal de Puerto Iguazú, assim como em outros pontos ao longo do percurso.

Um lagartinho tranquilo :) - Cataratas Argentina
Um lagartinho tranquilo 🙂

Carro alugado

Também dá pra ir com carro alugado (ou próprio)!

Agora, o próximo passo é providenciar o Seguro Carta Verde, documento que possui validade entre 3 e 30 dias e é obrigatório para quem pretende cruzar a fronteira com a Argentina (e outros países do Mercosul) dirigindo, em carro próprio ou alugado.

É importante lembrar que a Carta Verde cobre apenas danos que você possa vir a causar a terceiros (materais e corporais), por isso é importante ter também um seguro que cubra acidentes pessoais.

Ao locar um carro certifique-se de que que o plano inclui proteção ao veículo (furto, roubo, danos e avarias) e aos ocupantes (assistência médica em caso de acidentes).

Atenção: Para cruzar a fronteira com carro alugado é necessário que a locadora forneça uma autorização para esse fim. Entre em contato com a locadora de sua preferência para saber maiores detalhes.

Considere ainda que, escolhendo ir até as Cataratas argentinas com carro, haverão os custos com combustível, estacionamento (120 Pesos Argentinos em maio/2019) e com a Carta Verde (aproximadamente R$60,00 para o período mínimo de 3 dias).

Vai alugar um carro em Foz? Compare os preços entre as melhores locadoras do Brasil e do mundo sem sair de casa, através da RentCars! Você pode dividir o valor em até 12x no cartão de crédito, em Reais e sem cobrança de IOF!


Ingressos: quanto custa conhecer as Cataratas, na Argentina?

  • Maiores de 12 anos: 560 pesos argentinos (+ou- R$72,00)*
  • Crianças de 6 a 12 anos: 140 pesos argentinos (+ou- R$18,00)*
  • Crianças de até 6 anos e pessoas portadoras de necessidades especiais não pagam
    *valores em maio/2019 para pessoas residentes em países que fazem parte do Mercosul. Os preços em Reais vão depender da cotação na época da viagem 🙂

O Parque das Cataratas argentino possui diversos atrativos e é praticamente impossível conhecer tudo em um único dia.

Por isso, eles oferecem um desconto de 50% no ingresso pra quem quiser retornar ao Parque no dia seguinte. Vale muito a pena pra quem tiver mais dias disponíveis no roteiro!

Cataratas Argentina
Cataratas Argentina

O que fazer no Parque das Cataratas, na Argentina – principais atrações

Os principais atrativos do Parque Iguazú são as trilhas, cada uma com suas particularidades. São elas:

Circuito Inferior – Paseo Inferior

O Circuito inferior possui aproximadamente 1,4 km de extensão e oferece aos visitantes uma vista privilegiada de quedas como o Salto Dos Hermanas, o Salto Chico, o Salto Bossetti, o Salto Lanusse e o Salto Álvar Núñez.

Logo no início da trilha é possível encontrar sanitários e uma lanchonete. Reserve no mínimo 1h30 para percorrê-la.

A trilha possui acessibilidade para portadores de necessidades especiais em quase toda sua extensão.

Circuito Superior – Paseo Superior

O Circuito Superior possui cerca de 1,7 km de extensão, e nessa trilha o visitante tem a oportunidade de ver as quedas por cima, bem de pertinho.

Reserve pelo menos 1h45 para percorrer este circuito.

Também possui acessibilidade em quase toda sua extensão.

Trilha da Garganta do Diabo

A cereja do bolo das Cataratas na Argentina!

A mais impressionante das quedas, e que, na minha opinião, deve ser visitada por último, pra não ofuscar a beleza do resto do Parque.

A trilha tem 2,2km de extensão (ida e volta) e é 100% acessível para portadores de necessidades especiais.

Reserve em torno de 2h a 2h30 para percorrê-la (já incluindo o tempo gasto na de ida e volta de trem).

Trilha Macuco e Salto Arrechea – Sendero Macuco

É a trilha mais longa do Parque que pode ser percorrida à pé, com 7km de extensão (ida e volta).

Também é a trilha mais roots, em meio à mata, cujo ponto alto é o Salto Arrechea, onde o visitante tem a oportunidade de se banhar na piscina natural formada pela cachoeira.

Reserve pelo menos 4 horas para este percurso.

Se você quiser saber mais esta trilha, confira o post sobre o Sendero Macuco do blog Viciada em Viajar!

Trilha Verde

Trilha de nível fácil e apenas 650 metros de extensão. Leva da Estação Central à Estação Cataratas e pode ser percorrida em aproximadamente 15 minutos.

É totalmente acessível para portadores de necessidades especiais.

Isla San Martín

A Isla San Martín é uma ilha no rio Iguaçu, próxima ao Salto San Martín, acessível apenas por barco, que parte de um píer próximo ao Circuito Inferior.

A trilha que pode ser percorrida na ilha possui 700m de extensão e estava fechada para manutenção quando estivemos no Parque (novembro/2019).

Para aqueles que não dispensam uma boa aventura, tem também os passeios de barco pelo Rio Iguaçu:

Gran Aventura

O Gran Aventura é a versão argentina do Macuco Safari!

Primeiro, é feito um trajeto de cerca de 5,5km a bordo de uma espécie de caminhãozinho pela selva, e ao final, o ponto alto do passeio: o barco percorre o rio Iguaçu até as quedas dos Saltos San Martin e Três Mosqueteiros, e é quando os visitantes tomam aquele banho revigorante de cachoeira! 😁

O passeio leva em torno de 2h a 3h, entre o percurso por terra e de barco, e custa 2000 Pesos (mais ou menos R$260,00).

Nós fizemos o Gran Aventura e conto os detalhes da nossa experiência mais abaixo.

Aventura Náutica

O Aventura Náutica consiste apenas no passeio de barco (duração de 12 minutos) e o trajeto é praticamente o mesmo que o do Gran Aventura. O embarque é feito em frente à Isla San Martín.

Encontra-se suspenso no momento (maio/2019).

Não podem participar do Gran Aventura e do Aventura Náutica:

  • Menores de 12 anos e mulheres grávidas;
  • Pessoas com osteoporose e problemas de coluna;
  • Pessoas com problemas cardíacos ou neurológicos;
  • Pessoas com doenças pulmonares crônicas;
  • Pessoas portadoras de necessidades especiais.

Passeio Ecológico

Para quem possui alguma das restrições acima ou quer fazer um passeio mais tranquilo, o Passeio Ecológico é uma ótima alternativa!

O passeio parte da Estação Garganta del Diablo, na parte superior do rio Iguaçu, e percorre 2,5 km em um barco a remo. O trajeto termina no Porto Três Marias, onde o visitante pegará o trem para retornar à Estação Garganta ou seguirá para a Estação Cataratas.

Custa 500 Pesos Argentinos (aproximadamente R$65,00, em maio/2019).

Mais informações sobre os passeios no site da Iguazú Jungle.


Cataratas na Argentina – nossa experiência

Acordamos cedinho e às 7h da manhã já estávamos tomando café da manhã na padaria (que tinha o melhor pão de queijo que já comi fora de MG, além de muuuitas outras delícias, recomendo!).

O Espanhol (nosso taxista) passou no hostel pra nos pegar no horário combinado, às 08h, nos levou em uma casa de câmbio pra trocarmos dinheiro e seguimos rumo à Argentina.

Trocamos 1850 Pesos Argentinos, que custaram R$249,75, em novembro de 2018.

Com esse valor pagamos:

– os ingressos (480 Pesos por pessoa);
– a taxa ambiental (50 Pesos por pessoa), recolhida na volta, em um ponto de cobrança na estrada;
– uma taxa de 30 Pesos cobrada por veículo na imigração (dividimos entre 4 pessoas);
– e ainda compramos um ímã em uma lojinha dentro do Parque (135 Pesos).

Gastamos no total 1210 pesos (duas pessoas). Os Pesos que sobraram nós gastamos na feirinha de Puerto Iguazú, no dia seguinte 😁

Já na fronteira, apresentamos nossos passaportes (que poderia ser RG ou CNH também, mas não quisemos perder a chance de ganhar mais um carimbo #mejulguem 😅) e logo fomos liberados.

Foi cobrada uma ‘taxa’ de 30 Pesos Argentinos na imigração. Não sabemos maiores detalhes sobre ela e não deram nenhum comprovante de pagamento, mas vale o alerta para que você esteja preparado e tenha alguns pesos sobrando.

Bem próximo ao posto de controle de imigração fica o famoso Free Shop argentino. No dia seguinte, antes de participarmos do The Argentine Experience, fizemos uma paradinha lá e curtimos bastante (algumas coisas eram até mais baratas que no Paraguai, mas isso é assunto pra outro post!).

Uns 35 minutos depois chegamos finalmente ao Parque Iguazú, na Argentina! Havia muita gente aglomerada na portaria e por um momento achei que seria impossível caminhar lá dentro sem tropeçar nas pessoas. 😅

Entramos em uma fila confusa da bilheteria, compramos nossos ingressos e seguimos para o tão aguardado encontro com as Cataratas argentinas!

Do lado de dentro o Parque parecia mais tranquilo. Como há várias opções de trilhas e atividades, os turistas acabam se espalhando e aquela primeira impressão da muvuca lá fora deu lugar à ansiedade e à expectativa de poder explorar melhor o local.

Um pouco após a portaria fica um dos pontos de venda do passeio de barco Gran Aventura, que é bastante semelhante ao Macuco Safari do lado brasileiro.

Stande da Iguazú Jungle, dentro do Parque Nacional Iguazú | Cataratas Argentinas
Stand da Iguazú Jungle, dentro do Parque Nacional Iguazú

Sim, já havíamos feito o Macuco Safari, porém lemos muuuitos comentários positivos sobre o passeio do lado argentino, inclusive muita gente dizendo que o Gran Aventura era ainda melhor, então fomos conferir de perto e tirar nossas próprias conclusões.

Nos dirigimos ao stand da Iguazú Jungle, empresa responsável pelos passeios de barco dentro do Parque Nacional Iguazú.

Diferente da entrada no Parque, o pagamento do Gran Aventura pode ser efetuado em Pesos, cartão de crédito ou Reais. Escolhemos a última opção, e pagamos R$180,00* por pessoa.
*em novembro de 2018

Importante: É necessário que um funcionário da empresa preencha um papelzinho com os dados do seu pedido antes de se dirigir ao caixa. Os funcionários ficam logo na entrada do stand ajudando os turistas.

Gran aventura – o primo argentino do Macuco Safari

Ainda eram pouco mais de 9h da manhã e o próximo barco sairia às 10h, então seguimos caminhando tranquilamente pelo Sendero Verde, uma trilhazinha de 600 metros que leva até a Estação de Trem Cataratas.

Trem? Pois é! No lado brasileiro o deslocamento pelo Parque é feito em ônibus temáticos, já do lado argentino há um trenzinho que leva os visitantes da Estação Central à Estação Cataratas (que fica próxima ao início da Trilha Superior) e de lá até a Estação Garganta (próxima à Trilha da Garganta do Diabo).

Da estação seguimos até o escritório central da Iguazú Jungle. Por lá existe uma estrutura até que moderninha (se comparada ao restante do Parque), com uma sala de espera para os participantes do passeio e banheiros.

Por ali também é formada a fila para o embarque nos caminhões (sim, pequenos caminhões adaptados para transportar os turistas😁) que fazem um percurso de aproximadamente 6km pela Trilha Yacaratiá, em meio à Mata Atlântica, enquanto um guia vai contando curiosidades (em inglês e espanhol) sobre a fauna e a flora locais.

Depois de mais ou menos 25 minutos, chegamos ao ponto final do trecho de selva e seguimos por uma escadaria (de mais ou menos 150 metros) até o Porto Macuco, onde saem os barcos.

Cataratas argentinas

Na reta final das escadas há um ‘posto de entrega’ de sacos estanque, onde os participantes devem colocar todos os pertences que não podem se molhar.

Não é permitido embarcar descalço, e para não molhar o calçado, o ideal é levar um par de chinelos! Foi a melhor coisa que fizemos hehe

Já no píer recebemos os coletes salva-vidas e embarcamos.
Lembra dos sacos estanque? Eles vão no barco, junto com você. Nessa hora bate um mini desespero imaginando o que pode acontecer com suas coisinhas preciosas caso o barco vire entre muita água no barco, mas não se preocupe, eles realmente funcionam!

O passeio parte do Porto Macuco e percorre as corredeiras do Rio Iguaçu, até chegar ao Salto Três Mosqueteiros, onde o barco entra debaixo das quedas pela primeira vez.

A força das quedas no rio cria uma névoa densa e não dá pra ver muita coisa, mas é um mix incrível de sensações!

Não vou negar que rola um medinho. As quedas são tão fortes que empurram o barco de volta cada vez que se aproxima.

Mas, ao mesmo tempo, vem a euforia de estar ali, tomando um verdadeiro banho nas águas de uma das Sete Maravilhas Naturais do Mundo.

É inexplicável, e recomendo que você viva essa experiência ao menos uma vez na vida. <3

Depois do Salto Três Mosqueteiros, o barco contorna a Isla San Martin e para por alguns minutinhos para que os turistas possam se levantar e fazer fotos.

Pensa que acabou? Naaaada disso! Agora é a hora de chegar mais perto do Salto San Martín e tomar outro banho gelado!

**Dica importante**: quando eu digo banho, é um banho mesmo! As roupas ficam encharcadas (por isso é importante levar uma troca extra), e não são raros os casos de quem perde alguma coisa.

Fique atento caso esteja com alguma coisa na mão (tipo câmera ou celular – à prova d’água ou com capinha pra proteger, ok?) e segure seus óculos, chapéu ou qualquer outro acessório que possa ser levado pela água.

Depois disso, o barco retorna e o passeio (infelizmente!) chega ao fim.

Quer dizer, a parte emocionante, né? É preciso fazer o percurso de volta (subir no funicular, devolver o saco impermeável, subir escadas, pegar o caminhãozinho e retornar à base da Iguazú Jungle.

Chegamos lá por volta das 12h30, tiramos as roupas encharcadas e aproveitamos para reforçar o protetor solar, já que dali faríamos a primeira trilha pelo Parque!

Mais uma dica: logo após a entrega do saco estanque há uma espécie de vestiário para os participantes se trocarem. Meu conselho é que você aguente mais um tempinho e deixe pra trocar de roupa na base da Iguazú, pois quase não há fila e os banheiros são mais arrumadinhos.

Gran Aventura o “macuco safari argentino”

Percorrendo as trilhas do Parque Iguazú

Das três principais trilhas do Parque, conseguimos fazer apenas duas: o circuito Superior e a trilha da Garganta do Diabo.

Levamos pouco mais de 1h no percurso, parando várias vezes (é inevitável!) pra tirar fotos e pra admirar a vista de cada mirante.

Lá pelas 14h pegamos o trenzinho na estação Cataratas, que leva até o início da trilha da Garganta do Diabo.

Importante: o trem sai a cada trinta minutos, e o último horário para ir até a Garganta do Diabo é às 16h. Para fazer o percurso de volta, o último trem parte às 17h30.

A majestosa Garganta do Diabo

A trilha que leva até o ponto mais famoso das Cataratas argentinas tem 2,2km de extensão (ida e volta) e quase não há árvores no percurso (por ser quase todo feito em cima do rio), por isso é indispensável reaplicar o protetor e não esquecer dos óculos de sol e de um chapéu ou boné.

Vimos muitas pessoas com guarda-chuva/guarda-sol/sombrinha também, e é uma boa alternativa caso você não se importe em carregar esse trambolho 😅

Durante a trilha é possível avistar várias tartaruguinhas no meio do rio, em cima de pedras e na base dos pilares da passarela, além de peixes e aves.

Se até então a gente ainda tinha dúvidas entre qual dos dois lados das Cataratas era o mais bonito, ao nos aproximarmos da Garganta do Diabo descobrimos por que é quase unânime a preferência pelo lado argentino: a vista é realmente surreal!

O mirante fica a poucos centímetros da parte superior da maior queda das Cataratas, que tem aproximadamente 80 metros de altura e um volume de água de tirar o fôlego!

E pra completar a vista, alguns arco-íris colorem a ‘névoa’ que se forma devido à força da água. É até difícil encontrar palavras que consigam descrever!

Por falar em névoa, prepare-se: é impossível não se molhar no mirante! Muitas pessoas levam capa de chuva, mas acho que o ‘banho’ faz parte e até ajuda a aliviar o calor!

Tenha apenas cuidado com sua câmera ou celular. Aconselho a levar um paninho macio para enxugar as lentes e garantir boas recordações 😉

Ficamos por ali um tempinho enquanto o cérebro processava aquela vista. Só saímos de lá porque tínhamos marcado de encontrar o Espanhol na saída do Parque às 17h.

O retorno à Foz do Iguaçu

Fizemos a trilha de volta e pegamos o trem das 16h. Ainda deu tempo de passar na lojinha do Parque pra garantir o nosso ímã de geladeira e descansar um pouquinho do dia agitado que tivemos.

O Espanhol apareceu pontualmente no horário marcado e retornamos para Foz do Iguaçu.

Na volta, ainda na Argentina, fomos parados em um posto de controle onde nos cobraram 50 pesos (por pessoa) de Taxa de Preservação Ambiental. Não gaste todos os seus pesos no Parque, hein? Ahahah

Finalmente chegamos em Foz e pudemos relaxar no bar do Concept tomando uma merecida caipirinha!

Hotel em Foz do Iguaçu: as melhores opções

Por ser um lugar que recebe milhares de turistas todo ano, Foz do Iguaçu conta com uma rede hoteleira bem completa. A cidade tem opções para todos os tipos de viajantes!

Para quem quer curtir as férias ou feriado em um resort ou um hotel maior, na Avenida das Cataratas existem várias opções neste estilo.

Mas pra quem busca praticidade e boa localização, a melhor escolha é ficar em algum hostel ou hotel no centro.

Do centro de Foz do Iguaçu é muito fácil chegar em qualquer atração turística da região, seja de ônibus, de táxi ou até mesmo de Uber (que já está funcionando na cidade). Além disso, a região central conta com excelentes restaurantes e também barzinhos.

Hotéis no centro

Veja abaixo algumas opções super legais, localizadas no centro e com ótimas avaliações no Booking.

Entre os melhores e mais luxuosos hotéis da região central de Foz estão:

Onde ficar em Foz do Iguaçu

Nadai Confort Hotel e Spa ⭐⭐⭐⭐

Todo o conforto de um hotel 4 estrelas. O Nadai Confort Hotel conta com uma estrutura incrível!

Possui quartos amplos e aconchegantes, além de atrativos como uma piscinona em um ambiente todo decorado, um bar externo servindo vários tipos de drinks, restaurante, academia e spa.

A localização é algo a ser destacado também. O Nadai fica a 3 quarteirões do Cataratas JLShopping e em uma região cheia de restaurantes. (Aceita pets)

Reserve pelo Booking pelo menor preço

Onde ficar em Foz do Iguaçu

Hotel Bella Italia ⭐⭐⭐⭐

Mais um hotel bem estruturado e super procurado pelos turistas. Assim como o Nadai, o Hotel Bella Italia também é um 4 estrelas e ostenta uma excelente avaliação no Booking (nota 8,8 com mais de mil avaliações em maio/2019) e uma localização excepcional.

Fique sabendo: é no Hotel Bella Italia que rola a tradicional “Noite Italiana“, um jantar temático com rodizio de massas artesanais, uma mesa com mais de 30 tipos de queijos e uma carta de vinho pra ninguém botar defeito!

✔ Reserve pelo Booking pelo menor preço

Também há hotéis com um custo menor, mas ainda assim super confortáveis:

Onde ficar em Foz do Iguaçu

Bogari Hotel

Entre os hotéis intermediários do centro, o Bogari Hotel é uma opção bem legal.

A nota do Hotel no Booking é excelente (9.1 em maio/2019) e as avaliações dos hóspedes destacam como pontos positivos a limpeza, o atendimento e a localização.

O Bogari Hotel conta com três jacuzzis aquecidas e uma piscina. (Aceita pets)

✔ Reserve pelo Booking pelo menor preço

Onde ficar em Foz do Iguaçu

Tarobá Hotel

Apesar de ser um pouco mais econômico que as duas primeiras opções, o Tarobá Hotel não decepciona.

Os quartos são amplos e arejados, o café da manhã é bem elogiado e o hotel conta ainda com um parquinho infantil e uma bela piscina.

Nota: 8.6 no Booking (maio/2019)

✔ Reserve pelo Booking pelo menor preço

Ok, você quer economizar na hospedagem e ainda assim ficar em um lugar legal, né? Veja estas opções:

Onde ficar em Foz do Iguaçu

Concept Design Hostel

Este hostel é super organizado, extremamente limpo, todo decorado e possui um atendimento de primeira!

Para quem quer ficar em um local com uma pegada mais jovem, o Concept Design Hostel é uma opção bem legal. Mas se você não curte hostel por achar que vai ter que dividir o quarto, fique sabendo que o Concept Design também possui quartos duplos com banheiros privativos.

O Concept Design também tem piscina e um barzinho. À tardinha, rola um happy hour e uns drinks bem gostosos 🙂

✔ Reserve pelo Booking pelo menor preço

Onde ficar em Foz do Iguaçu

Tetris Container Hostel

O Tetris é a opção mais incomum desta lista.

Assim como Concept Design, o Tetris também é um hostel com um estilo descolado. O grande diferencial dele é que toda a sua estrutura foi pensada para ser sustentável.

Os quartos do hostel são em containers reutilizados, os móveis são reciclados, o aquecimento é solar, a cobertura é feita com “telhado verde”, a água da chuva é captada e utilizada para banheiros e pias e várias outras ações ambientalmente corretas são levadas à sério no Tetris. Por essas e outras, não tem como não o indicar!

✔ Reserve pelo Booking pelo menor preço


Hotéis na Avenida das Cataratas

A Avenida das Cataratas, como o próprio nome já diz, é o caminho principal para se chegar nas Cataratas do Iguaçu e em outros locais como o Parque das Aves e a Dreamland.

Esta avenida é bem famosa por possuir muitos hotéis e resorts super bem estruturados, que além de conforto e tranquilidade, oferecem também aos seus hóspedes entretenimento.

Recreação infantil, spa, campo de golf, piscinas imensas, quadras, atividades ao ar livre…

Veja abaixo uma opção que faz valer a viagem:

Onde ficar em Foz do Iguaçu

Wish Resort ⭐⭐⭐⭐⭐

Você curte uma piscininha? E que tal 7 logo de uma vez? No Wish Resort você pode escolher relaxar em uma piscina diferente todos os dias da semana! Haha

Além de quartos amplos e arejados e um café da manhã com uma variedade enorme, o Hotel conta também com sauna, academia, spa, trilhas ecológicas, arvorismo e um campo de golf com nada menos do que 1000m².

Para os papais e mamães ficarem despreocupados, o Resort disponibiliza atividades de recreação.
(Se quiser levar seu pet, ele também é bem vindo no Wish)

✔ Reserve pelo Booking pelo menor preço

Quer mais opções de Resorts incríveis na Avenida das Cataratas? Dê uma olhada no San Martin Cataratas Resort & Spa, no Vivaz Cataratas Resort e no Mabu Thermas Resort.


Cataratas del Iguazú, na Argentina – Informações importantes

Endereço: Ruta 101, km 142, n° 3370 – Puerto Iguazú, Misiones, Argentina

Horário de funcionamento: todos os dias, das 8h às 18h

Leve água, lanchinho (chocolate, biscoitos, barrinha de cereal, sanduíche, etc), roupas extras, toalha, chinelo (caso faça o passeio de barco), repelente e protetor solar.

O Parque possui acessibilidade e as pessoas portadoras de necessidades especiais podem fazer as trilhas da Garganta del Diablo, os Circuitos Superior e Inferior e a Trilha Verde.

Cuidado com os quatis! Assim como no lado brasileiro das Cataratas, eles estão por toda a parte. Os quatis são bonitinhos mas são muito espertos, e também podem ser até agressivos! Não tente tocá-los, não os alimente e cuide bem das suas coisas quando estiver próximo(a) a eles.

Os passeios de barco podem ser pagos em Real.



Tudo para a sua viagem

Hospedagem
Reserve o melhor hotel para a sua viagem com o menor preço. Com o Booking você compara diversas opções e escolhe o hotel com melhor custo x benefício. Reserve agora mesmo, com opções de parcelamento e cancelamento grátis.
 Seguro Viagem
Não dá para viajar despreocupado sem seguro viagem! Compare os preços de seguros com os dois melhores sites no assunto: Real Seguros e Seguros Promo. Sempre reservamos nosso seguro através destes sites. Com a Real Seguros, você poderá parcelar o valor em até 12x sem juros. Com a Seguros Promo o valor pode ser dividido em até 6x no cartão de crédito e pagando no boleto, você consegue 5% de desconto. Utilizando o nosso cupom NAJANELA5 você ganha mais 5%. No final fica baratinho e viajamos tranquilos, sem medo de imprevistos!
Alugue um carro Alugue um carro
Nada melhor do que a liberdade que um carro alugado pode dar para uma viagem! Antes de alugar um carro compare os preços das melhores locadoras do Brasil e do mundo no site da RentCars e garanta o melhor preço. A cobrança poderá ser feita em reaissem IOF, e o valor dividido em até 12 parcelas no cartão de crédito.
Passagens aéreas baratas
Procurando passagens aéreas? Dê uma olhada no Passagens Promo, que tem sempre ofertas imperdíveis! Através do Passagens Promo, você obtém uma relação atualizada instantaneamente por ordem de preços dos vôos. São milhares de trechos exclusivos, com tarifas diferenciadas e até 65% de desconto.

Reservando com nossos parceiros, você garante o melhor serviço, consegue o menor preço e ainda ajuda na manutenção do Viajando na Janela (e sem pagar nem um centavo a mais por isso!).

Crédito das imagens dos hotéis: Divulgação | Booking.com


Author

Mineira, 31 anos, formada em Sistemas de Informação com Pós em Administração e Marketing. É apaixonada por viagens, principalmente aquelas que possibilitam visitar novos lugares e conhecer novas culturas. Passa horas na internet lendo relatos de outros viajantes e adora contar suas experiências nas redes sociais e no blog.

1 Comment

  1. Ahhh.. meu coração enche de nostalgia quando lembro dessas cataratas!! <3
    Êta que o post ficou completão!! Valeu a pena o esforço, tá lindo.
    O bom do Fábio não ter ido é que tenho desculpa pra voltar! Hihihihi 😍

Write A Comment