Monte Verde (MG) vem se tornando um destino queridinho pra quem ama baixas temperaturas. Seja no inverno ou no verão, atrativos não faltam e a disputa com a concorrente (e vizinha) Campos do Jordão fica cada vez mais acirrada.
Para que você possa aproveitar o melhor da cidade durante sua viagem, criamos este post completo, cheio de dicas e informações sobre o que fazer em Monte Verde (MG)!


Leia neste post:

  • Sobre Monte Verde (MG)
  • Onde fica e como chegar
  • Quando ir
  • Quanto tempo ficar
  • O que fazer
  • Onde comer
  • Onde ficar
O que fazer em Monte Verde (MG): roteiro completo, dicas de hospedagem e mais!
Galeria Germânica

Sobre Monte Verde MG

Não tem como pensar em frio e não lembrar de Monte Verde! A vila é pequena, cheia de charme e atrações.

Monte Verde é na verdade um distrito de Camanducaia, e graças à altitude (1600 metros acima do nível do mar), as baixas temperaturas durante praticamente todo o ano tornam o lugar um destino perfeito para tirar aquele casacão do armário e se deliciar com um bom chocolate quente a qualquer hora do dia!

Grande parte dos visitantes são casais em busca de todo o romantismo que o clima serrano proporciona, mas Monte Verde também recebe muitas famílias e grupos de amigos.

O que fazer em Monte Verde (MG): roteiro completo, dicas de hospedagem e mais!
Logo na entrada da cidade os esquilinhos dão as boas vindas

Onde fica e como chegar

Onde fica?

Monte Verde fica na Serra da Mantiqueira, no sudoeste de Minas Gerais, quase na divisa com São Paulo e é vizinha de Campos do Jordão (SP).

Principais distâncias

Camanducaia – 30 km
Belo Horizonte – 484 km
São Paulo – 163 km
Rio de Janeiro – 534 km
Campos do Jordão – 140 km

Como chegar?

Partindo de Belo Horizonte

Pegue a Fernão Dias (BR 381) sentido São Paulo, até chegar em Camanducaia. Após, entre na saída 918 para entrar na cidade e siga a sinalização para Monte Verde.

Partindo do Rio de Janeiro

Pegue a Dutra sentido São Paulo até a altura de Jacareí (SP). Na saída 169, siga pela Rod. Dom Pedro I (SP 065) até Atibaia (SP) e pegue a saída 74 para a Fernão Dias.
Siga por ela até chegar a Camanducaia, pegue a saída 918 para entrar na cidade e siga a sinalização para Monte Verde.

Partindo de São Paulo

Pegue a Via Dutra (BR 116) sentido Guarulhos. Entre na saída 227 para a Fernão Dias (BR 381) e siga por ela até chegar em Camanducaia (MG).

De ônibus

Para chegar até Monte Verde de ônibus, é necessário pegar um ônibus para Camanducaia ou Cambuí, já que são os únicos lugares com saída para Monte Verde. No caso de não haver ônibus direto da sua região para uma dessas cidades, talvez valha a pena seguir para São Paulo ou Pouso Alegre, e de lá para Camanducaia.

Alugando um carro

Se você pretende conhecer Monte Verde com um carro alugado, minha dica é: faça uma pesquisa no site da RentCars e compare os preços entrevárias locadoras.

Lá você tem a praticidade de alugar seu carro online, pagando o menor preço e ainda com a opção de parcelar em até 12x no cartão!

O que fazer em Monte Verde (MG): roteiro completo, dicas de hospedagem e mais!

Quando ir

Monte Verde é um destino que pode (e deve!) ser visitado durante todo o ano.

Apesar de ser muito mais movimentada no inverno – quem é que resiste àquele friozinho meio europeu? ❤ – a cidadezinha tem diversas atrações que podem ser conhecidas também no verão.

Existem alguns eventos que rolam durante o ano e podem ser um ‘plus’ na sua viagem: o Festival de Inverno (geralmente nos finais de semana do mês de julho), com apresentações artísticas e oficinas culturais e o Festival de Fim de Ano (no mês de dezembro), com apresentações de corais e toda a magia das luzes na decoração natalina.

Nós já estivemos por lá tanto no inverno quanto no verão, e posso dizer que ambas as épocas são bem diferentes:

Inverno em Monte Verde

Nos meses de junho e julho é altíssima temporada, o que significa cidade super cheia e preços lá em cima.

Alguns restaurantes mais famosinhos costumam ter fila e achar vaga para estacionar o carro é praticamente impossível – até mesmo nos estacionamentos fechados.

Por outro lado, é uma delícia poder curtir o friozinho da montanha (coisa rara em várias regiões do Brasil!), poder tomar chocolate quente a qualquer hora, curtir a lareira da pousada e o clima romântico da cidade!

Se quiser aproveitar o período mais frio na cidade sem tanta muvuca, considere visitar a vila nos meses de abril, maio ou agosto.

O que fazer em Monte Verde (MG): roteiro completo, dicas de hospedagem e mais!

Verão em Monte Verde

No restante do ano (de setembro a março) a cidade fica muito mais tranquila.

Menos trânsito, zero filas, temperatura amena durante o dia e friozinho à noite – siiim, ainda dá pra saborear o prato mais famoso da cidade: o fondue!

Porém, durante a semana, principalmente, as opções de lojinhas e restaurantes abertos diminui drasticamente.

Nos meses mais chuvosos (dezembro a março) é baixa temporada, consequentemente você vai encontrar preços mais atrativos.

Nós preferimos a tranquilidade da baixa temporada 😜

O que fazer em Monte Verde (MG): roteiro completo, dicas de hospedagem e mais!
Vila Europa

Quanto tempo ficar?

A vila é super pequena, dá pra conhecer a maioria das atrações em dois ou três dias, mas se sua intenção é relaxar e esquecer o mundo lá fora, pode ficar mais tempo, viu? 😁

O que fazer em Monte Verde (MG): roteiro completo, dicas de hospedagem e mais!
Shopping Celeiro, uma das muitas galerias de lojinhas de Monte Verde

O que fazer em Monte Verde

1) Caminhar pelo centrinho e visitar as galerias

Não tem como: passear pelo centrinho de Monte Verde é uma delícia e acaba sendo uma atividade pra todos os dias.

Além do charme das construções em estilo europeu, as inúmeras lojinhas são um convite ao passeio.

E por falar em lojinhas, não deixe de visitar as galerias! Cada uma tem o seu charme, e além de encontrar roupas de frio, artesanato, geleias, chocolates e tantas outras coisas, algumas tem também pizzarias, lanchonetes e cervejarias!

Visitamos várias na avenida principal do distrito, e as que mais gostamos foram o Shopping Celeiro (é lá que fica essa casinha fofa onde os esquilos vão se alimentar!), a Galeria Suíça, a Vila Europa e o Inverness Mall.

O que fazer em Monte Verde (MG): roteiro completo, dicas de hospedagem e mais!
Esquilo no Shopping Celeiro

2) Trilhas

Para quem se amarra em uma aventura, que tal percorrer algumas das diversas trilhas que Monte Verde oferece?

Existem trilhas de nível fácil, intermediário e difícil, todas em meio à Serra da Mantiqueira e com um visual de tirar o fôlego!

Com exceção da Trilha do Pinheiro Velho, que fica no centrinho de Monte Verde, para chegar ao início das demais trilhas será necessário ir de carro pela Av. das Montanhas (são aproximadamente 3,5 km de estrada em sua maior parte de terra).

Ao final há um estacionamento – custa R$10,00 – e um centro de informações.

Para a maior parte das trilhas, não há a necessidade do acompanhamento de um guia, já que são sinalizadas, mas há diversas empresas em Monte Verde que oferecem passeios guiados em 4×4 até lá.

Da primeira vez que estivemos em Monte Verde acabamos optando por passar mais tempo nas atividades da Fazenda Radical e deixamos as trilhas pra uma próxima visita.

Da segunda vez até tentamos fazer as trilhas, mas o tempo não colaborou e fomos pegos pela chuva na metade do caminho para a Pedra Redonda. Como não levamos capa de chuva e estávamos com as câmeras, achamos melhor voltar para evitar possíveis prejuízos haha.

Acho que teremos que ir a Monte Verde uma terceira vez, né? 😅

Confira abaixo as principais trilhas da região:

O que fazer em Monte Verde (MG): roteiro completo, dicas de hospedagem e mais!
Mapa das trilhas de Monte Verde – por monteverde.org

Trilha do Pinheiro Velho

De todas as trilhas que podem ser feitas em Monte Verde, esta é a de acesso mais fácil.

A trilha possui 5 pontos de partida espalhados pelo centro do distrito, e o principal deles fica bem em frente a fábrica de chocolates Gressoney. De lá até o pinheiro são pouco mais de 200 metros de caminhada.

Ao final da trilha está o Pinheiro Velho, uma araucária de cerca de 500 anos e aproximadamente 1,70m de diâmetro.

Chapéu do Bispo

Seguindo pela Av. das Montanhas, você chegará ao estacionamento e ao portal que marca o início das trilhas da Pedra Redonda e Pedra Partida.

Um pouco antes do Portal, há uma entradinha sinalizada com placas que indicam o caminho para o Chapéu do Bispo e Platô.

Tanto o Platô quanto o Chapéu do Bispo são trilhas de fácil acesso.

Sabe por que a trilha Chapéu do Bispo recebe este nome!? Por que seu ponto final é uma pedra que lembra um chapéu de bispo (!!!). Haja imaginação 🤣

A trilha tem cerca de 700 metros e pode ser feita tranquilamente em 1 hora.

Para chegar na Pedra do Chapéu do Bispo é bem fácil. Agora, subir no seu topo é outra história… Para isso é necessário ter habilidade e força suficiente para escalar a enorme pedra. Há uma barra de ferro pra ajudar, mas nem por isso a tarefa é simples.

Platô

Seguindo um pouco mais à frente do Chapéu do Bispo, por um caminho bem facilzinho está o Platô.

Para quem quer uma rota alternativa e mais aventureira, pode chegar no Platô por uma trilha que se inicia no no final da Rua das Mantiqueiras. (Mas atenção! Indo pelo Chapéu do Bispo é bem mais fácil e bem mais perto)

O Platô é uma grande rocha plana de onde se tem uma vista linda de toda a região. Dá pra ver até São José dos Campos lá do alto!

Pedra Redonda

Esta é a trilha mais famosa de Monte Verde, e o melhor: seu acesso também é fácil.

Pra não falar que você não fará esforço algum, no final da trilha até rola uma subida, mas nada que exija muito.

Todo o percurso tem cerca de 1km e pode ser feito em 1h30.

Nós até tentamos fazer esta trilha, mas, como comentei acima, só conseguimos chegar no mirante de madeira, que está a cerca de 600 metros de caminhada da portaria. A partir daí a chuva nos pegou e tivemos que voltar. 🙁

Mirante da trilha da Pedra Redonda
Mirante da trilha da Pedra Redonda

No alto da Pedra Redonda a vista panorâmica é incrível! A dica aqui é sentar, descansar e curtir um tempinho todo aquele visual.

Dica: o entardecer na Pedra Redonda é algo inesquecível! Caso você queira ficar até o por do sol, leve uma lanterna para a volta.

Pedra Partida

Esta trilha já é um pouco mais difícil e cansativa que as outras.

O desvio para a Pedra Partida fica no meio da trilha da Pedra Redonda e é sinalizado (assim como todo o restante do percurso).

O caminho de ida e volta até a Pedra Partida tem aproximadamente 1,6 km, e leva em torno de 2h40 a 3 horas.

Como não poderia ser diferente, a vista da Pedra Partida também é linda. Lá do alto dá pra ver o horizonte em 360º e identificar a Pedra do Baú, que fica em território paulista.

Pico do Selado

Quem fez, garante que esta é a melhor e mais bonita trilha de Monte Verde.

Considerada de nível difícil, a trilha tem cerca de 4 km, dura em média de 4 a 5 horas. O caminho até o Pico do Selado não exige muita técnica, o que pega mesmo são as subidas.

Apesar de não ser obrigatório, é muito recomendável que você faça esta trilha com o acompanhamento de um guia. O caminho não é totalmente sinalizado e há riscos de o visitante se perder em algumas bifurcações.

A trilha do Pico Selado te levará ao ponto mais alto da região e ao 9º ponto mais alto do Estado de São Paulo!

3) Fazenda Radical

A Fazenda Radical reúne diversas atividades para todas as idades em um único local: tem passeios de quadriciclo, arvorismo, a maior tirolesa de Monte Verde e a Escola de Falcoaria, entre outras.

Confira o post detalhado sobre a Fazenda Radical

O que fazer em Monte Verde (MG): roteiro completo, dicas de hospedagem e mais!
Snow, uma das aves da Escola de Falcoaria que fica na Fazenda Radical

Site:fazendaradical.com.br

Endereço: Rod. Agostinho Patrus, km 5 – Monte Verde

4) Visitar a Cervejaria Fritz

Que tal conhecer todo o processo por trás da fabricação das cervejas artesanais da Cervejaria Fritz?

O tour deve ser reservado previamente no restaurante anexo à cervejaria e tem duração de aproximadamente 35 minutos.

Normalmente acontece de quarta à sexta a partir das 19h e aos sábados e domingos a partir das 13h.

Nessa nossa última visita à cidade agendamos o tour em uma quarta-feira, porém ele acabou não acontecendo por não ter formado grupo.

O tour custa R$35,00 por pessoa e ao final eles oferecem uma garrafa de cerveja como lembrança*.
*em fevereiro/19

Site: fritzcervejariaartesanal.com.br

Endereço: Rua Rolinha, 10.

5) Visitar uma fábrica de chocolates

Em Monte Verde existem duas fábricas de chocolate. .

A Gressoney é a mais antiga delas, fundada em 1978. Fica logo na entrada do distrito e possui estacionamento.

O carro-chefe da marca é a Prímulaum doce bastante semelhante ao pão de mel. É possível visitá-la e acompanhar o processo de produção dos chocolates.

A Sabor Chocolate, inaugurada no distrito em 2011, também pode ser visitada.

Endereços:
Gressoney (fábrica) – Av. Monte Verde, 636
Sabor Chocolate (fábrica) – Av. Monte Verde, 2174

6) Conhecer o Orquidário MV

Se você também é um (a) apaixonado (a) por orquídeas, precisa fazer uma visita ao Orquidário MV.

Além de conhecer as estufas de cultivo, também é possível adquirir algumas plantas expostas – entre elas cactos, suculentas, plantas carnívoras e orquídeas.

Endereço: Av. Sol Nascente, 1000 – aberto às sextas das 10h às 15h e aos sábado, domingos e feriados das 10h às 17h

7) Se esbaldar com a gastronomia de Monte Verde

Entre as ‘especialidades’ da cidade estão o fondue (vendido em grande parte dos restaurantes), o apfelstrudel, a truta e o chocolate.

Muitos restaurantes também servem a tradicionalíssima comida mineira, além de opções com o melhor da gastronomia italiana, alemã, francesa e fast food.

Quer levar um pouquinho de Monte Verde pra casa? Aposte nas cervejas da Cervejaria Fritz, nos chocolates da Gressoney e da Sabor Chocolate e nas geleias artesanais Tia Nata e Edelweiss.

8) Conhecer o Aeroporto

Tá, não é beeeem um aeroporto 😅.

É uma pista de pouso para aviões de pequeno porte – a de maior altitude do país, a 1560 metros acima do nível do mar.

O que fazer em Monte Verde (MG): roteiro completo, dicas de hospedagem e mais!

A vista que se tem da cidade é bonita, mas o grande atrativo dali são os grafites em um muro do aeroporto: um par de asas coloridas e um esquilo fofinho. 😁

Endereço: Rua do Aeroporto, s/n

9) Outras atividades

Pensa que acabou? Nããããão! Você também pode:


Onde Comer

São inúmeras as opções de restaurantes, bares e chocolaterias, por isso fizemos um post inteiro só com sugestões para você. Confira aqui:

Onde comer (bem!) em Monte Verde


O que fazer em Monte Verde (MG): roteiro completo, dicas de hospedagem e mais!

Onde ficar

Taí algo que pode te fazer perder muito tempo na programação da viagem! São tantas, mas taaaantas opções, cada chalezinho mais fofo que o outro…

Então, pra facilitar a sua vida, selecionamos algumas opções super bonitinhas e bem avaliadas no Booking.com, e dividimos por faixa de preço, olha só*:
*os valores informados foram consultados em uma data aleatória, em baixa temporada. Nos meses mais frios (de alta temporada) e feriados os preços podem sofrer alterações.

Ah! Antes disso preciso mencionar que Monte Verde não é um destino muito barato, e no inverno isso fica ainda mais evidente. Por isso, se você não fizer taaaaanta questão de conhecer o distrito entre os meses de maio e agosto, vai poder economizar bastante em hospedagem.

Até R$400,00 (duas diárias):

Pra quem quer conhecer Monte Verde sem gastar muito, sugerimos os Chalés Fazenda Vale da Mata e a Pousada Sol Nascente.

Entre R$400 e R$600 (duas diárias):

Se puder investir um pouquinho mais, as nossas sugestões são a Pousada Villa Monte Verde e a Pousada Canto do Sabiá.

Entre R$600 e R$900 (duas diárias):

Quer um cantinho aconchegante e poder relaxar numa banheira de hidromassagem? Confira as pousadas Suíça Mineira, Varanda das Colinas e Águia Dourada.

Acima de R$900 (duas diárias):

Se quiser luxo, conforto e tratamento de celebridade durante sua hospedagem em Monte Verde, saiba que o distrito oferece excelentes opções também! Nossas sugestões são o Roots Resort e a Pousada Spa Mirante da Colyna.

Confira nosso review de hospedagem no Root Resort aqui)

O que fazer em Monte Verde (MG): roteiro completo, dicas de hospedagem e mais!
Roots Resort

Aposto que você ficou morrendo de vontade de conhecer Monte Verde depois desse post, né?

E aos que já conhecem esse distrito super bonitinho e acolhedor, dicas são super bem-vindas aqui nos comentários e podem ajudar outros viajantes 🙂


Tudo para a sua viagem

Hospedagem
Reserve o melhor hotel para a sua viagem com o menor preço. Com o Booking você compara diversas opções e escolhe o hotel com melhor custo x benefício. Reserve agora mesmo, com opções de parcelamento e cancelamento grátis.
 Seguro Viagem
Não dá para viajar despreocupado sem seguro viagem! Compare os preços de seguros com os dois melhores sites no assunto: Real Seguros e Seguros Promo. Sempre reservamos nosso seguro através destes sites. Com a Real Seguros, você poderá parcelar o valor em até 12x sem juros. Com a Seguros Promo o valor pode ser dividido em até 6x no cartão de crédito e pagando no boleto, você consegue 5% de desconto. Utilizando o nosso cupom NAJANELA5 você ganha mais 5%. No final fica baratinho e viajamos tranquilos, sem medo de imprevistos!
Alugue um carro Alugue um carro
Nada melhor do que a liberdade que um carro alugado pode dar para uma viagem! Antes de alugar um carro compare os preços das melhores locadoras do Brasil e do mundo no site da RentCars e garanta o melhor preço. A cobrança poderá ser feita em reaissem IOF, e o valor dividido em até 12 parcelas no cartão de crédito.
Passagens aéreas baratas
Procurando passagens aéreas? Dê uma olhada no Passagens Promo, que tem sempre ofertas imperdíveis! Através do Passagens Promo, você obtém uma relação atualizada instantaneamente por ordem de preços dos vôos. São milhares de trechos exclusivos, com tarifas diferenciadas e até 65% de desconto.

Reservando com nossos parceiros, você garante o melhor serviço, consegue o menor preço e ainda ajuda na manutenção do Viajando na Janela (e sem pagar nem um centavo a mais por isso!).


Escrito por

Mineira, 31 anos, formada em Sistemas de Informação com Pós em Administração e Marketing. É apaixonada por viagens, principalmente aquelas que possibilitam visitar novos lugares e conhecer novas culturas. Passa horas na internet lendo relatos de outros viajantes e adora contar suas experiências nas redes sociais e no blog.

4 Comentários

  1. Que post incrível!! Muito completo! Parabéns!
    Quero ir a Monte verde em julho, mas devemos ir de Domingo a Quarta, vc a acha que fica muito ruim pra passear durante a semana?
    Bjo

    • Geisiele Carvalho Responder

      Oi Lidiane!
      Que bom saber que gostou! Tentamos colocar todas as informações importantes pro planejamento de quem quer curtir a cidade por uns dias <3
      Como julho é alta temporada, praticamente tudo abre de domingo a domingo, com a vantagem de que provavelmente a cidade não estará tão cheia
      como fica nos fins de semana!
      Qualquer duvida é só falar 🙂
      Beijo!

  2. Fernanda Almeida da Silva Cruz Responder

    Bom dia. Existe lugar que consigamos nos hospedar com nossos animais? Tenho 2 cachorros. Obrigada.

    • Geisiele Carvalho Responder

      Oi Fernanda, bom dia!

      Existe sim, vimos várias pessoas lá passeando com cachorros.
      Nesse link do Booking todas as opções são pet friendly: https://bit.ly/2uhSw17

      Qualquer duvida é só falar!
      Um abraço

Escreva um comentário