Se eu pedisse para você me dizer um lugar turístico no Peru, qual seria?

Eu poderia chutar que o primeiro lugar que você se lembrou foi Machu Picchu. Acertei?

Certamente a lendária Cidade Perdida dos Incas é mesmo um dos lugares mais buscados no Peru, e não tem como não lembrarmos dela quando pensamos no país.

Mas, por mais que Machu Picchu seja um dos grandes símbolos dos Andes, o Peru tem uma diversidade gigantesca de destinos e culturas, sendo um país que agrada a todos os tipos de viajantes.

Se seu negócio é turismo com muita aventura e natureza, no Peru você poderá percorrer trilhas para ver de perto lagoas azuis ou mesmo encarar a escalada de um vulcão ativo.

Gosta de boa gastronomia? Então fique sabendo que no Peru você vai saborear ceviches inesquecíveis regados a um bom pisco, além de pratos sofisticados, de uma culinária que é considerada por muitos como a melhor do mundo.

Ok, você prefere história e cultura? Então, não preciso nem falar que o Peru é um destino obrigatório, não é? O legado inca ainda resiste no país, influenciando diretamente no modo de vida das pessoas, e grande parte das imensas construções do império ainda se encontram de pé (inclusive Machu Picchu, é claro!).

Neste post vou te dar uma ajudinha para tirar aquela tão sonhada viagem ao Peru do papel!

Leia até o final e descubra 7 lugares incríveis no Peru que merecem a visita, e também dicas de roteiros oferecidos pela Peru Grand Travel, uma agência de turismo super conceituada que opera passeios nos principais destinos do Peru.

Sobre a Peru Grand Travel

A Peru Grand Travel é uma agência localizada em Cusco que oferece passeios tradicionais e de aventura nos destinos mais buscados pelos viajantes em todo o Peru.

A agência atende inúmeros turistas durante todo o ano, sendo uma das mais buscadas pelos brasileiros.

Um ponto que acho importante a ser destacado é que a Peru Grand Travel promove o turismo sustentável, adotando ações para minimizar seus impactos no meio ambiente e ainda atua na conscientização dos turistas.

Clique no abaixo e saiba mais sobre a Peru Grand Travel.

Lhaminha em Machu Picchu | Créditos: Lúcia T. (flickr)

7 lugares incríveis no Peru

1. CUSCO

Quem acha que o império inca se limitava a Machu Picchu, está redondamente enganado.

Os incas, que se destacaram por terem sido uma das maiores civilizações pré-colombianas das Américas, expandiram o seu império por inúmeros lugares do Peru e outros países da América do Sul.

A cidade de Cusco foi erguida por eles e, mesmo com a colonização espanhola, muitas construções incas resistiram por lá.

Então já fique sabendo que uma viagem pelo Peru só estará completa se você separar um tempo para explorar os vários sítios arqueológicos incas espalhados pelo entorno de Cusco e perambular pelo centro desta cidade que é uma das mais autênticas de todo o país.

E se você tiver a intenção de visitar Machu Picchu, terá obrigatoriamente que passar por Cusco. A cidade é a porta de entrada do enorme sítio arqueológico, sendo a base estratégica para os turistas que seguem até Machu Picchu de trem, de van ou caminhando.

Além das construções incas como Qoricancha, Sacsayhuamán, Q’enqo e PukaPukara, em Cusco você ainda poderá se aventurar em trilhas como a da Laguna Humantay, as montanhas coloridas Vinicunca e Palccoyo, ou a trilha do Cânion do Condor. (No final da sua viagem você conseguirá pronunciar todos estes nomes sem travar, pode apostar! kkk)

Roteiros indicados para Cusco:

A região de Cusco tem muita coisa para ser vista e um roteiro ideal por lá é aquele em que você consegue ver tudo com calma aproveitando ao máximo o passeio. Neste pacote você conhecerá o melhor de Cusco, Machu Picchu e Vale Sagrado em uma viagem incrível de 8 dias. Clique e veja mais.

Este roteiro é para quem não tem muito tempo e pretende conhecer somente Cusco e Machu Picchu, deixando o Vale Sagrado de fora. (Só escolha este se você realmente não puder ficar mais dias, ok?). Clique e veja mais.

Esta opção é para quem quer conhecer toda a história de Cusco, Machu Picchu e Vale Sagrado, mas não quer deixar de fora as paisagens incríveis dos Andes. Neste roteiro, além da parte histórica, você ainda vai se aventurar na trilha da Laguna Humantay e também nas Montanhas Coloridas. Clique e veja mais.

Passeios adicionais de aventura para Cusco:


2. VALE SAGRADO

Para sair de Cusco e chegar em Machu Picchu você passará por um caminho que segue pelo Vale Sagrado dos Incas.

O Vale Sagrado é um lugar extremamente fértil graças às águas do rio Urubamba, e encontra-se no sopé de gigantescas montanhas que protegem toda a região.

Pelas características super favoráveis à agricultura, os Incas ergueram várias fortificações e cidades ao longo do Vale, e sim, você deve tirar um tempinho para visitá-las.

Pisac e Ollantaytambo são os principais sítios arqueológicos do Vale Sagrado e, no meu ponto de vista, são lugares tão incríveis quanto Machu Picchu!

Por ser um local com paisagens lindíssimas e recheado de história, o Vale Sagrado é a nossa segunda indicação no Peru!

Vale Sagrado dos Incas | Créditos: Viajando na Janela

Roteiros indicados para o Vale Sagrado


3. MACHU PICCHU

Mesmo com o decorrer do tempo e tendo sofrido ataques de saqueadores, Machu Picchu permaneceu bastante conservada.

Isto se deve principalmente ao fato de sua localização estratégica. A cidadela encontra-se no alto de montanhas imensas e em um local protegido pelas densas florestas peruanas.

Toda a fama de Machu Picchu, que atrai milhares de turistas do mundo inteiro todos os anos, tem uma razão de ser. A Cidade Perdida dos Incas é realmente um lugar extraordinário! E posso dizer que foi um dos destinos mais impressionantes que já conheci.

Caminhar pelas construções de pedra, ver de perto aqueles blocos imensos perfeitamente encaixados, observar a simetria e a perfeição do lugar nos faz pensar como os incas conseguiram tamanho feito há mais de 600 anos atrás.

Por ser uma das 7 Maravilhas do Mundo Moderno e por (possivelmente) ser o primeiro lugar que você pensou quando te pedi para dizer o nome de um lugar turístico no Peru, Machu Picchu não poderia ficar de fora da nossa lista!

Machu Picchu | Créditos Viajando na Janela

Roteiros sugeridos para Machu Picchu

O roteiro ideal para conhecer Machu Picchu é aquele que mescla Cusco, Vale Sagrado e, no final, te leva até a Cidade Perdida dos Incas.

Aqui fica novamente aquela dica, só deixe um destes lugares de fora se você realmente não tiver dias disponíveis. Do contrário, visite todos!

Veja abaixo algumas sugestões com a Peru Grand Travel:

Este roteiro possui um dia a menos do que o roteiro Machu Picchu Inesquecível. A maior diferença é que neste você não terá o primeiro dia livre para conhecer Cusco, mas ainda assim é um roteiro bem completo. Clique e veja mais.

Se você se encaixa no grupo dos que não tem muito tempo disponível, mas quer muito conhecer Cusco e Machu Picchu da forma mais otimizada possível, então considere fazer o roteiro Machu Picchu Express. Clique e veja mais.

Se você só dispõe de um dia para conhecer Machu Picchu ou se quiser fazer os outros passeios de outra forma que não seja com uma agência, pode optar pelo Machu Picchu Full Day.
Clique e veja mais.


Roteiros com trilhas

As trilhas que ligam Cusco à Machu Picchu também são alternativas de passeios de aventura que proporcionam uma experiência bem completa aos turistas. As trilhas mesclam paisagens inesquecíveis com ruínas históricas.

As principais trilhas (e também as mais buscadas) são a famosa Trilha Inca e a belíssima trilha Salkantay.

Na Trilha Inca, os aventureiros percorrem o caminho feito pelos incas para se deslocar de Cusco até Machu Picchu e vice-versa.

A trilha Salkantay já foi eleita pela National Geographic como uma das 25 trilhas mais bonitas do mundo.

Já a Salkantay proporciona mais contato com a natureza, passando pela Laguna Humantay e pelo Nevado Salkantay.

Estas trilhas tem de 2 a 7 dias de duração (dependendo do trajeto), sendo que os pernoites são feitos em acampamento. Considerando toda a logística, a melhor forma de se fazer estas trilhas é com o apoio de uma agência de turismo confiável.


4. LIMA

Maior cidade do Peru e também a capital do país, Lima merece estar no seu roteiro, sem dúvidas!

Conhecida por muitos como a Capital Gastronômica da América Latina, em Lima estão alguns dos mais sofisticados e conceituados restaurantes do mundo, assinados por chefs premiados internacionalmente.

Mas não pense que para curtir um turismo gastronômico é necessário fazer reservas em restaurantes de luxo e gastar muito em um único prato.

Se você puder se dar esse luxo, ótimo! Mas se não puder, saiba que Lima é bem democrática neste ponto e você poderá comer (muito bem) sem gastar muito!

Basta ir em algum mercado municipal, como o San Isidro, que você irá saborear um ceviche maravilhoso com apenas alguns Soles.

Ceviche

Gosta de peixe? Então você deve provar o ceviche, um prato típico da culinária peruana. O ceviche é feito de peixe branco cru marinado em suco de limão e temperado com especiarias. Geralmente é servido acompanhado de choclo (milho) ou camote (espécie de batata).

Além deste lado gastronômico, Lima também se destaca pelo conceito histórico que a cidade possui.

Uma visita à Lima merece uma passadinha no centro histórico da cidade, onde você terá contato com as construções coloniais, e, adicionalmente, incluir um ou outro museu.

Os museus espalhados pela capital peruana são bem interessantes e trazem uma vasta coleção de objetos utilizados pelas antigas civilizações andinas.

Lima ao entardecer | Créditos Viajando na Janela

Outro programa bem legal para se fazer em Lima e que também se liga a esta parte histórica é visitar as ruínas que ficam no centro da cidade e também nos arredores.

Em Lima você não encontrará nenhum legado inca, contudo, poderá visitar sítios arqueológicos de civilizações pré-incas. Huaca Pucllana, por exemplo, é uma imensa piramide de 25 metros de altura construída no século V e que fica dentro da cidade, no famoso bairro de Miraflores.

Além de todos estes programas, aconselho também uma passadinha no moderno shopping Larcomar, no Parque de La Reserva e no Parque del Amor.

Roteiro sugerido para conhecer Lima

Se você já quiser sair do Brasil com um roteiro pronto que inclua Lima e a região de Cusco (com Machu Picchu), confira estas opções:


5. AREQUIPA

Arequipa, a cidade branca, é um destino muito singular no Peru e por isso é a nossa quinta indicação.

Para começar, Arequipa está localizada em um oásis fértil, em uma área desértica da Cordilheira dos Andes. Estas características por si só tornam a cidade um lugar ideal para quem curte ambientes diferentes e com paisagens naturais estonteantes.

Além disso, Arequipa foi erguida à sombra de três imponentes vulcões, o Pichu Pichu, o Chachani e o Misti. Este último fica a mais de 5800 metros de altitude (!), sendo que, de qualquer ponto da cidade, você vai conseguir avistá-lo.

O apelido “cidade branca” também não é por acaso. No centro histórico de Arequipa, grande parte das construções foram erguidas com uma pedra vulcânica de cor branca, denominada sillar. A coloração clara das casas, igrejas e prédios coloniais trazem um aspecto bem diferente (e fotogênico) para a cidade!

Arequipa | Créditos Veronique D. (Flickr)

Alguns pontos de interesse na cidade:

  • o Mosteiro de Santa Catalina
  • a Plaza de Armas (uma das mais bonitas do Peru)
  • a Catedral de Arequipa
  • o Museo Santuarios (onde está Juanita, a múmia de uma menina inca sacrificada por volta de 1450)
  • e os mirantes, de onde se vê a cidade e os vulcões.

Partindo para as redondezas da cidade, um dos motivos que leva muitos turistas à Arequipa é a possibilidade de encarar trekkings em cânions imensos. Mas esta atividade é só para quem realmente gosta de aventura e tem o mínimo desejável de preparo físico (e mental kkk).

O Canion del Colca, por exemplo, tem 4150m de profundidade, ou seja, o dobro do Grand Canion dos Estados Unidos. Para chegar até o seu final e retornar leva-se dois dias, em um passeio que exige muita disposição.

Mas se seu perfil de viajante não é tããão aventureiro assim, você pode fazer um bate e volta até alguns dos mirantes que oferecem uma bela vista do gigante cânion e que possibilitam o encontro com o condor, a ave símbolo dos Andes.

Roteiro sugerido para conhecer Arequipa

O roteiro abaixo mescla Cusco, Lima e Arequipa, além de outros lugares super interessantes como Nazca e o Lago Titicaca.


6. LAGO TITICACA

Você já ouviu falar do Lago Titicaca? Aposto que sim! Mas você já conhecia as curiosidades abaixo sobre ele?

  • O Lago Titicaca é o maior lago da América do Sul em volume de água.
  • Geograficamente falando, o Lago Titicaca impressiona. Ele tem 8300 km², possui 280 m de profundidade máxima e está a 3812 metros de altitude!
  • Metade do Lago Titicaca está do lado peruano, já a outra metade fica na Bolívia.
  • No Lago existem 41 ilhas naturais, sendo que algumas delas são povoadas.
  • 45 é o número de rios que deságuam no imenso lago.
Lago Titicaca | Créditos Armando R. (Flickr)

Tanto o lado boliviano, quanto o lado peruano do lago são impressionantes.

O visual que se tem do lago é algo lindíssimo. Em dias ensolarados o Titicaca assume tons azuis-escuros e, no seu entorno, as montanhas e picos nevados das Cordilheiras dos Andes estão presentes.

Se do lado boliviano o destino que mais se destaca no lago é a famosa Isla del Sol, que segundo as lendas foi onde iniciou-se o império inca, do lado peruano a principal atração fica por conta das famosas Ilhas de Uros.

Barcos de totora | Créditos: Steve (Flickr)

As Ilhas de Uros são 80 ilhas artificiais e habitadas que foram construídas inteiramente de totora, uma espécie de planta que nasce no lago.

Os Uros desenvolveram esta técnica de construção com totora e fizeram várias ilhas e embarcações. O principal motivo que os levaram a morar (literalmente) sobre o Titicaca foram os ataques de povos rivais, entre eles os incas.

Visitar o Lago Titicaca fará você compreender melhor as raízes históricas das civilizações andinas e também vai te proporcionar estar em um lugar de uma beleza inigualável!

Roteiro para explorar o Lago Titicaca


7. NAZCA

Cultura, religião, alienígenas? As enigmáticas linhas de Nazca continuam sem respostas até hoje.

Descobertas pelo piloto Toribio Mejia, em 1927, as linhas de Nazca são imensas figuras desenhadas no chão que só podem ser vistas do alto, já que do solo, elas passam praticamente despercebidas. Os desenhos foram feitos pelo povo Nazca, sabe-se lá como, e datam de 2,7 mil anos atrás.

Uma das coisas que mais intriga os cientistas e pesquisadores a respeito das linhas de Nazca são os seus tamanhos.

Alguns dos imensos geoglifos chegam a mais de 65 km de extensão, estando todos distribuídos em uma área de 400 km² no meio do deserto. Não tem como não se impressionar com as suas proporções!

Linhas de Nazca | Créditos Gdepaolis (Flickr)

Os Nazcas foram bem criativos. Desenharam um macaco, um beija-flor, um cachorro, uma aranha, uma árvore e até mesmo um astronauta(?)!

O misticismo em torno das linhas é explicado por algumas teorias. Uma delas diz que as linhas formam um calendário ancestral, outra diz que as linhas eram uma forma de sinalização, indicando, inclusive, a localização de água potável, e a última (e que eu mais gosto haha) é que elas serviam como uma forma de comunicação com os extraterrestres.

Nazca, com todos os seus mistérios, é o destino certo para quem gosta de história antiga!

Roteiro sugerido para conhecer Nazca

Em uma viagem à Nazca é obrigatório que você sobrevoe o deserto para poder ver pessoalmente os imensos desenhos.

O roteiro abaixo proporciona uma grande imersão no Peru, incluindo o passeio de avião sobre as famosas linhas:


Curtiu nossas indicações? Tem algum lugar imperdível no Peru para acrescentar nesta lista? Já conhecia a Peru Grand Travel? Deixe um comentário pra gente!


Este post é um publieditorial e está adequado às políticas do Viajando na Janela.

Escrito por

Flávio é mineiro, formado em Direito e já morou em várias cidades diferentes. Tem a fotografia como hobby e o blog como forma de dividir com outros suas experiências e seus clicks.

Escreva um comentário