Parque Estadual do Ibitipoca é um paraíso pra quem ama fazer trilhas e já virou um refúgio para viajantes que curtem contato direto com a natureza ou que querem se ver livre por um tempo do tumulto das cidades grandes.

O Parque fica em Minas Gerais (região sudeste, próximo à Lima Duarte) e está a 1250m de altitude. A diversidade de plantas e animais de lá é muito grande! Mas, o que mais chama a atenção mesmo são as várias cachoeiras (48 para ser exato!) e seus riachos com água superconcentrada em minerais. Estes minerais que estão na água de Ibitipoca fazem com que ela fique com uma cor de coca-cola. É incrível!

No verão, o clima é um pouco frio por conta da altitude, já no inverno, o frio é bem intenso. Entrar na água em época de frio é praticamente uma tarefa impossível. Então, a primeira dica pra quem quer conhecer Ibitipoca é: indo no verão ou no inverno, leve um casaco! 


Nós já estivemos no Parque Estadual do Ibitipoca por duas vezes, mas, por falta de tempo, na primeira vez que fomos não conseguimos fazer o principal passeio do local: conhecer a famosa Janela do Céu.

Mas da última vez foi diferente! Preparamos nossas mochilas e, com um casal de amigos, partimos para encarar este desafio.

Indo para Ibitipoca

Para chegar no Parque, o melhor caminho é passar por Lima Duarte e se dirigir para o distrito de Conceição do Ibitipoca.

A estrada de Lima Duarte até o Distrito não é asfaltada, intercalando cerca de 20 quilômetros de chão de terra e alguns de pedras. Mas não é necessário um carro 4×4 para conhecer o local. Um carro utilitário cumpre bem o propósito, já que a estrada não é ruim. (Tem como ir de ônibus também!)

Uma dica essencial para quem vai ao vilarejo é que em Conceição do Ibitipoca não há posto de gasolina. Assim, o melhor é ir prevenido e encher o tanque em Lima Duarte, último local com posto. 

Carrancas


Onde ficar em Ibitipoca

Ibitipoca é uma vila totalmente voltada para o turismo. Assim, opções é o que não faltam na hora de escolher um bom lugar pra ficar. Existem locais mais simples como campings e pousadas, bem como hotéis mais caros e luxuosos.

Um local bem concorrido é o camping que fica dentro do Parque. Estando lá, você terá a oportunidade de iniciar as trilhas mais cedo que as outras pessoas, o que irá garantir maior privacidade em pontos concorridos como a Janela do Céu. 

Nas duas vezes que estivemos em Ibitipoca demos muita sorte com a escolha!

 

Ibitipoca

Da primeira vez, ficamos na pousada Cantinho das Fadas. O local tem três suítes, sendo que uma delas com vista para o por-do-sol. O café da manhã é bem variado, inclusive com o famoso pão de canela de Ibitipoca. Tudo preparado bem cedinho pela Guilene, dona da pousada, que é extremamente atenciosa e simpática!


Você já conhece Carrancas/MG? Contamos um pouco sobre nossa última visita à cidade neste post.


Desta última vez, ficamos hospedados na pousada Poente, que é hoje a pousada nº 1 no site TripAdvisor em Ibitipoca. Esta pousada conta com algumas suítes e dois chalés. Como estávamos em 4 pessoas, optamos por ficar em um chalé, que é muito agradável e possui uma vista linda para o por-do-sol! Muito simpática e prestativa também é a Sabrina, a dona da pousada.

Hospedando-se em qualquer uma das duas pousadas pode ter a certeza que você estará em um local apropriado para um relaxante descanso após as cansativas trilhas de Ibitipoca.

Veja mais opções de hospedagem aqui.

Ibitipoca


A vila de Conceição do Ibitipoca

Conceição do Ibitipoca é um pequeno vilarejo, com poucas ruas e muitas pousadas. O lugar conserva todo um clima de interior mineiro, com suas ruas de paralelepípedos e casarões antigos.

Durante o dia a vila fica vazia pois a maior parte dos turistas segue para o Parque. À noite, o pessoal se encontra no centrinho e o lugar fica mais agitado. É na rua principal que se concentra a maior parte dos restaurantes e barzinhos de lá.

Dica: uma das vantagens de se hospedar próximo ao centro é que dá pra sair à noite à pé.


Onde Comer

Ai vai um resumo então de onde comemos e como foi a experiência:

Ibitilua: caipirinha gostosa, mas as duas porções que pedimos não agradaram, parecia terem sido feitas em ‘óleo velho’. O custo-benefício não compensava.

Sobrado Ibitipoca: a batata frita foi sem dúvida uma das melhores que já comemos, bem sequinha e crocante. A pizza é gostosa, porém, o preço é um pouco salgado.

Pizzaria Serra Nostra: Almoçamos por lá nas duas vezes em que estivemos em Ibitipoca. Os preços são justos e a comida bem gostosa. Os pratos tipo refeição servem duas pessoas tranquilamente. Já as pizzas são um pouco caras, podendo passar dos R$ 70,00 uma pizza grande, dependendo do sabor.


O Parque Estadual do Ibitipoca

O Parque Estadual do Ibitipoca encontra-se a 3 km do centro de Conceição do Ibitipoca. A primeira e talvez a mais importante dica sobre o parque é que há um limite máximo de visitantes que podem acessar o local por dia. Atualmente, o número é de trezentos visitantes por dia durante a semana e oitocentos visitantes nos finais de semanas e feriados. Assim, chegar cedo é importante.

A segunda dica sobre o lugar diz respeito ao estacionamento, outro motivo para se chegar cedo. Dentro do Parque há estacionamento, porém com vagas limitadas e custa R$ 20,00. Existe também a opção de deixar o carro de fora do Parque, porém a portaria fica há mais ou menos 1,5 km do início das trilhas, o que vai pesar bastante ao final do dia, depois de caminhar o dia todo sob sol forte. Acredite, o estacionamento será o melhor investimento da viagem!

Ibitipoca

O Parque é muito bem organizado. Possuindo centro de informações, lojinha, banheiros com ducha e lanchonete. Durante todo o trajeto das trilhas, há placas indicando o caminho e as atrações.

As trilhas do Parque se dividem em três:

✅ Caminho das águas: Este é o menor dos trajetos (cerca de 5km, ida e volta), e também é aquele pra quem quer aproveitar as águas (geladas!) de Ibitipoca. Assim, a melhor pedida é fazê-lo no dia posterior à ida à Janela do Céu, já que é mais relaxante e menos cansativo. Lá, você encontrará: Gruta dos Coelhos, Lago dos Espelhos, Ducha, Lago Negro, Prainha das Elfas, Prainha, Gruta dos Gnomos, Lago das Miragens, Ponte de Pedra, Cachoeira dos Macacos e o Rio do Salto.

✅ Pico do Pião: circuito com cerca de 11 km (ida e volta), e que, ao final, o trilheiro encontra o que restou de uma capela construída na década de 30. Este caminho conta com os seguintes pontos: Gruta do Monjolinho, Gruta do Pião, Gruta dos Viajantes e o Pico do Pião.

✅ Janela do Céu: a Janela do Céu é a trilha mais longa, cerca de 16 km (ida e volta). A vegetação ao redor da cachoeira forma uma espécie de janela, por isso o nome. Realmente é uma vista muito bonita. Indo por esta trilha você encontrará: o Cruzeiro, Gruta da Cruz, Pico da Lombada, Gruta dos Três Arcos, Gruta dos Fugitivos, Gruta dos Moreiras, Cachoeirinha, Mirante, Janela do Céu e o Rio Vermelho.

Janela do Céu

Para ir até a Janela do Céu, aconselhamos que você saia bem cedo (lembrando que o Parque abre às 7h). Indo mais cedo você terá mais tempo pra completar o percurso, poderá ficar mais tempo na Cachoeirinha ou na Janela,  curtindo os lugares antes de ficarem lotados.

É importante também levar lanche e muita água. Para nós dois, levamos 3,5  litros!

Outra coisa importante é lembrar de levar uma lanterna. No percurso existem diversas grutas.

Tanto a ida quanto a volta exigem um pouco de preparo físico. A trilha é morro acima, e um tanto quanto pesada. Mas nada que um pouquinho de espírito aventureiro não resolva! Nós não estamos com um bom preparo e conseguimos completar o percurso, óbvio que ao final estávamos m-o-r-t-o-s.

Na volta da Janela do Céu, os mais animados poderão continuar a caminhada e fazer também o Pico do Pião, já que os caminhos se cruzam. Mas, para isso será necessário muita disposição!

Ibitipoca

Apesar de toda beleza natural, Ibitipoca ainda hoje é um destino pouco conhecido. Assim, fica a dica: se você gosta de contato direto com a natureza misturado com um pouco de aventura, repense seus próximos destinos, e coloque Ibitipoca no topo da sua wishlist!


Curte uma aventura? Então que tal conhecer um projeto super interessante de uma família que percorreu a Estrada Real com um carro 4×4? Clique neste link e veja como foi essa viagem incrível do pessoal do blog E aí, férias?

Escrito por

Flávio é mineiro, 29 anos, cursa direito e trabalha como administrador público. Mesmo com os estudos e o trabalho, sempre aproveita suas férias e feriados para dar uma esticadinha por ai. Tem a fotografia como hobby e o blog como forma de dividir com outros suas experiências e seus clicks.

20 Comments

  1. Viviane Carneiro Reply

    Ibitipoca é um verdadeiro paraíso para quem curti a natureza. Já fui duas vezes e simplesmente amei.

  2. Pingback: O que fazer em Ibitipoca - VIVINAVIAGEM

  3. Viajante Comum Reply

    Essa viagem está na minha lista! Talvez role na road trip das férias, então, já salvando essa lindeza de post! Beijos!

  4. Cada foto linda, hein? Lugar incrível, me lembrou um pouco a Chapada dos Guimarães.
    Não conhecia, mas agora coloquei na minha lista.

  5. Que lugar lindo! Adorei seu relato e suas fotos estão incríveis! Vontade de ir pra la .. Agora! Parabéns pelo post!

  6. Quanta foto linda! A vista dessas trilhas são maravilhosas! <3 Confesso que não sou a rainha da atividade física, então provavelmente me cansaria fácil haha porém essa vista com certeza compensaria!
    E essa pedra amarelada da janela do céu não escorrega não?? Dá muito medo olhando a selfie que vcs tiraram de cima hahaha Parece que se escorregar, já foi.. haha

    • Flávio Borges Reply

      Olha, nem vou falar que estamos esperando vocês aqui em Minas pra gente fazer este passeio, né?
      Ibiti realmente exige um pouquinho de esforço, mas nada sobrenatural (a Geisi tá ai de prova que dá pra sobreviver a ida à Janela do Céu 😂😂😂).
      Quanto à pedra amarelada, ela é amarela por causa da cor da água que possui uma grande concentração de minerais… ela não escorrega não (mas também não testamos muito! kk!)

      Um abraço!

    • Flávio Borges Reply

      Olá Michela! A vila de Conceição do Ibitipoca é superaconchegante mesmo.

      Abç!

  7. Achei as três opções de roteiro de percurso que vocês citam no texto bem atraentes, o que me leva a pensar que é um local para ser visitado mais de uma vez, exatamente como vocês fizeram.

    Achei a vista das fotos que vocês postaram magníficas! Além do mais, esse contato com natureza é energizante não é mesmo?!

    • Flávio Borges Reply

      Realmente, Analuiza! Um fim de semana para Ibitipoca é pouco. O negócio é ir com calma, conhecer o parque, tomar um banho energizante de cachoeira, comer um pãozinho de queijo quentinho com um cafézim, tomar uma cerveja artesanal…
      Acho que 5 dias por lá já está de bom tamanho pra curtir bem!

      Um forte abraço!

  8. Que lugares lindos!! Amei! Morro de vontade de conhecer Ibitipoca e esse artigo é um empurrãozinho pra realizar logo essa viagem! Muito bom!

    • Flávio Borges Reply

      Olá Alessandra! Ibitipoca é um destino brasileiro que vale o esforço para conhecer!
      Abraços!

Deixe seu comentário!